R.B. 15/DEZ/10 ''Um pouco de vergonha na cara''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Um pouco de vergonha na cara"

São Paulo, 15 de dezembro de 2010 (QUARTA-FEIRA).
---------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, tentando uma recuperação após as perdas do pregão anterior, porem provavelmente com muita volatilidade diante do vencimento de índice futuro e da instabilidade das demais bolsas mundiais.
- O DÓLAR deve voltar a cair, com ''boas chances'' manter-se abaixo dos R$ 1,70 até o final do ano, seguindo a provável melhora do ''humor'' na Bovespa e o fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA -0,5%, já abriu em queda e, na contramão de sua principal referência externa, a bolsa de NY, e encerrou os negócios no campo negativo, em um movimento de cautela antes do vencimento dos contratos de índice futuro.
- DÓLAR -0,4% à R$ 1,69, abriu em alta, para na máxima atingir R$ 1,70, porem logo passou a cair, mesmo com os leilões de compra do BC, influenciado pelo forte recuo do risco-Brasil (-4,8%) e pelo fluxo positivo de recursos externos.
- Na ÁSIA, seguindo o fechamento positivo das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO 0,2%, sustentada pelo bom desempenho das ações ligadas a commodities, como Inpex (2,6%) e JX Holdings (1,6%), CHINA 0,1%, estendendo os fortes ganhos da véspera, com destaques de alta para as ações dos setores de cimentos e agricultura, empresas que devem continuar a se beneficiar do rápido crescimento econômico do país e CORÉIA 0,6%, acima dos 2 mil pontos pela primeira vez em mais de três anos, puxada pelas ações de estaleiros e montadoras.
- Na EUROPA, em mais um dia de alta, INGLATERRA 0,5%, FRANÇA 0,3% e ALEMANHA 0,1%, desta vez beneficiadas pelo aumento maior que o esperado nas vendas no varejo dos EUA e pelo avanço nas ações de empresas ligadas aos segmentos de petróleo e gás.
- Nos EUA, dando seqüência ao seu rali de final de ano, S&P 0,1%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,1%, beneficiadas pelos sinais positivos da economia norte-americana e pela elevação das expectativas para 2011, apesar de certa debilidade no final da sessão, após o Fed (''BC'' local) anunciar que manterá sua taxa básica de juros perto de zero.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Apesar de responsabilizar a valorização do real, e não sua baixa eficiência, pelas dificuldades competitivas da indústria nacional, a Confederação Nacional da Indústria elevou, desta vez de 7,5% para 7,6%, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro em 2010 e pela primeira vez divulgou projeção para a alta do PIB em 2011, que ficou em 4,5%.

Aproveitando para falar enquanto ainda é escutado, Meirelles, futuro ex-presidente do BC, defendeu ontem a redução das metas de inflação, atualmente em 4,5%, como forma de o Brasil ter um juro real menor no futuro, ressaltando a média dos países emergentes é de cerca 3% e que a média dos amadurecidos é de cerca de 2%.

Como, diante do aumento da renda e da oferta de emprego, nos últimos anos ocorreu uma forte ascensão social no Brasil, a nova classe C se tornou a principal consumidora de eletrônicos e eletrodomésticos durante o governo Lula e deve fechar o ano responsável por 45% das vendas do setor, ate 27% em 2003.

Com o governo Lula superando, desta vez de forma negativa, os patamares atingidos no final do governo FHC (21,1% do PIB), os gastos do setor público com os salários dos funcionários, custeio de máquina e programas atingiram um pico de 21,7% do PIB no fim de 2009.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) em OUT/10 as vendas do setor varejista cresceram 0,4% na comparação com SET/10 e 8,8% na comparação com OUT/09, (2) emprego na indústria de São Paulo deve fechar o ano com 4,5% de crescimento, número semelhante ao registrado em 2007, até hoje o melhor ano da série da Fiesp, (3) o setor de capitalização deve fechar 2010 com faturamento 20% superior aos R$ 10,1bi registrados no ano passado, (4) em OUT/10 as carteiras de Crédito Direto ao Consumidor e de leasing para aquisição de veículos por consumidores atingiu R$ 179,4bi, patamar 16,3% maior que em OUT/09 e (5) no terceiro trimestre deste ano a receita de dados das operadoras de telefonia móvel no Brasil cresceu 41,5% na comparação com o mesmo período de 2009.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mostrando que ainda tem ''um pouco de vergonha na cara'', ontem os deputados federais da oposição, com o apoio de parte dos membros do PT, derrotaram os peemedebistas e rejeitaram o projeto de lei que previa a legalização dos bingos no país, por 212 votos contra o projeto e 144 a favor.

Mostrando que não é tão importante como pensa, segundo ''rumores'', Meirelles, que saiu do BC após afirmar que só ficaria com autonomia total, não assumirá nenhum ministério no governo Dilma porque seu partido, o PMDB, não quer inclui-lo em sua cota.

Com tudo ''quase 100%'' acertado com o PMDB, que presidirá o senado nos 2 primeiros anos do governo Dilma, o PT, que tem a maior bancada do Congresso Nacional, indicará o deputado petista do Rio Grande do Sul Marco Maia para presidir a Câmara dos Deputados de 2011 até 2012.

Após absolver Maluf, o Tribunal Superior Eleitoral, cada vez mais defendendo os direitos dos ''injustiçados'', decidiu revogar a decisão que anulou a candidatura a deputado federal de Garotinho, que assim assumirá seu cargo na Câmara Federal.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Queimando dinheiro publico, depois de muitas despedidas em cerimônias pelo mundo e país afora, hoje Lula comanda, no Palácio do Planalto, um megaevento com 800 convidados para apresentar o balanço de seus 8 anos de governo e, mais uma vez, se despedir do poder.

Apesar de fazer com a Itália o mesmo que faz com suas centenas de namoradas, ontem, mostrando que ainda tem muita ''sedução'', Berlusconi superou no Senado e na Câmara duas moções de desconfiança propostas pela oposição.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário