R.B. 5/FEV/10 ''Acordar os tucanos''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Acordar os tucanos"

São Paulo, 5 de fevereiro de 2010 (SEXTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode seguir em queda, mesmo após acumular uma baixa de -6,8% no ano, ainda pressionada por fatores externos, porem deve-se ressaltar que o patamar é atraente para compras, principalmente diante da manutenção das boas perspectivas para a economia interna.
- O DÓLAR deve seguir em alta, mesmo após acumular uma valorização de 8,2% no ano, ''testando a resistência'' dos R$ 1,90 e seguindo o provável ''humor negativo'' da Bovespa, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda é de baixa já que, principalmente diante do elevado patamar da taxa real de juros da economia brasileira (4,0%), o fluxo de recursos externos continua positivo.

ONTEM
- BOVESPA -4,7%, já abriu em queda e, no pregão com o pior desempenho em 3 meses, manteve a trajetória descendente ao longo de todo ''longo dia'', com bom volume de negócios (R$ 7,9bi), pressionada pela queda das commodities e por problemas fiscais na Grécia, em Portugal, na Espanha e até na Itália.
- DÓLAR 2,2% à R$ 1,88, já abriu em queda e, seguindo o ''humor negativo'' da Bovespa, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, para fechar no maior patamar em 5 meses, também pressionado pela forte elevação do risco-Brasil (8,1%).
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -0,5%, ainda pressionada pelas ações da Toyota (-3,5%), já que agora o Ministério dos Transportes quer que a companhia investigue as queixas relacionadas aos sistemas de freio do mais novo modelo híbrido Prius, CHINA -0,3%, influenciada negativamente pelo desapontamento com o fato de que o governo não vai injetar capital em três grandes bancos comerciais e CORÉIA 0,1%, após um pregão marcado pela volatilidade, e com destaques positivos para as montadoras Hyundai (3,6%) e Kia (2,9%).
- Na EUROPA, revertendo uma abertura positiva, INGLATERRA -2,2%, FRANÇA -2,7% e ALEMANHA -2,5%, prejudicadas pelo aumento das preocupações sobre a dívida soberana da Grécia, que agora também existe em países como Espanha, Portugal e até Itália, e com destaques de queda para as ações de bancos, como ING Groep (-8,4%), Barclays (-7,8%), Lloyds (6,8%) e Deutsche (-4,2%).
- Nos EUA, ampliando as perdas ao longo do dia, para fecharem com os piores resultados do ano, S&P -3,1%, DJ -2,6% e NASDAQ -3,0%, prejudicadas por uma série de más notícias relacionadas ao mercado de trabalho do país e às dívidas públicas de alguns países da zona do euro, em especial Grécia, Portugal e Espanha, e também pelo anuncio de que o número de pedidos de auxílio-desemprego aumentou acima das expectativas do ''mercado''.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Conforme esperado, na ata da sua reunião da semana passada, o Copom advertiu que a recuperação da demanda doméstica já implica em algum risco para a inflação deste ano, indicando que deve mexer nos juros nos próximos meses.

Logo após ''garantir'' que está sintonizado com o BC, Mantega, ministro da Fazenda, afirmou que o crescimento da economia brasileira é sustentável e equilibrado e que, por isso, não causa pressão inflacionária, ressaltando que a alta dos preços no inicio do ano ocorreu por fatores sazonais, como o aumento das mensalidades escolares e das passagens de ônibus.

Apesar de concordar que o Brasil crescerá 5% este ano e que o Copom fará o que for necessário para conter a inflação, Armínio Fraga, ex-presidente do BC, defendeu a necessidade de mais investimentos, principalmente em infraestrutura, ressaltando que está é uma "séria barreira'' que obstaculizam o crescimento e a prosperidade do país.

Confirmando a importância do empreendedorismo na economia brasileira, segundo uma pesquisa do Ipea as pequenas empresas foram as principais responsáveis pela criação de empregos entre 1989 a 2008, já que a cada 3 ocupações abertas no setor privado não agrícola, 2 foram em empresas com até 10 funcionários.

Como fruto do aumento da renda e da redução do desemprego, em JAN/10 a caderneta de poupança registrou uma captação líquida de R$ 2,6bi, o que segundo o BC representa o melhor resultado desde JAN/97.

Influenciado pela onda de calor que atinge o país e também pela recuperação da economia interna, ontem, pelo quarto dia consecutivo, o consumo de energia elétrica no Brasil bateu mais um recorde histórico.

Traçando perspectivas otimistas, segundo o Instituto Aço Brasil, em 2010 o consumo de aço no país deve apresentar alta de mais de 20% na comparação com 2009, já que, apesar de terem sido as mais atingidos pela crise no ano passado, as empresas do setor planejam investimentos de quase US$ 40bi até 2016.

Atraindo cada dia mais investidores, em JAN/10 a Bovespa registrou novos recordes nas negociações realizadas pelo Home Broker, já que o segmento respondeu por 21,1% do volume financeiro total registrado pelo mercado de ações e por 34,7% do total de negócios.

- O Santander caiu -6,2%, apesar de anunciar que em 2009 seu lucro foi 40,8% maior que em 2008.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Tentando ''acordar os tucanos'', que ao que tudo indica podem perder uma eleição que até o ultimo trimestre de 2009 parecia garantida, FHC ''avisou'' que nao adianta perder tempo insistindo para Aécio ser vice de Serra, já que o governador mineiro decidiu ser candidato ao senado.

Colocar a candidatura presidencial de Dilma Rousseff à esquerda da gestão Lula, principalmente aumentando a participação do Estado na economia, este será o objetivo do programa de governo que o PT está elaborando para a candidatura presidencial da ministra-chefe da Casa Civil.

Como percebeu que será difícil fazer Ciro Gomes desistir de ser candidato nas próximas eleições presidenciais, o Planalto decidiu que vai jogar pesado com o PSB, principalmente dificultando as alianças regionais.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Cada vez mais baixando o tom, ontem a Coréia do Norte, que apesar da ''pose'' é um país empobrecido e assolado pela fome, informou que decidiu libertar um missionário norte-americano detido depois de cruzar a fronteira do país para chamar a atenção para questões de direitos humanos.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário