R.B. 1/JUN/10 ''O melhor amigo do dono do mundo''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"O melhor amigo do dono do mundo"

São Paulo, 1 de junho de 2010 (TERÇA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve cair, acompanhando a nova ''onda negativa'' que se formou na Europa, porem deve-se ressaltar que como as perspectivas para a economia brasileira permanecem negativas, o patamar pode novamente ficar atraente para investimentos de longo prazo.
- O DÓLAR pode voltar a subir, também acompanhando o ''humor negativo'' das demais bolsas mundiais e principalmente a tendência internacional da moeda norte-americana, que por sua vez deve se repetir aqui diante da manutenção dos leilões de compra do BC.

ONTEM
- BOVESPA 0,9% (-6,6% em MAI/10 e -8,1% no ano), já abriu em alta e, com baixo volume de negócios (R$ 3,1bi) devido ao feriado em NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, recuperando uma parte das fortes perdas acumuladas no mês.
- DÓLAR 0,6% à R$ 1,82 (4,8% em MAI/10 e 4,6% no ano), abriu ''de lado'' e, também com baixo volume de negócios devido ao feriado em NY, confirmou a trajetória de alta na parte da tarde, com os comprados ganhando a ''briga'' para a formação da cotação de fechamento do mês.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,1%, CORÉIA 1,1% e CHINA -2,4%, divididas entre uma tentativa de recuperação das perdas do mês e um movimento de cautela após o rebaixamento da ''nota'' da Espanha.
- Na EUROPA, também com baixo volume de negócios devido ao feriado nos EUA e na Inglaterra, FRANÇA -0,2% e ALEMANHA 0,3%, com destaques de alta para as ações das exportadoras e destaques de queda para as ações dos bancos.
- Nos EUA, S&P, DJ e NASDAQ permaneceram fechadas devido a feriado local.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ressaltando que o brasileiro aprendeu a gostar da estabilidade do controle da inflação e da distribuição de renda, Lula afirmou que o Brasil não deve crescer além de duas capacidades para poder se expandir com sustentabilidade nos próximos 15 anos.

Rebatendo Serra, que recentemente afirmou que a taxa de juros no país deveria ter sido reduzida no passado e destacou que o BC não é a Santa Sé, Meirelles, presidente do BC, afirmou que a discussão sobre a autonomia do banco é legítima e faz parte do debate eleitoral.

Afastando a ''temida'' inflação de demanda e mostrando ao Copom que a ''dose do remédio'' para conter a inflação não precisa ser tão grande, em MAI/10, diante de novos investimentos, o Nível de Utilização de Capacidade Instalada da indústria de transformação ficou em 84,9%, ante 85,1% em ABR/10, o que representa a primeira queda desde FEV/09.

Principalmente diante do aquecimento do mercado interno, que gera receitas suficientes para honrar os compromissos atuais e resgatar as pendências passadas, em ABR/10 a inadimplência das empresas brasileiras foi -15,3% menor que em MAR/10, o que representa a maior queda para a relação entre estes mesmos meses desde 2004, e no 1º quadrimestre de 2010, em comparação com o mesmo período de 2009, a queda na inadimplência das empresas foi de -9%.

Dando novos sinais positivos da economia interna, em MAI/10 (1) o nível de confiança da indústria ficou em 116,1pts, ante 115,3pts em ABR/10, o que representa o terceiro maior nível da série iniciada em ABR/95 e (2) a expectativa positiva dos empresários da construção civil ficou em 66,4pts, contra os 66,0pts em ABR/10.

''Apostando'' cada dia mais no Brasil, enquanto amarga prejuízos na Europa e nos EUA, ontem a fabricante de veículos General Motors divulgou que vai investir mais R$ 700mi, totalizando agora R$ 2,05bi, para a modernização da planta e na adequação à produção de novos modelos na sua unidade de São Caetano do Sul.

Finalmente ''dando um tempo na pressão'', o ''mercado'', após 18 elevações consecutivas, manteve em 5,67% suas estimativas para o IPCA deste ano, porem elevou, de 6,46% para 6,47%, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB em 2010.

Com o objetivo de buscar uma fonte alternativa de recursos para o crédito habitacional, que hoje vêm basicamente da poupança e do FGTS, a Caixa Econômica Federal fará a emissão do primeiro pacote de securitização de sua carteira de crédito imobiliário, que consiste na transformação da sua carteira de crédito em um ativo financeiro chamado CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários), que por sua vez remunera o investidor no longo prazo com uma taxa de juros que varia de acordo com o papel.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Ontem, enquanto Dilma, pré-candidata à Presidência pelo PT, ''prometia'' que, caso eleita, o Brasil apresentará crescimento de 5,5% ao ano e se tornará a quinta maior economia do Mundo em 2014, Serra, pré-candidato tucano à Presidência, acusava o governo Lula de "incapacidade de gestão" e "falta de planejamento governamental", ressaltando que com a atual taxa de investimento o Brasil não terá nenhuma maneira de crescer de maneira sustentada.

Partindo para um discurso de mudança, que não deve ''colar'' e principalmente agradar o eleitor de um país que atualmente cresce distribuindo renda, Serra ''garantiu'' que, se eleito, vai alterar a relação das políticas de câmbio e de juros.

Provavelmente por acreditar que o setor não é uma prioridade, principalmente em ano de eleições, ontem o governo Lula definiu o Ministério da Educação terá um corte de R$ -1,3bi no seu orçamento de 2010.

Dando um ótimo ''premio de consolação'', no mesmo dia em que cortou as verbas para a educação o governo Lula agraciou uma emenda do deputado federal Ciro Gomes, que recentemente foi ''convencido'' a desistir de concorrer à Presidência pelo PSB, com a liberação de R$ 6,6mi em recursos para o Ministério de Ciência e Tecnologia, cujo ministro não coincidentemente é Sérgio Rezende, também do PSB.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Como se considera ''o melhor amigo do dono do mundo'', que no caso é os EUA, Israel não se cansa de descumprir acordos internacionais, como ter bomba a atômica e exigir que seus vizinhos não tenham, e agora atacou, ''de forma preventiva'' e em águas internacionais, uma o navio de uma missão humanitária que estava a caminho da faixa da Gaza.
-------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário