R.B. 29/NOV/10 ''Uma grande humilhação''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

''Uma grande humilhação"

São Paulo, 29 de novembro de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, podendo recuperar no dia as perdas acumuladas no ano (-0,5%) e na semana as perdas acumulas no mês (-3,4%), seguindo o ''alivio mundial'' com o fechamento de um empréstimo de 85bi de euros para a Irlanda.
- O DÓLAR pode cair, retornando à sua ''trajetória natural'' após as fortes altas da semana passada, influenciado pela provável melhora do ''humor'' na Bovespa e pelas expectativas de crescimento do fluxo positivo de recursos externos.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -1,7%, já abriu em queda e, fechando uma semana volátil, em que os ganhos acumulados neste ano foram apagados, manteve a trajetória negativa ao longo de todo pregão, prejudicada pelos problemas financeiros na União Européia e pelos ''temores'' de um aperto monetário na China.
- DÓLAR 0,4% à R$ 1,73, já abriu em alta e, seguindo o ''humor negativo'' da Bovespa, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, pressionado pelos leilões de compra do BC e pela elevação do risco-Brasil (2,3%).
- Na ÁSIA, seguindo as perdas das bolsas de NY no dia anterior e com baixos volumes de negócios diante da escalada de tensão na península coreana, JAPÃO -0,4%, CORÉIA -1,3% e CHINA -0,9%, pressionadas principalmente pelo recuo em ações do setor de consumo.
- Na EUROPA, com o ''mercado'' cada dia mais preocupado com a solvência de alguns países da região, INGLATERRA -0,5%, FRANÇA -0,8% e ALEMANHA -0,4%, novamente pressionadas por ações dos setores financeiro e de mineração.
- Nos EUA, em uma sessão curta e pouco animada, já que "o fantasma'' da dívida pública européia nega-se a se afastar, S&P -0,7%, DJ -0,8% e NASDAQ -0,3%, mesmo com o início aparentemente sólido da temporada de compras de fim de ano na famosa ''Black Friday'".
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Segundo a edição mais recente da revista de economia ''Economist", a valorização do real e a expectativa do mercado de que a inflação brasileira possa ultrapassar 6,5% colocam pressão sobre a nova equipe econômica de Dilma, que por sua vez já prometeu cortar impostos, controlar os gastos públicos e domar a pressão inflacionária.

Dando novos sinais de crescimento da economia interna, (1) OUT/10 registrou o nono mês consecutivo de expansão da atividade do setor da construção civil, (2) em OUT/10 o consumo de energia no país teve alta de 4,9% ante o mesmo mês de 2009 e (3) mesmo com a concorrência dos importados, em OUT/10 setores da indústria com demanda aquecida atingiram cerca de 90% de uso da capacidade de produção.

Representando ''uma grande humilhação'' para um país com dimensões continentais e belezas naturais como o Brasil, segundo um ranking elaborado pela consultoria internacional FutureBrand em parceria com a rede "BBC World News", o Brasil é apenas o 41ª principal destino turístico do mundo, superando na America Latina por Costa Rica, situada na 27ª colocação, e até a Argentina, que ficou em 33º lugar.

Com os hotéis lotados nas principais capitais do país, este ano o faturamento do setor brasileiro de albergues da juventude, também conhecidos como "hostels", cresceu 20% na comparação com o mesmo período de 2009 e, como a democratização da passagem aérea está captando as classes C, D e E para viagens, este ritmo de crescimento deve se manter em 2011.

- A Petrobrás caiu -1,0%, mesmo após anunciar que descobriu indícios de petróleo e gás na Amazônia, em um poço cujos primeiros dados apontam uma capacidade de produção de 2.500 barris de óleo por dia.
- O Banco do Brasil subiu 0,1%, após comunicar que nesta semana sua carteira de crédito imobiliário atingiu a marca dos R$ 3bi, o dobro do verificado em DEZ/09, ano em que começou a expandir de maneira mais agressiva nesse ramo de operações.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Querendo mandar, cada dia mais, mesmo antes de assumir o cargo, Dilma e sua equipe de transição querem apresentar formalmente, até o dia 10/DEZ/10, propostas ao Orçamento da União para 2011.

Há dois anos debaixo de críticas por conta dos erros na aplicação do Enem, Fernando Haddad, o atual ministro da Educação, pode ser o próximo nome confirmado da equipe de Dilma, a presidente eleita.

Após ceder às indicações de Lula para a área econômica e para o núcleo central de poder instalado no Palácio do Planalto, Dilma fez sua primeira escolha pessoal para o primeiro escalão do governo decidindo levar para a Esplanada o amigo Fernando Pimentel, ex-prefeito de BH que deverá assumir o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Como, mesmo reclamando, foi para o sacrifício na eleição para governador e não lançou candidato próprio, apoiando o peemedebista Hélio Costa, o PT mineiro ''avisou'' que quer mais do que uma vaga para Fernando Pimentel no Ministério do governo Dilma.

Podendo criar mais problemas do que trazer soluções, a deputada federal peemedebista Íris de Araújo aprovar uma Lei para proibir a divulgação de pesquisas de intenção de votos 45 dias antes das eleições.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Cansada de pagar a conta pela irresponsabilidade dos outros, a Alemanha ''avisou'' que os casos da Grécia e Irlanda são "o limite", ressaltando que país não pode ajudar a salvar nenhum outra nação em caso de emergência e que Espanha e Portugal devem fazer todo o possível para controlar seu Orçamento.

Mostrando que ''finalmente'' a democracia está chegando às salas de aula do Brasil, segundo um estudo do instituto Data Popular, a classe D já passou a classe A no número total de estudantes nas universidades brasileiras públicas e privadas.

Mais uma vez, arranhando a imagem do Brasil no exterior e causando o desespero na população trabalhadora, o RJ está em guerra contra os criminosos que se escondem nas favelas cariocas fazendo sua população de refém e de escudo humano.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário