R.B. 31/OUT/11 ''Humildade para aprender com o sucesso dos outros''


R.B.

"Humildade para aprender com o sucesso dos outros"

 

São Paulo, 31 de outubro de 2011 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve cair, realizando uma pequena parte da forte alta acumulada durante o mês de OUT/11 (13,7%), seguindo o recuo das commodities e a desvalorização das demais bolsas mundiais.

-    O DÓLAR pode subir, em um ''ajuste técnico'' após 3 pregões consecutivos de baixa, seguindo a provável piora do ''humor'' na Bovespa e também influenciado pelos ''temores'' de retorno dos leilões de compra do BC.

 

SEXTA-FEIRA

-    BOVESPA 0,4%, tentando realizar lucros abriu em queda, para na mínima recuar -0,7%, porem passou a subir ainda na parte da manhã, para fechar o dia no maior patamar desde 25/JUL/11, novamente com bom volume de negócios (R$ 6,2bi) e seguindo a melhora do ''humor'' nas bolsas dos EUA.

-    DÓLAR -1,5% à R$ 1,68, já abriu em queda e, acompanhando o ''humor positivo'' na Bovespa, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar abaixo dos R$ 1,70 pela primeira vez desde o início de SET/11.

-    Na ÁSIA, encerrando em território positivo a melhor semana em quase 3 anos, JAPÃO 1,4%, CORÉIA 0,4% e CHINA 1,6%, beneficiadas por bons resultados corporativos, como o da Samsung (1,8%), e pelo aguardado plano anticrise europeu, que geraram grande alívio e apetite por risco.

-    Na EUROPA, realizando lucros após o rali da sessão anterior, INGLATERRA -0,2%, FRANÇA -0,6% e ALEMANHA -0,1%, pressionadas principalmente mercado italiano (-1,8%), que teve um desempenho ainda pior após um leilão de títulos públicos.

-    Nos EUA, em alta pela quarta semana consecutiva, S&P 0,1%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,1%, porem desta vez com volume menor e sem muita ''força'' após o rali de 3% da véspera, que foi motivado por um acordo para combater a crise de dívida na Europa.


Economia:
 
Chegando a mesma conclusão de centenas de outras instituições, segundo um estudo da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, o Brasil precisa se concentrar no combate à inflação, na consolidação de sua política fiscal e na realização de reformas necessárias para o seu desenvolvimento.
 
Mesmo com a crise na Europa e nos EUA e provavelmente diante das recentes reduções da Selic, em OUT/11, segundo uma sondagem da CNI, o índice de confiança do consumidor brasileiro na economia do país subiu pelo segundo mês consecutivo e ficou em 112,9pts, ante 112,4pts em SET/11 e 112pts em AGO/11.
 
Com o objetivo de segurar a inflação e também ajudando a melhorar as margens de lucro da Petrobrás, na ultima sexta-feira o Ministério da Fazenda informou que o governo vai reduzir, a partir de 1º/NOV/11, as alíquotas da Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico (Cide) sobre gasolina e óleo diesel.
 
Mostrando ''humildade para aprender com o sucesso dos outros'', os lideres da União Européia solicitaram ao G20 uma ajuda para repelir uma iminente recessão global, combinando esforços do bloco sobre a crise da dívida e se comprometendo a implementar um pacote de respostas.
 
Acumulando uma alta de 6,95% nos últimos 12 meses, patamar este acima do teto da meta do BC (6,5%), o IGP-M de OUT/11 ficou em 0,53%, o que mostra uma desaceleração na comparação com SET/11 (0,65%).

 

-    A Petrobrás subiu 3,0%, após anunciar que (1) o empresário Josué Christiano Gomes da Silva foi eleito como representante dos acionistas minoritários detentores de ações ordinárias e (2) fará um reajuste de 10% para a gasolina e de 2% para o diesel na refinaria.


Política:
 
Pegando a população brasileira de surpresa e podendo mudar radicalmente a política nacional, durante o final de semana que passou Lula anunciou que está com câncer na laringe e que iniciará o tratamento nesta segunda-feira com uma aplicação de quimioterapia no Hospital Sírio-Libanês.
 
''Jogando para a torcida'', Dilma determinou uma devassa nos contratos firmados por todos os órgãos da administração federal (ministérios, empresas públicas, autarquias) com ONGs, que terão automaticamente os repasses suspensos a partir de hoje.
 
A ida do ex-presidente FHC ao jantar no Palácio da Alvorada, 9 anos após o tucano deixar a Presidência, expôs mais uma vez o conflito interno no PSDB, polarizado entre o senador Aécio Neves, favorável ao encontro, e o ex-governador de SP José Serra, que acredita que o encontro só fortaleceu Dilma.

Crítica:
 
Prejudicando principalmente os países da África, segundo um relatório feito pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação, os preços dos alimentos devem permanecer elevados e voláteis ao longo dos próximos anos em face da crescente demanda e do impacto cada vez mais freqüente de eventos climáticos extremos e da indústria de biocombustível.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário