R.B. 21/FEV/11 ''Uma vaga no PSOL''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Uma vaga no PSOL"

São Paulo, 21 de fevereiro de 2011 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, beneficiada pelas boas perspectivas para a economia brasileira e ainda tentando zerar as perdas acumuladas no ano (-1,8%), porem com baixo volume de negócios diante do feriado nos EUA.
- O DÓLAR pode cair, acompanhando o provável ''humor positivo'' na Bovespa e também influenciado pelo ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 0,6%, já abriu em alta e, mesmo com baixo volume de negócios (R$ 5,6bi), manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, para fechar em território positivo pelo quarto dos 5 pregões da semana, com destaque positivo para as ações da Petrobras (0,5%).
- DÓLAR 0,1% à R$ 1,66, abriu ''de lado'', porem, mesmo com o ''humor positivo'' na Bovespa, logo passo a subir, pressionado pelos leilões de compra à vista, à termo e de swap do BC e pela elevação do risco-Brasil (2,4%).
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,1% e CORÉIA 1,8%, com os maiores ganhos semanais dos últimos 2 meses, beneficiadas pela queda nas preocupações sobre inflação e CHINA -0,9%, após o único de elevação de 0,5% dos depósitos compulsórios.
- Na EUROPA, também sem uma tendência única, INGLATERRA -0,1%, FRANÇA 0,1% e ALEMANHA 0,3%, com os investidores divididos entre o novo aumento no compulsório na China e o anuncio da joint venture entre Lafarge (12,1%) e Anglo American (-2,1%).
- Nos EUA, nos maiores patamares desde JUN/08, porem com pouca volatilidade, S&P 0,2%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,1%, se preparando para o final de semana prolongado e à espera dos resultados da reunião de ministros das Finanças do G20, que começou na sexta-feira em Paris.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Deixando Mantega, ministro brasileiro da Fazenda, realmente ''satisfeito'', após tensos debates, sobretudo com a China, os ministros da Economia dos países do G20, reunidos em Paris, conseguiram fechar um acordo sobre os indicadores que irão medir os desequilíbrios macroeconômicos entre os países.

Classificando como ''positivas e tranqüilizadoras'' as 6 primeiras semanas do governo Dilma, a revista britânica "The Economist'' ressaltou que a presidenta do Brasil deu mostras de que (1) dará mais atenção aos direitos humanos na política externa brasileira e (2) está comprometida com a austeridade fiscal.

Dando novas amostras do ''imperialismo tupiniquim'', (1) segundo Patriota, ministro das Relações Exteriores, uma empresa aérea brasileira estuda comprar uma participação relevante na companhia portuguesa TAP, (2) o número de empresas brasileiras que passaram a produzir na Argentina subiu de 100 em 2000 para 270 em 2010, o que representa uma alta de 170% e (3) o total da fortuna mantida por brasileiros na Suíça já é superior aos de China, Índia e Arábia Saudita.

Perdendo mais uma ótima oportunidade para ficar calado, Mantega, ministro da Fazenda, ''avisou'' que, se for necessário, o Brasil poderá tomar novas medidas para controlar o fluxo de capital externo no país.

Como, diante do bom desempenho da economia brasileira, ''teme'' cada dia mais um apagão, o governo Federal quer intensificar o combate ao desperdício de energia, incluindo aparelhos de micro-ondas, ventiladores, ferros e chuveiros elétricos no programa de certificação de consumo da Procel, que indica com um selo o eletrodoméstico que consome menos energia.

- Acumulando uma alta de 11,18% nos últimos 12 meses, a segunda prévia do IGP-M de FEV/11 apontou uma inflação de 0,88%.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Apesar de seus assessores tentarem convence-la de que é preciso programar eventos públicos onde possa ter contato com a população, Dilma tem impressionado os ministros que integram o seu núcleo duro com sua obstinação pela gestão, já que a presidenta passa o dia inteiro acionando ministros e funcionários graduados, das mais diversas áreas, à medida que recebe demandas, nas audiências e reuniões.

Como quem quer transformar o PSDB em PT, Aécio ''avisou'' que o encontro que teve com representantes das centrais sindicais na semana passada foi o ensaio de uma estratégia mais ampla dos tucanos para tentar obter uma interlocução com as entidades trabalhistas.

Partindo para a oposição radical, o que na melhor das hipóteses pode lhe render ''uma vaga no PSOL'', Serra afirmou que o destaque do início do governo Dilma é o estelionato eleitoral, já que há 4 meses falavam em investir num monte de coisas e atualmente a realidade é que está tudo parado, ressaltando que a herança maldita deixada por Lula é gigantesca em razão do descontrole dos gastos, dos maiores juros do mundo e da desindustrialização.

Mais uma vez confundindo o publico com o privado, 3 ''nobres'' deputados estaduais paulistas, todos eles do PSDB ou do DEM, repassaram a familiares no ano passado parte do dinheiro que seus gabinetes recebem para cobrir despesas com o aluguel de imóveis que pertenciam a seus parentes e onde eles dizem ter mantido escritórios no interior do Estado.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Sem nenhum compromisso com a qualidade, o Ministério da Educação está ''ignorando solenemente'' a lei que manda excluir do ProUni cursos reprovados duas vezes consecutivas em avaliações oficiais, permitindo assim que universitários bancados pelo governo freqüentem cursos sem qualidade mínima.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário