R.B. 6/OUT/11 ''Novos profetas do apocalipse''


R.B.

"Novos profetas do apocalipse"

 

São Paulo, 6 de outubro de 2011 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve seguir em alta, acompanhando a melhora do ''humor'' das demais bolsas mundiais e a valorização das commodities, porem também em um movimento de ''caça de barganhas'' diante das fortes perdas acumuladas no ano.

-    O DÓLAR pode voltar a cair, inclusive com ''boas chances'' de testar o ''suporte'' dos R$ 1,80 até o final desta semana, diante da constatação de que está mantido o ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,6%, abriu ''de lado'', para na mínima recuar -0,9%, porem passou a subiu na parte da tarde, em uma recuperação somente moderada após 3 sessões consecutivas de baixa, seguindo de perto a melhora vista nas Bolsas européias e norte-americanas.

-    DÓLAR -1,9% à R$ 1,83, já abriu em queda e, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, manteve-se em baixa ao longo de todo pregão, também influenciado por um volume maior de vendas por parte de exportadores.

-    Na ÁSIA, revertendo uma abertura positiva, JAPÃO -0,9%, CHINA permaneceu fechada devido a feriado local e CORÉIA -2,3%, diante do ceticismo entre investidores sobre se os líderes europeus estão fazendo o bastante para resolver a crise de dívida da referida região.

-    Na EUROPA, em um pregão de forte recuperação, INGLATERRA 3,2%, FRANÇA 4,3% e ALEMANHA 4,9%, sustentadas principalmente pelos ganhos dos bancos, beneficiadas pelas informações de que os responsáveis políticos da União Monetária contemplam um plano coordenado para recapitalizar o setor.

-    Nos EUA, em alta pelo segundo pregão consecutivo, S&P 1,8%, DJ 1,2% e NASDAQ 2,3%, com os investidores aumentando a demanda por papéis dos setores de matérias-primas e energia, em meio à alta dos preços de commodities, e também se voltando para ações desvalorizadas de empresas de tecnologia.


Economia:
 
Considerado um dos ''novos profetas do apocalipse'', Paul Krugman, professor da Universidade de Princeton e prêmio Nobel de Economia em 2008, ''avisou'' que economia mundial tem chances "maiores que 50%" de cair em uma nova recessão, ressaltando porem que os países em desenvolvimento devem continuar crescendo, ainda que num ritmo menor.
 
Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) nos 9 primeiros meses deste ano o nível de atividade no setor comercial, baseado no volume de consultas a cada mês feitas pelos estabelecimentos comerciais à base de dados do Serasa, cresceu 9,4% na comparação com idêntico período de 2010 e (2) o total de consumidores brasileiros que pretendem comprar algum bem durável no quarto trimestre atingiu ficou em 78%, o que representa um patamar recorde para esta pesquisa do Provar iniciada em 1999.
 
Como as industrias nacionais precisam, em uma boa parte das vezes, comprar no exterior as maquinas para aumentar sua produção, apesar da recente alta do dólar, o setor de máquinas e equipamentos brasileiro segue preocupado com os efeitos das importações sobre as empresas nacionais e tem uma previsão de fechar o ano, mesmo com a recente alta do dólar, com um déficit de US$ -19bi, patamar acima dos R$ 15,7bi verificados no ano passado.
 
Jogando uma boa parte de suas ''fichas'' no Brasil, a BMW, maior fabricante de veículos de luxo do mundo, provavelmente deve escolher a cidade de SP para instalar sua primeira fábrica na América Latina.
 
Ajudando a segurar a inflação, em SET/11 o preço da cesta básica caiu em 9 das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese, com destaques positivos para as cidades de Natal (-6,17%), João Pessoa (-2,85%) e Aracaju (-2,19%).
 
Ajudando, juntamente com a desvalorização do real, a aumentar ainda mais o saldo positivo da balança comercial brasileira, em SET/11 os preços dos produtos básicos com mais impacto sobre a inflação tiveram a maior alta do ano.

Política:
 
Pelo visto com o governo Dilma desdenhando as denuncias de fraude, que falam em 60,7 mil pagamentos irregulares só nos últimos 2 anos, a verba federal para o programa Bolsa Pesca tem previsão de crescer 26% em 2012.
 
Parecidos no temperamento e na reputação, Garotinho e César Maia, que eram adversários ferrenhos no passado, resolveram unir seus partidos e seus filhos e, com num objetivo comum de impedir a hegemonia do governador peemedebista Sérgio Cabral, fecharam acordo para uma chapa à Prefeitura do RJ encabeçada pelo deputado federal Rodrigo Maia e com a deputada estadual Clarissa Garotinho como vice.
 
Traduzindo a incapacidade do partido de se acertar internamente e tocar a vida em frente, o ex-governador Serra e o senador tucano Aloísio Nunes foram excluídos do programa de TV do PSDB paulista.

Crítica:
 
Como todo gênio Steve Jobs, que mudou o mundo com suas idéias e invenções, era uma pessoa temperamental, de difícil convívio, com posições e opiniões fortes, que morreu ontem deixando um legado, que deve ser seguindo e estudado por séculos, não na Apple mas também em todas as empresas e escolas do mundo.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário