R.B. 27/JAN/10 "Modesto patamar"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Modesto patamar"

São Paulo, 27 de janeiro de 2010 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em queda, ampliando a seqüência de 4 pregões consecutivos de baixa, nos quais atingiu o menor patamar desde 13/NOV/09, pressionado pelo provável recuo das commodities e ainda ''temendo'' uma elevação dos juros na primeira reunião do Copom no ano, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para compras, diante da manutenção das boas perspectivas para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode voltar a subir, mesmo após atingir o maior patamar desde 4/SET/09, seguindo a provável manutenção do ''humor negativo'' na Bovespa e nas demais bolsas mundiais, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para venda, diante da manutenção e até das perspectivas de ampliação do fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA -1,0%, já abriu em queda e, apesar dos momentos de valorização das bolsas de NY, manteve a trajetória negativa ao longo de todo dia, para fechar em baixa pelo quarto pregão consecutivo, pressionada principalmente por vendas de investidores externos, diante do ''temor'' de que o Copom eleve os juros na sua primeira reunião do ano, que aliás acaba hoje após o fechamento.
- DÓLAR 0,9% à R$ 1,84, já abriu em alta e, seguindo o ''humor negativo'' da Bovespa, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo dia, para fechar em alta pelo sexto pregão consecutivo, pressionado pelos leilões de compra do BC e pela saída de investidores externos.
- Na ÁSIA, JAPÃO -1,8%, no menor patamar em 5 semanas, com destaques de queda para as exportadoras, como Sony (-4,8%) e Honda (-2,8%), prejudicadas pela valorização da moeda loca (o iene) frente ao dólar e pelos ''temores'' de aperto monetário na China, CHINA -2,4%, no menor patamar em quase 3 meses, pressionadas pelas preocupações quanto ao impacto que as limitações aos empréstimos bancários podem ter sobre a liquidez e CORÉIA -2,0%, a maior queda em 7 semanas, com destaque negativo para as ações da Hynix Semiconductor (-9,4%), diante dos temores sobre uma venda de participação na segunda maior fabricante mundial de chips de memória.
- Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, INGLATERRA 0,3%, FRANÇA 0,7% e ALEMANHA 0,7%, ''animadas'' pela divulgação de lucros melhores que o esperado da Siemens e da Novartis e por uma leitura positiva da confiança do consumidor norte-americano, que pode ter marcado um piso sob o recente declínio.
- Nos EUA, após um pregão marcado pela volatilidade, S&P -0,4%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,3%, já que notícias sobre sólidos lucros e dados sobre a confiança do consumidor do país perderam efeito diante de temores que antecedem importantes decisões políticas e regulatórias na semana.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Hoje, após o fechamento do pregão, termina a primeira reunião do Copom em 2010 e, apesar de mais de 70% do ''mercado'' ainda esperar uma manutenção da taxa básica de juros nos atuais 8,75%, já existe uma boa parcela de ''aposta'' na elevação da Selic que, caso não suba agora, deve sinalizar desde já um ajuste nos próximos meses, posto que (1) as projeções da taxa para o final do ano de 2010 estão em 11,25% e (2) começam a ficar evidentes alguns sinais de pressão inflacionária.

Alçando Lula ao ''modesto patamar'' de "Estadista Global", começa hoje a 40ª edição do Fórum de Davos, que reúne a cada ano a elite da política e da economia e que desta vez, como o mundo mal saiu de uma recessão, terá como lema: "Melhorar o estado do mundo: repensar, redesenhar, reconstruir".

Dando uma ''boa nova'' para a economia brasileira, segundo o Instituto Internacional de Finanças, em 2010 o fluxo de capital privado para mercados emergentes deve crescer 66% na comparação com 2009, já que países como Brasil e China estão na dianteira da recuperação global.

Apesar de janeiro tradicionalmente ser o mês da ressaca e de pagar as contas do Natal, em JAN/10, confirmando as ''apostas positivas'' para este ano, o índice de confiança do consumidor cresceu 0,6% na comparação com DEZ/09, passando de 112,3pts para 113pts e com isto atingindo o maior nível da série iniciada em SET/05.

Confirmando o aumento da renda da população brasileira, em 2009, apesar da crise financeira mundial, o número de assinantes de TV por assinatura cresceu 18,24% na comparação com 2008, o que representa o maior percentual de aumento desde 2002 (26,0%).

Em linha com as metas do governo, segundo o Tesouro Nacional a dívida pública do país, pressionada pelo aumento dos gastos do governo, atingiu a casa do R$ 1,49tri em 2009, o que representa um crescimento de 7,16% na comparação com o resultado obtido em 2008.

Ainda sem contar com sua capitalização, que a deixará ainda maior, a Petrobras fechou 2009 como a quarta maior empresa de energia do mundo, subindo 5 posições em relação a 2008 e valendo ao final do ano passado US$ 199,2bi, o que representa uma alta de 103% ao longo do ano.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Como em Brasília, principalmente na Câmara Legislativa do DF, ''se gritar pega ladrão não sobra 1'', o deputado estadual Geraldo Naves, do DEM, é o mais cotado para substituir Alírio Neto na presidência da CPI da Corrupção que investiga as ''tramóias'' do governador José Roberto Arruda.

Evoluindo um ''namoro'' que, ao que tudo indica, se fortalecerá ainda mais no segundo turno das eleições presidenciais, o PSDB deverá indicar Márcio Fortes, empresário e primeiro vice-presidente estadual do partido no RJ, para vice na chapa do deputado federal Fernando Gabeira, pré-candidato do PV ao governo fluminense.

Indicando que, diferentemente do que se ter dito, não é ''refém das vontades e das necessidades de Lula'', ontem Ciro Gomes, na sua primeira declaração publica do ano, ''avisou'' que continua decidido a disputar a Presidência da República, ressaltando que está "descartada" a hipótese de comparecer às urnas de 2010 na condição de candidato ao governo de SP.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Mostrando que a falta de educação e de capacitação não é apenas um problema para os níveis mais elevados das empresas, segundo uma pesquisa da FGV o custo da mão de obra qualificada e especializada, principalmente de pedreiros, eletricistas e pintores, deverá ser o principal vilão dos preços da construção em 2010.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário