R.B. 9/SET/10 ''Muito apetite pelo Brasil''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Muito apetite pelo Brasil"

São Paulo, 9 de setembro de 2010 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em queda, com ''boas chances'' de testar o suporte dos 65.000pts até o final do processo de capitalização da Petrobrás, porem deve-se ressaltar que o patamar é ótimo para compras já que a tendência de médio e longo prazo continua sendo de alta.
- O DÓLAR pode subir, em um ''ajuste técnico'' após 6 pregões consecutivos de baixa, porem deve-se ressaltar que a tendência da moeda norte-americana continua sendo de queda, principalmente diante da expectativa de forte fluxo de recursos externos destinados à capitalização da Petrobrás.

ONTEM
- BOVESPA -0,4%, já abriu em queda e, pressionada principalmente pelas perdas nas ações da Petrobrás (-4,3%), manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, na contramão dos mercados externos.
- DÓLAR -0,1% à R$ 1,72, já abriu ''de lado'' e, dividida entre a realização de lucros na Bovespa e a expectativa de aumento no fluxo positivo de recursos externos, manteve a trajetória indefinida ao longo de todo pregão, mesmo com os 2 leilões de compra do BC.
- Na ÁSIA, seguindo as perdas das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO -2,2%, CORÉIA -0,5% e CHINA -0,1%, pressionadas principalmente pelas perdas das ações de empresas exportadoras, como Honda (-2,9%) e Advantest (-4,2%), diante da valorização das moedas locais frente ao dólar.
- Na EUROPA, nos maiores patamares desde ABR/10, INGLATERRA 0,4%, FRANÇA 0,9% e ALEMANHA 0,8%, com destaques de alta para ações dos setores de tecnologia e de mineração, como ARM Holdings (5,8%) e Anglo American (2,3%).
- Nos EUA, recuperando as perdas do pregão anterior, S&P 0,6%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,9%, já que no Livro Bege o Fed (''BC'' dos EUA) afastou os ''temores'' de nova recessão e Obama anunciou novas medidas de estimulo para as pequenas e médias empresas.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Confirmando que, após as férias de verão Hemisfério Norte, os investidores externos continuam com ''muito apetite pelo Brasil'', apenas em 2 dias, na terça-feira e ontem, ocorreram 3 operações de emissões de empresas brasileiras (Odebrecht, Vale e Telemar) que atingiram um total de US$ 3,25bi, indicando que, se o ritmo for mantido até o fim do ano, 2010 terá recorde nesse tipo de transação.

Com o objetivo de estimular investimentos no setor produtivo da economia, o governo Federal editou uma Medida Provisória que elevou, de R$ 90bi para R$ 134bi, o limite de financiamentos do BNDES, cujos recursos serão destinados basicamente à produção, aquisição e exportação de bens de capital e à inovação tecnológica.

Apresentando novos sinais positivos da economia interna, (1) nos 8 primeiros meses de 2010 a produção de veículos no país cresceu 17,5% na comparação com o mesmo período em 2009 e as exportações do setor tiveram acréscimo de 73,2% na mesma base de comparação, (2) em AGO/10 a demanda do consumidor por crédito cresceu 3,6% ante JUL/10, atingindo o maior nível da série histórica, iniciada em janeiro de 2007 e (3) em AGO/10, após 4 meses de baixa, a confiança do setor de serviços aumentou 4,1% frente a JUL/10, atingindo 134,8pts, o maior nível desde MAR/10.

Como ainda são melhores e mais baratos quando comparados aos seus similares nacionais, nos 8 primeiros meses deste ano os carros importados acumulam um crescimento de 35,8% nas suas vendas ante o mesmo período de 2009 e com isto representavam em AGO/10 18,0% das vendas de veículos no Brasil, ante 14,6% em AGO/09.

Dando mais um sinal de controle da inflação, em AGO/10 o custo da cesta básica ficou menor em 16 das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese, com as maiores quedas verificadas nas capitais Natal (-6,4%), Recife (-6,3%), Salvador (-5%) e João Pessoa (-4,1%).

- A Vale caiu -1,9%, apesar de ter anunciado que pretende voltar ao mercado externo para captar recursos, por meio da emissão de títulos de dívida de 10 anos, bem como a relançamento dos bônus com prazo até 2039.
- A JBS caiu -0,3%, após a Rússia proibir importação de carne bovina e de frango da empresa, alegando que carnes dessas unidades apresentaram registros do antibiótico oxitetraciclina, E-coli e listeria.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Com ''medo'' de cometer algum deslize e de ser questionada de algo que poderia lhe comprometer, Dilma, confortável na liderança das pesquisas, não participou de um debate entre os candidatos à presidência promovido ontem por Estadão/Gazeta no qual, como não poderia ser diferente, a petista foi o principal alvo de Marina, Plínio e Serra.

Batendo cada vez mais forte nos tucanos e deixando as promessas para Dilma, ontem Lula afirmou, durante um comício em MG, que depois das eleições a oposição não convida os pobres para jantar e nem para coquetéis.

Após afirmar que Serra está sendo oportunista, Marina, candidata do PV a presidente, alertou que a investigação do caso da quebra de sigilo de tucanos não pode parar apenas nestes nomes, porque mais pessoas foram atingidas pelo vazamento de dados.

Ressaltando que o PT tem mais de 1 milhão de filiados, José Eduardo Dutra, presidente do PT e coordenador da campanha de Dilma, admitiu que não há como controlar todos os petistas, ao se referir às notícias que apontam para o envolvimento de filiados ao partido na violação de sigilo fiscal de tucanos ou pessoas próximas deles.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Apesar dos avanços dos últimos anos, segundo uma pesquisa do IBGE (1) o Brasil ainda tem 14,1 milhões de analfabetos, o que corresponde a 9,7% do total da população com 15 anos ou mais de idade e representa uma queda de apenas -1% na comparação com 2008, com destaque negativo para o Nordeste, aonde 18,7% da população é analfabeta, ante 19,4% em 2008 e 22,4% em 2005 e (2) o trabalho infantil seguiu em queda em 2009, mas ainda há 4,3 milhões de crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, ocupados no Brasil.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário