R.B. 4/OUT/10 ''O eleitor brasileiro foi o grande vencedor''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"O eleitor brasileiro foi o grande vencedor"

São Paulo, 4 de outubro de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve cair, realizando lucros recentes e acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais, também influenciada negativamente pela indefinição das eleições presidenciais brasileiras.
- O DÓLAR pode seguir em queda já que, apesar da "artilharia verbal" contra a desvalorização do câmbio, o governo só deve tomar alguma medida, como a elevação do IOF, após a definição das eleições presidenciais.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 1,1%, já abriu em alta e, finalmente superando os 70.000pts, o que não acontecia desde 15/ABR/10, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, para fechar aos 70.229pts, novamente com o bom volume de negócios (R$ 7,5bi) e impulsionada pela valorização das commodities.
- DÓLAR -0,6% à R$ 1,68, já abriu em queda e, ''tentando novos suportes'', manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar no menor patamar desde 3/SET/08, diante do fluxo positivo de recursos externos.
- Na ÁSIA, JAPÃO 0,4%, puxada pelos dados sólidos sobre a economia da China e pela expectativa de afrouxamento monetário por parte do BC local, CHINA não teve pregão por conta de feriado nacional e CORÉIA 0,2%, no maior patamar desde 19/MAI/08, principalmente diante do forte interesse de investidores estrangeiros em exportadoras como Hyundai Motor (2,6%) e LG Electronics (0,5%).
- Na EUROPA, sem uma tendência única, INGLATERRA 0,8%, FRANÇA -0,6% e ALEMANHA -0,3%, com os investidores absorvendo uma série de dados econômicos nos EUA e da zona do euro e dando mais atenção aos indicadores que mostraram desaceleração no ritmo de crescimento da atividade industrial.
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, S&P 0,4%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,1%, com destaques de alta para ações de empresas de setores ligados a matérias-primas, depois que dados mostraram crescimento da atividade manufatureira da China.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Aumentando o ''fã clube tupiniquim'', o economista Makhtar Diop, diretor do Banco Mundial, afirmou que o Brasil está avançando, sem exceção, em todas as questões importantes, como a ampliação da infraestrutura, a redução das desigualdades regionais, a melhora da educação, a adoção da sustentabilidade e a questão agrária, para se tornar brevemente uma nação desenvolvida e com um futuro de mais crescimento, oportunidades e bem-estar para todos os seus cidadãos.

Dando, quem diria, ''uma aula de capitalismo aos norte-americanos'', Wen Jiabao, premiê chinês, afirmou que os membros do Congresso dos EUA estariam ''politizando'' o desequilíbrio comercial entre os 2 países porque não conhecem bem a nação.

Apresentando novos sinais positivos da economia interna, (1) batendo mais um recorde histórico, nos 9 primeiros meses deste ano as vendas de veículos novos no país apresentaram expansão de 8,7% na comparação com o mesmo intervalo em 2009 e (2) em SET/10 o número de carnês em atraso que foram quitados ou renegociados no varejo teve alta de 13,4% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Indicando que ''os gringos seguem apostando'' no bom desempenho da economia brasileira, em SET/10, pela terceira vez o ano, o saldo dos investimentos estrangeiros na Bovespa ficou positivo, desta vez em R$ 2,7bi.

Mostrando que, até agora, ''o tiro saiu pela culatra'', as ameaças do governo para conter a valorização do real frente ao dólar, inclusive com a elevação do IOF, tiveram efeito inverso e acabaram ajudando a reforçar a queda do valor da moeda norte-americana nos últimos dias, já que incentivaram os investidores que já tinham interesse no país a anteciparem a entrada de dólares para não correrem risco de uma tributação maior.

Com o Brasil se destacando, cada dia mais, naquilo que faz de melhor, em SET/10 as exportações brasileiras de milho somaram 1,93mi de toneladas, o que representa um novo recorde mensal.

Diante do aumento das importações em um ritmo muito maior que as exportações, em SET/10 a balança comercial brasileira teve um superávit de US$ 1,1bi, número que representa uma queda de -16,5% na comparação com igual mês do ano passado.

- A CSN subiu 0,6% e, durante o final de semana, Benjamin Steinbruch, presidente da empresa, afirmou que atualmente está ''100% focado'' na internacionalização da companhia.
- A Petrobrás subiu 0,8% e, após o fechamento do pregão, a empresa confirmou que, durante os últimos dias, o banco Morgan Stanley conseguiu vender todo o lote extra de ações (cerca de R$ 5bi), elevando o volume total da maior captação da história para R$ 120,2bi.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

O Brasil mais uma vez deu uma ''aula de democracia'', 3 horas após o fechamento das urnas mais de 90% dos votos estavam apurados, o segundo turno já era uma certeza e na grande maioria dos estados o destino já estava traçado.

''O eleitor brasileiro foi o grande vencedor'' do primeiro turno, levou, com a ''onda verde'', as eleições presidenciais para um segundo embate, (1) obrigando Dilma, e o PT, a ''baixarem a bola'' e fazerem novas coligações para vencer e governar, (1) não reelegendo ''velhas raposas'', como Jarbas Vasconcelos, Marco Maciel, Fernando Collor e César Maia, e (3) elegeu um palhaço como Deputado Federal, em primeiro lugar (1,2mi de votos) e no maior estado do pais (SP), ''alertando os nobres parlamentares'' que a população está cansada das ''piadas de mal gosto'' do Congresso Nacional.

Diferentemente do que queria Lula, o DEM não foi massacrado, elegeu 2 governadores, o que representa um crescimento de 100% na comparação com o que tem atualmente, Raimundo Colombo, em Santa Catarina, e Rosalba Ciarlini, Rio Grande do Norte, e o PSDB sai mais ''forte'', elegendo, já no primeiro turno, 5 governadores, Beto Richa, no Paraná, Alckmin, em SP, Anastasia, em MG, Simão Jatene, no Pará e Siqueira Campos, no Tocantins.

Acaba de começar o segundo turno e, com 19,5% dos votos válidos, Marina e seus eleitores definirão as eleições presidenciais, ''forçando'' Dilma e Serra a debaterem sobre crescimento sustentável e educação, 2 temas ''verdes''.

A vitória, apesar de apertada, de Alckmin no primeiro turno em SP, por 50,6% a 35,22% de Mercadante, consolida o quinto governo tucano no maior colégio eleitoral do Brasil, porem agora coloca o estado no centro da disputa do segundo turno das eleições presidenciais, principalmente porque foi aqui que Marina conquistou 20,7% dos votos, o que representam 4,8 milhões.

Com o segundo turno definido Dilma foi a primeira a falar, agradeceu os votos recebidos, cumprimentando os adversários e afirmando que vai aproveitar o segundo turno para debater suas idéias e propostas, já Serra buscou atrair os cerca de 20% de votos de Marina, ressaltando que não mudará sua vida, sua biografia e seu jeito de ser.

Já existe ''voz tucana'' clamando para que Gabeira, que é do PV de Marina e que perdeu a eleição para governador do RJ no primeiro turno, pegue o ''lugar'' de Índio da Costa, do DEM, como vice na chapa de Serra.

No Senado o PSDB tinha 16 senadores a agora tem 10, o DEM tinha 13 e ficará com 7, já o PMDB cresceu de 17 para 20 e o PT subiu de 8 para 15 representantes, mostrando que, em caso de vitória, Dilma terá mais facilidade de governar que Lula, já que os partidos da base aliada agora tem 56 das 81 vagas, formando assim uma maioria capaz de brecar, por exemplo, qualquer pedido de instalação de CPI.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Ampliando o poder do estado na economia, Chavez, o ditador da Venezuela, ordenou ontem a expropriação de uma empresa de tecnologia agrícola e pediu que se amplie a nacionalização de terras nos próximos meses em uma "nova ofensiva" na luta contra o latifúndio.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário