R.B. 18/MAR/11 ''Sua covardia e sua ideologia hipócrita''


R.B.

"Sua covardia e sua ideologia hipócrita"

 

São Paulo, 18 de março de 2011 (SEXTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode seguir em alta, ainda acompanhando a melhora do ''humor mundial'', diante (1) da não intensificação dos problemas nucleares no Japão, (2) da ação do FMI e do G7 para dar apoio a economia japonesa e (3) da decisão do Conselho de Segurança da ONU de criar uma zona de exclusão aérea na Líbia. 

-    O DÓLAR deve cair, retornando à sua ''trajetória natural'' após fechar o pregão de ontem no maior patamar desde JAN/11, influenciado pela provável melhora do ''humor'' na Bovespa e pela manutenção do fluxo positivo de recursos externos.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0.3%, já abriu em alta e, acompanhando a melhora do ''humor'' das demais bolsas mundiais, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, impulsionada principalmente pelas ações da Vale (2,7%), que representaram cerca de 30% do volume de negócios e recuperaram uma pequena parte das perdas recentes.

-    DÓLAR 0,7% à R$ 1,69, abriu em queda, para na mínima atingir R$ 1,66, porem passou a subir na parte da tarde, pressionado por ''rumores'', ainda não confirmados, de que o governo Dilma prepara novo pacote de medidas para conter a valorização do real.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -1,4%, a terceira queda nas últimas 4 sessões, mesmo diante da esperança de que as autoridades locais estivessem fazendo progressos para evitar um desastre nuclear em grande escala, CHINA -1,1%, prejudicada pelos ''renovados temores'' sobre medidas adicionais de aperto monetário para conter as fortes pressões inflacionárias no país e CORÉIA 0,1%, recuperando as perdas da abertura, em um movimento de ''caça de barganha'' principalmente entre ações do setor de tecnologia.

-    Na EUROPA, diante da perspectiva de que os piores momentos do terremoto e da crise nuclear no Japão ficaram para trás, INGLATERRA 1,8%, FRANÇA 2,5% e ALEMANHA 2,2%, com destaques de alta para as ações das mineradoras e das seguradoras.

-    Nos EUA, também em um movimento de recuperação, após 3 dias consecutivos de quedas, S&P 1,3%, DJ 1,4% e NASDAQ 0,7%, beneficiadas por boas noticias corporativas, porem com a grande atividade no mercado de opções mostrando que operadores estão aumentando a proteção contra outro declínio no valor das ações.


Economia:
 

Após Dilma negar que esteja lhe ''fritando'', Mantega, ministro da Fazenda, afirmou ontem que a inflação está perdendo força e que ficará abaixo das ''apostas do mercado, o que reforça a tese de que o Copom pensa em elevar a Selic apenas mais uma vez.

 

Adepta da tese de que investimento em produção não gera inflação, Dilma ''avisou'' que com a ampliação da oferta de bens e serviços é possível frear o aumento dos preços sem estancar o desenvolvimento econômico e sem provocar quedas nos índices de emprego.

 

Afirmando algo que o ''mercado'' já dizia desde a semana passada, Edson Lobão, o ''brilhante'' ministro de Minas e Energia, afirmou que o preço das commoditys metálicas podem subir com a catástrofe no Japão, ressaltando que vai ser necessário reconstrução de uma grande área do país asiático.

 

Mostrando o lado economicamente negativo da tragédia no Japão, o governo já ligou o sinal de alerta sobre o fornecimento de peças e partes de eletroeletrônicos comprados do país asiático e destinados principalmente para as empresas da Zona Franca de Manaus.

 

Tentando acalmar os mercados mundiais, ontem (1) o FMI destacou que o Japão possui recursos financeiros necessários para se recuperar, ressaltando que atualmente a principal prioridade dos dirigentes políticos é responder às necessidades humanitárias e de infraestrutura e (2) os BCs dos países do G7 realizarão a partir de hoje uma intervenção coordenada sobre os mercados de câmbio para responder à alta do iene.

 

Diante do bom momento da economia brasileira, segundo o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos em 89% dos acordos salariais feitos em 2010 houve reajustes com aumento real acima da inflação para os trabalhadores, o que representa o maior percentual da série histórica iniciada em 1996.

 

Mesmo com a elevação da Selic, em FEV/11 a demanda das empresas por crédito cresceu 5,3% na comparação com o mês anterior e 10,2% na comparação com o mesmo período do ano passado.

 

Como quer, e também precisa, deixar tudo pronto para as Olimpíadas de 2016, o governo Dilma decidiu ignorar os debates no Congresso e vai transformar em medida provisória o projeto de lei que cria a Etav, a estatal que será sócia do vencedor do leilão do trem-bala ligando Campinas-SP-RJ.

 

Cientes de que a oferta de mão de obra é muito menor do que a demanda, os 150 petroleiros e cerca de 2.000 terceirizados da unidade de tratamento de gás da Petrobras em Caraguatatuba, que ainda nem entrou em operação, já estão em greve por melhores condições de trabalho.

 

Para atender a um pedido de Dilma, o governo estuda meios para acabar com a concessão de benefícios fiscais dados na importação de produtos por Santa Catarina, Paraná, Goiás, Pernambuco e outros estados que reduzem ou até isentam do pagamento de ICMS produtos que chegam ao país em seus portos e aeroportos.

 

-    A TAM caiu -1,2%, após o anuncio de que em FEV/11 a Gol lhe superou pela primeira vez e assumiu a liderança no transporte aéreo dentro do Brasil e também prejudicada pela decisão do Tribunal de Livre Concorrência do Chile adiar a decisão sobre a sua fusão com a chilena LAN.


Política:
 
Iniciando algo que certamente irá criar um mostro e irá contra os desejos dos eleitores, já que os ''nobres parlamentares'' não deveriam legislar sobre questões do seu interesse, a Comissão de Reforma Política do Senado aprovou ontem uma proposta de lei que prevê o fim da reeleição no país, com a ampliação dos mandatos no Poder Executivo para 5 anos, e a manutenção do voto obrigatório no país.
 
Indicando que, mesmo com as deserções e com toda pressão contra do DEM e do PSDB, Kassab, como também já fez muito para poder recuar, reservou um auditório da Assembléia Legislativa de SP para segunda-feira, quando provavelmente irá oficializar sua saída do DEM e anunciar a criação de seu novo partido, até então chamado de PDB (Partido da Democracia Brasileira).
Crítica:
 
Mostrando mais uma vez ''sua covardia e sua ideologia hipócrita'', o que certamente é um dos principais motivos para ainda não ter o apoio dos EUA para uma vaga permanente no Conselho de Segurança da ONU, ontem o Brasil absteve-se de votar na decisão de criar uma zona de exclusão aérea na Líbia, o que impedirá o ditador Muamar Kadafi de continuar a massacrar seus opositores.
PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário