R.B. 20/MAI/10 ''As mesmas armas do inimigo''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"As mesmas armas do inimigo"

São Paulo, 20 de maio de 2010 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, em um movimento de recuperação e de ''caça de barganhas'' após 5 pregões consecutivos de queda, também diante da manutenção das perspectivas positivas para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode cair, também em um ''ajuste técnico'' após 5 pregões consecutivos de alta, seguindo a provável melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e também influenciado pelo elevado patamar da taxa real de juros da economia brasileira (cerca de 4,5%).

ONTEM
- BOVESPA -1,9%, já abriu em baixa e, acompanhando o novo dia de ''humor negativo'' nas demais bolsas mundiais, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar abaixo dos 60.000pts (aos 59.689pts) e no menor nível de preços em 8 meses.
- DÓLAR 0,9% à R$ 1,84, já abriu em alta e, mais uma vez seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, manteve-se em território positivo ao longo de todo pregão, também influenciado pelos leilões de compra do BC e pela elevação do risco-Brasil (2,2%).
- Na ÁSIA, acompanhando o fechamento negativo das bolsas da Europa e dos EUA no dia anterior, JAPÃO -0,5%, na mínima intraday dos últimos 3 meses, uma vez que o euro fraco continuou a puxar para baixo as ações das empresas exportadoras, como Canon (-1,1%) e Tokyo Electron (-1,2%), CHINA -0,3%, diante da realização de lucros no setor imobiliário e dos temores e
que Pequim possa adotar medidas de aperto e CORÉIA -0,8%, seguindo o tendência das demais bolsas da região, para fechar em baixa pelo terceiro dia consecutivo.
- Na EUROPA, ainda sem forças para uma reação, INGLATERRA -2,8%, FRANÇA -2,9% e ALEMANHA -2,8%, com destaques de queda para ações de empresas do setor financeiro, como Société Générale (4,2%), Credit Agricole (-3,6%) e BBVA (-3,6%), desta vez reagindo negativamente a um esforço isolado da Alemanha de proibir alguns tipos de posições vendidas a descoberto, o que expõe as discordâncias regionais sobre a formulação de políticas e alimenta temores sobre o futuro da união monetária.
- Nos EUA, apesar da divulgação de indicadores econômicos positivos e de uma ata otimista do Fed, S&P -0,5%, DJ -0,6% e NASDAQ -0,8%, seguindo as perdas das bolsas da Europa e com destaques de queda para a fabricante de maquinário Caterpillar (-2,7%) e para a fabricante de aviões Boeing (-2,2%).
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Após ''avisar'' que o Brasil vive "um momento mágico no plano econômico", ressaltando que o século 21 será o século dos países que não tiveram sua chance, Lula lembrou que desde sempre se dizia que o Brasil era o país do futuro, ''garantindo'' que agora esse futuro já chegou.

Ressaltando que, enquanto a maioria dos países industrializados luta contra déficits fiscais superiores a 3% do PIB, o saldo orçamentário negativo do Brasil provavelmente ficará no final deste ano em 1,5% do PIB, o que representa o déficit mais baixo de todo o G20, Mantega, ministro da Fazenda, voltou a afirmar que os Bric irão liderar a recuperação econômica global nos próximos anos.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) no primeiro trimestre de 2010 o consumo de combustíveis no país cresceu 8% na comparação com igual período do ano passado e (2) nos 4 primeiros meses de 2010 o índice de cheques sem fundos no país registrou o menor nível em 5 anos.

Confirmando a manutenção austeridade do governo Lula com as contas publicas mesmo em ano de eleições presidenciais, segundo o secretário do Tesouro Nacional a meta fiscal do governo central para o primeiro quadrimestre do ano foi cumprida com folga, ressaltando inclusive que é possível que a meta de superávit primário do setor público consolidado para o ano todo, de 3,3% do PIB, seja elevada.

Apesar de toda turbulência externa, segundo o BC (1) nos 15 primeiros dias de MAI/10 o fluxo cambial do Brasil ficou positivo em US$ 2,7bi e (2) nos 3 primeiros meses de 2010 a economia brasileira teve um crescimento de quase 10%.

- A Petrobrás caiu -2,3%, mesmo após anunciar que descobriu indícios de petróleo no campo de Albacora Leste, na bacia de Campos.
- O Banco do Brasil caiu -3,5% e, após o fechamento do pregão, seus acionistas aprovaram a realização da oferta pública de distribuição primária de ações de emissão do banco, em conjunto com a oferta secundária de papéis.
- A Vale caiu -2,5%, mesmo após o anuncio de que seus acionistas aprovaram a proposta de aumento de capital social mediante capitalização de reservas, no valor de R$ 2,6bi, sem emissão de novas ações.
- A American Banknote caiu -4,9% e, após o fechamento do pregão, seu conselho de administração aprovou a recompra de até 1 milhão de ações ordinárias, correspondentes a 1,94% dos papéis em circulação.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Colocando Lula em uma enorme ''saia justa'', que em nome da responsabilidade com as contas publicas terá que usar seu poder de veto, ontem o Senado Federal, mostrando que seu único compromisso é com a reeleição, aprovou em votação simbólica o irresponsável reajuste de 7,72% para os aposentados e pensionistas do INSS, mantendo inclusive a extinção do fator previdenciário, conforme texto aprovado na Câmara dos Deputados.

Mesmo com o Tribunal Superior Eleitoral e o Supremo Tribunal Federal sustentando que valem para as eleições deste ano as novas regras restritivas às candidaturas de fichas sujas, os políticos que frequentemente são denunciados por corrupção e outras irregularidades, como Maluf e Roriz, não terão problemas para conseguir o registro de suas candidaturas.

Mostrando que, se não fizer nenhuma burrada, o PSDB continua mais 4 anos no comando do maior Estado do Brasil, segundo a mais recente pesquisa para governador de SP Alckmin lidera com 51% das intenções de voto, seguido por Mercadante, com 19%, Celso Russomano, com 12%, e Paulo Skaf, com 2%.

No RJ o peemedebista Sergio Cabral, que tenta a reeleição e é apoiado por Lula, lidera a disputa com 41% das intenções de voto, seguindo por Gabeira, que tem 19%, e por Garotinho, que tem 18%.

Decidido a usar ''as mesmas armas do inimigo'', o PSDB prepara um programa de TV, para ser exibido em seu horário gratuito, que terá Serra como estrela principal e com um discurso de candidato.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Apesar da descrença dos EUA no acordo fechado entre Brasil, Turquia e Irã, os integrantes do Conselho de Segurança da ONU se dividem sobre o que fazer na disputa entre Teerã e a Casa Branca, o que confirma o aumento da força da diplomacia brasileira.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário