R.B. 1/DEZ/10 ''A diplomacia de calças na mão''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"A diplomacia de calças na mão"

São Paulo, 1 de dezembro de 2010 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, tentando iniciar um movimento de recuperação das perdas acumuladas no mês passado (-4,2%), seguindo a nova tentativa de melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e influenciada pelas boas perspectivas para a economia interna.
- O DÓLAR deve seguir em queda, rumo aos R$ 1,70, influenciado pela provável melhora do ''humor'' na Bovespa e pela manutenção das expectativas de crescimento do fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA -0,3%, abriu em queda, para na mínima recuar -% e, apesar de chegar a avançar 0,7% na parte da tarde, passou a cair novamente no final da sessão, para fechar em território negativo pelo quarto pregão consecutivo, prejudicada por fatores externos como (1) as complicações da Irlanda e do restante das economias européias, (2) a tensão entre as Coréias e (3) a sinalização de novas medidas na China para conter a inflação.
- DÓLAR -0,6% à R$ 1,71, já abriu em queda e, mesmo com os leilões e compra do BC, a elevação do risco-Brasil (3,2%) e o ''humor negativo'' na Bovespa, manteve-se em baixa ao longo de ''quase'' todo pregão, diante do aumento das ''apostas'' de elevação da taxa básica de juros na reunião do Copom da próxima semana.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -1,9%, realizando lucros já que acumulou uma valorização de cerca de 8% em NOV/10, o que representa a melhor performance mensal desde MAR/10, CHINA -1,6% (-5,3% no mês), perto do menor nível em 7 semanas, diante dos ''temores'' de que sejam adotadas mais medidas de aperto monetário e CORÉIA 0,5%, na ''contra-mão'' das demais bolsas locais.
- Na EUROPA, novamente revertendo uma abertura positiva, INGLATERRA -0,4%, FRANÇA -0,7% e ALEMANHA -0,1%, também novamente com destaques de queda para as ações de bancos, como Barclays (-2,6%), RBS (-2,4%), Commerzbank (-1,8%) e BNP (-3,3%), diante da manutenção dos receios com as dívidas soberanas dos países da zona do euro, o que aliás se refletiu na disparada do rendimento dos bônus de 10 anos do governo da Espanha, de 5,43% ao ano para 5,63% ao ano.
- Nos EUA, após mais um pregão de poucos negócios e muita volatilidade, S&P -0,6% (-0,2% em NOV/10), DJ -0,4% (-1,0% em NOV/10) e NASDAQ -1,1% (-0,4% em NOV/10), prejudicadas pelos problemas na Europa, mesmo com a divulgação de números positivos da economia local,
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Tentando fazer uma transição de governo ''mais suave possível'', ontem Nelson Barbosa, um dos principais assessores de Dilma na área econômica, negou que a presidente eleita tenha planos de criar um novo índice de preços que exclua itens como alimentos da meta de inflação a ser perseguida pelo BC, ressaltando que o sistema de metas funciona bem do jeito que está e que o BC irá elevar os juros quando julgar que esse objetivo pode não ser alcançado, mesmo que isso cause impactos negativos no crescimento econômico ou na taxa de câmbio.

Mostrando otimismo, ontem a Fiesp divulgou um relatório que afirma que em NOV/10 a atividade do setor industrial aumentou 0,5% na comparação com OUT/10, que sua previsão é que o ano feche com crescimento de 10% em relação a 2009 e que em 2011 o nível de atividade no setor deve crescer cerca de 5%.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) em OUT/10 a inadimplência das empresas apresentou uma redução de -3,4% na comparação com SET/10, o que representa a maior queda em 10 anos, (2) nos 10 primeiros meses de 2010 as vendas dos supermercados acumularam expansão de 4,66% sobre igual período de 2009 e (3) em NOV/10 as vendas de veículos novos nas concessionárias brasileiras superaram as 320 mil unidades, o que representa o segundo melhor mês da história.

Mesmo antes de Mantega anunciar que o governo manterá as desonerações tributárias para materiais de construção em 2011, segundo uma pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção 75% das empresas apontam para um cenário "bom" no final do ano, enquanto 20% responderam "regular" e 5% estão pessimistas.

Ilustrando, de maneira mais intensa, um problema que atinge 99,9% das empresas brasileiras, diante do crescimento da demanda interna e externa por carnes, a Marfrig, que busca expandir sua produção, encontra enormes dificuldades para preencher os 3.000 postos de trabalho em aberto em suas unidades no Brasil, empregos esses que vão desde o "chão de fábrica" a cargos de coordenação.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Ontem, em sua primeira viagem pós-eleição para inauguração de obras ao lado do presidente Lula, Dilma prometeu continuar o que chamou de "herança bendita" do atual governo, ressaltando que sua principal missão é dar continuidade e fazer avançar o projeto de inclusão social de milhões e milhões de brasileiros e de brasileiras.

Muito criticado, principalmente por seus ex-colegas da TV Globo, Franklin Martins, atual ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, não deve ser ''aproveitado'' por Dilma e não deve deixar pronto o marco regulatório da mídia digital.

Com o objetivo de conter um início de rebelião dos seus aliados nordestinos com a ausência, até agora, de um nome da região para o primeiro escalão do governo, Dilma definiu ontem as cotas de indicações das regiões Norte e Nordeste e ''avisou'' que o Ministério da Integração Nacional irá para o PSB, que deve indicar o ex-prefeito de Petrolina Fernando Bezerra Coelho, apadrinhado do governador Eduardo Campos, para o cargo.

''Pagando a conta'' das eleições, pressionados pelos lobistas ontem os líderes dos partidos da base governista e da oposição fecharam uma pauta alternativa de votações na Câmara, que inclui a apreciação do projeto de legalização dos bingos.

- O ex-governador e senador eleito Blairo Maggi, do PR, pode ser convidado para ser o ministro da Agricultura do governo Dilma.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Após ter deixando ''a diplomacia de calças na mão'' ao divulgar, como se fosse um site de fofocas de celebridades, 250 mil documentos diplomáticos do governo dos EUA, o site WikiLeaks planeja divulgar mais milhares de documentos internos de um grande banco norte-americano no começo do ano que vem.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário