R.B. 23/SET/11 ''Sessão relâmpago''


R.B.

"Sessão relâmpago"

 

São Paulo, 23 de setembro de 2011 (SEXTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, acompanhando a ligeira melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais para recuperar uma parte das perdas acumuladas no mês (-5,7%), porem deve-se ressaltar que a instabilidade externa deve continuar e que ficar comprado durante o final de semana pode ser arriscado.

-    O DÓLAR pode cair, finalmente devolvendo uma pequena parte da forte valorização já acumulada neste mês (18,9%), acompanhando a ligeira melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e também influenciado pelos sinais do BC de que vai atuar na ponta vendedora para conter a disparada da moeda norte-americana.

 o medo de um calote da Grécia (e os efeitos nocivos desse evento para o sistema bancário europeu); a perspectiva de juros ainda mais baixos nos próximos meses (o que reduz o apelo para que grandes investidores estrangeiros migrem capital para cá), e finalmente, movimentos especulativos, executados no mercado futuro de moeda, mas que afetam os preços no segmento à vista.

ONTEM

-    BOVESPA -4,8%, já abriu em queda e, em o seu quarto dia consecutivo de perdas, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, com bom volume de negócios (R$ 8,0bi) e seguindo a intensificação dos temores externos e com os grandes investidores optando por vender ações em economias emergentes, como o Brasil, para cobrir perdas no ''primeiro mundo''.

-    DÓLAR 1,6% à R$ 1,90, já abriu em alta, para na máxima atingir R$ 1,96 e, apesar de perder um pouco de ''força'' com os leilões de venda no mercado futuro feitos pelo BC, fechou no maior patamar desde SET/09, seguindo a instabilidade dos mercados mundiais.

-    Na ÁSIA, iniciando o pior dia, até agora, da semana para os mercados mundiais, JAPÃO -2,1%, CORÉIA -2,9% e CHINA -2,8%, após o Fed (''BC'' dos EUA) alertar no dia anterior para os "riscos significativos" que a economia norte-americana enfrenta e também prejudicadas pela divulgação de dados que mostraram evidência maior de desaceleração na China.

-    Na EUROPA, ainda influenciadas pelas incertezas da economia mundial e pela crise da dívida soberana na zona do euro, INGLATERRA -4,7%, FRANÇA -5,2% e ALEMANHA -5,0%, novamente com destaques de queda para ações de bancos.

-    Nos EUA, em queda pelo quarto pregão consecutivo, S&P -3,2%, DJ -3,5% e NASDAQ -3,2%, com destaques de queda para as ações dos setores de energia e matérias-primas, em meio ao fracasso dos formuladores de políticas em conter a estagnação econômica global.


Economia:
 
Ainda em NY, aonde abriu a Assembléia Geral da ONU, Dilma, voltando a afirmar que o Brasil está disposto a colaborar com a busca de uma solução, defendeu ontem a redução da dívida grega e a abertura de uma linha de financiamento para a Grécia, ressaltando que não se pode sair da crise produzindo recessão.
 
''Temendo'' que a recente disparada do dólar pressione a inflação e possa prejudicar empresas e bancos, ontem o governo Dilma interveio no mercado e já estuda novas medidas para conter a desvalorização do real em relação à moeda norte-americana, como ajustar ou mesmo revogar a medida que em JUL/11 taxou operações cambiais no mercado futuro.
 
Dando novos sinais positivos da economia brasileira, (1) em AGO/11 o desemprego brasileiro ficou em 6%, o que representa a menor taxa desde DEZ/10 e a menor leitura para um mês de agosto desde o início da série histórica, em 2002, (2) com 46,6 milhões de usuários, o que representa um aumento de 7,6% na comparação com o mesmo semestre de 2010, no primeiro semestre deste ano o mercado de planos de saúde movimentou R$ 38bi, valor 13% maior que no mesmo período do ano passado e (3) o faturamento previsto para a venda de bens de consumo pela internet em 2011 no País é de R$ 18,7bi, o que representará um crescimento de 36% em relação a 2010.
 
Segundo Maurício Palma Nogueira, consultor e diretor da Bigma Consultoria, o recente movimento de valorização da moeda norte-americana ante o real pode ajudar na retomada da competitividade da carne bovina brasileira no mercado internacional.
 
Sugerindo um possível desconto de -50% na dívida do país, Evangelos Venizelos, ministro de Finanças da Grécia, afirmou para parlamentares do seu partido que o país enfrenta o risco de um calote desordenado.

Política:
 
Sem espaço político no PP, que em SP é 110% comandado por Maluf, o deputado federal Celso Russomanno deve trocar o seu atual partido pelo PRB para poder ser candidato à prefeitura da cidade de São Paulo em 2012.
 
Diante das inúmeras denuncias de irregularidades, como duplicação de atas, uso da máquina pública e falsificação de assinaturas, Marcelo Ribeiro, ministro do Tribunal Superior Eleitoral, adiou a decisão sobre o registro de criação do partido de Kassab, o PSD, que para participar das eleições municipais de 2012 precisa ser oficialmente criado até o dia 7/OUT/11.
 
Mostrando um enorme descaso com o interesse publico, ontem a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou, numa ''sessão relâmpago'' de pouco mais de 3 minutos, 118 projetos com a participação de apenas 1 deputado, Luiz Couto do PT de Pernambuco.

Crítica:
 
Mostrando que a fome é mais uma questão política e logística e não apenas econômica, segundo uma pesquisa da Cruz Vermelha Internacional o número de pessoas obesas supera o de famintos no mundo, mas o sofrimento dos desnutridos está aumentando, em meio a uma crescente crise alimentar.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário