R.B. 5/OUT/10 "É uma lenda"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"É uma lenda"

São Paulo, 5 de outubro de 2010 (TERÇA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve voltar a subir, seguindo a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, diante do corte da taxa de juros no Japão, e também influenciada pelos sinais positivos e pela manutenção das boas perspectivas para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode subir, influenciado pela elevação, de 2% para 4%, do IOF incidente em operações de estrangeiros no mercado de renda fixa brasileiro, porem deve-se ressaltar que a tendência de médio e longo prazo permanece sendo de queda, diante da manutenção do fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA 0,2%, abriu ''de lado'', para na mínima recuar -0,2%, porem, apesar das perdas nas demais bolsas mundiais, passou a subir ainda na parte da manhã, diante das boas perspectivas para a economia brasileira.
- DÓLAR 0,6% à R$ 1,69, abriu em queda, para na mínima atingir R$ 1,68, porem, pressionada pelos leilões de compra do BC, passou a subir ainda na parte da manhã, em um "repique" após várias baixas consecutivas depois de atingir seu menor nível em mais de 2 anos ao logo da semana passada.
- Na ÁSIA, JAPÃO -0,3%, após um pregão agitado ante a incerteza sobre se as tão ansiosamente aguardadas medidas de alívio monetário do BC local irão ajudar a interromper a alta da moela local (o iene) frente ao dólar, CHINA e CORÉIA não tiveram pregão por ser feriado.
- Na EUROPA, ainda realizando lucros recentes, INGLATERRA -0,7%, FRANÇA -1,1% e ALEMANHA -1,2%, desta vez influenciadas negativamente por notícias corporativas e pelos receios sobre as projeções de crescimento regionais.
- Nos EUA, também realizando lucros, S&P -0,8%, DJ -0,7% e NASDAQ -1,1%, com destaques de queda para as gigantes Alcoa (-2,5%), Intel (-2,3%) e Microsoft (-1,9%). diante do anuncio de redução do número de pedidos de bens manufaturados às fábricas do país.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ontem, após o fechamento do pregão, Mantega, ministro da Fazenda, anunciou a elevação, de 2% para 4%, do IOF incidente em operações de estrangeiros no mercado de renda fixa brasileiro, com o objetivo principal de segurar a cotação do real que, diante da atraente taxa real de juros da economia brasileira (cerca de 5,8%), vem se valorizando frente às demais moedas mundiais, principalmente o dólar e o euro.

Sem comentar a elevação do IOF, Meirelles, presidente do BC, ressaltou o papel da previsibilidade na evolução macroeconômica do País nos últimos anos e destacou que a melhoria dos fundamentos do Brasil desde 2003 permitiu a ascensão de 31 milhões de pessoa à classe média, fez com que 19 milhões de pessoas deixassem a linha de pobreza e que ocorresse uma evolução do nível de concessão de crédito de 22% para 46%, em proporção ao PIB.

Diante dos sinais cada dia mais positivos da economia interna, o ''mercado'' elevou, de 7,53% para 7,55%, suas ''apostas'' para o PIB de 2010 e, de 5,05% para 5,07%, suas projeções para o IPCA deste ano.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) em AGO/10 o saldo total das carteiras de CDC e leasing para aquisição de veículos por pessoas físicas ficou 15,7% maior que no mesmo mês em 2009, (2) nos 9 primeiros meses deste ano, a atividade do comércio registrou expansão de 10,0% ante o mesmo período em 2009 e (3) do começo de JAN/10 até o final de AGO/10 , o giro financeiro de operações de fusão e aquisição envolvendo companhias brasileiras foi 81,9% maior que no mesmo período de 2009.

Com negociação restrita a alguns investidores, como instituições financeiras, fundos de investimentos e administradores de carteira habilitados, a partir de hoje as ações de 10 grandes companhias estrangeiras, entre elas Apple, Google, Avon e Walmart, começam a ser negociadas no mercado de capitais brasileiro.

- A OGX subiu 2,3%, após receber recomendações de compra por algumas corretoras brasileiras para o mês de OUT/10.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Cortejada por tucanos e petistas, Marina agradeceu mais uma vez os votos que recebeu e afirmou que, antes de tomar qualquer posição pessoal, vai convocar uma reunião nacional do PV para decidir se seu partido apóia ou não oficialmente algum candidato à presidente no segundo turno.

Conforme já se previa, uma análise das votações mais expressivas dos 3 principais candidatos a presidente revela que (1) Dilma alcançou mais de 90% dos votos em municípios do interior nordestino, áreas que concentram os chamados "bolsões de pobreza" e (2) Serra, com bom histórico de votos no Sudeste, viu Marina ganhar espaço nesse reduto.

- O PT saiu das eleições como o maior partido da Câmara, elevando seu número de deputados eleitos de 83 em 2006 para 88 este ano.
- O PMDB, dando maioria a base aliada, é a segunda maior bancada, apesar de ter reduzindo seu número de parlamentares de 89 em 2006 para 79 este ano.
- O PSDB teve redução de seus representantes na Câmara, passando de 66 em 2006 para 53 este ano.
- O DEM foi o maior prejudicado, já que tinha 65 deputados em 2006 e este ano elegeu apenas 43.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Com 18,1% de abstenção, o que é um patamar historicamente muito elevado, e uma ''multa'' irrisória para quem não vota, as eleições do ultimo domingo mostraram que ''é uma lenda'' a obrigatoriedade de votar no Brasil.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário