R.B. 23/DEZ/09 ''Inegável e notável''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Inegável e notável"

São Paulo, 23 de dezembro de 2009 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, dando seqüência ao ''rally de final de ano'', para ampliar a excelente valorização acumulada em 2009 (79,5%), ainda diante da ''inegável e notável'' elevação do patamar do Brasil no cenário internacional e das ótimas expectativas para a economia brasileira nos próximos anos.
- O DÓLAR pode cair, com o objetivo de devolver até o final do ano toda a alta acumula no mês (1,5%), seguindo o ''rally de final de ano'' na Bovespa e a manutenção do fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA 2,3%, já abriu em alta e, com bom volume de negócios (R$ 5,6bi) para a semana da Natal, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, impulsionada (1) pelo desempenho positivo das demais bolsas mundiais, (2) pela projeção de crescimento de 5,8% do PIB brasileiro em 2010 divulgada pelo BC e (3) pela valorização das commodities.
- DÓLAR -0,2% à R$ 1,78, já abriu em queda e, em uma sessão esvaziada por conta do feriado de Natal, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, seguindo o ''humor positivo'' na Bovespa.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 1,9%, no maior patamar em 3 meses, com destaques de alta para fabricantes de veículos e de eletroeletrônicos, como Toyota (2,2%) e Sony (2,7%), ajudadas pela depreciação da moeda local (o iene) frente ao dólar, CHINA -2,3%, a sexta queda dos últimos 7 pregões, ainda ''temendo'' que o governo local anuncie medidas de contenção do crescimento especulativo no setor imobiliário e CORÉIA 0,7%, impulsionada pelos ganhos de ações de tecnologia no dia anterior em Wall Street.
- Na EUROPA, seguindo o desempenho positivo das bolsas de NY, apesar da divulgação de dados que reiteraram que a economia do Reino Unido segue em recessão, INGLATERRA 0,6%, FRANÇA 0,7% e ALEMANHA 0,3%, novamente com destaques de alta para papéis do segmento de petróleo e gás, como Royal Dutch Shell (1,9%), Total (1,7%) e Cairn Energy (6,3%).
- Nos EUA, novamente atingindo as máximas dos últimos 14 meses, S&P 0,4%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,7%, desta vez impulsionadas pelo anuncio de aumento de 7,4% nas vendas de casas usadas, que ficou 3 vezes acima do esperado pelo mercado.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Concluindo o discurso que começou em DEZ/08, quando falou à população prevendo um 2009 difícil e pedindo para os brasileiros que continuassem a comprar, ontem Lula foi novamente à TV para dizer que o Brasil saiu da crise mais forte do que entrou, que em 2010 serão criados milhões de empregos e que agora as atenções do governo estarão voltadas para o aumento dos investimentos na economia, ressaltando porem que se o time ganha e faz festa demais, perde a partida seguinte.

Acreditando que, impulsionada por investimentos internos e externos, a economia brasileira iniciou um movimento de crescimento sustentável de longo prazo, ontem o BC divulgou o relatório de inflação do quarto trimestre, no qual prevê crescimento de 5,8% para o PIB e uma inflação de 4,6% para o país em 2010.

Dando mais um ''sólido sinal'' de crescimento da economia interna, que aliás segundo o BC será de 0,2% este ano, ontem a Receita Federal anunciou que em NOV/09, apesar das desonerações tributárias concedidas pelo governo federal, a arrecadação de impostos atingiu R$ 72bi, valor 26,39% maior que em NOV/08 e que, alem de ser o patamar mais elevado do ano, também é o melhor resultado da história para meses de novembro.

Acreditando e ''apostando'' na ampliação dos investimentos no setor produtivo da economia brasileira, a Empresa de Pesquisa Energética projeta para 2010 um aumento de 7,4% no consumo médio de energia elétrica, que será impulsionado principalmente pela indústria, cuja alta deve chegar a 9,4%.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Com o objetivo de tornar Dilma mais ''humana'', o que aliás também é importante para Serra, o grupo que coordena a pré-campanha presidencial da petista está programando para o início do ano que vem uma agenda para aproximar a candidata dos movimentos sociais.

Animado com sua ascensão nas pesquisas de intenção de voto para o governo do DF em 2010, Joaquim Roriz, que aparece na liderança com cerca de 45% dos votos, afirmou que José Roberto Arruda é o maior bandido da cidade, esquecendo-se, é claro, que subiu no palanque e apoiou a eleição de ex-democrata em 2006.

Como quer, a todo e qualquer custo, ser o vice da chapa de Dilma em 2010, o peemedebista Michel Temer, presidente da Câmara, afirmou que será difícil o PMDB apoiar oficialmente a candidatura petista se não puder indicar livremente o vice.

Ontem, em mais uma daquelas seções que se estendem madrugada à dentro, já que todos os ''nobres parlamentares'' queriam entrar de férias, o plenário do Congresso aprovou o Orçamento do próximo ano, que agora segue para a sanção de Lula e que tem como principais pontos a permissão para o remanejamento de recursos pelo governo dentro do PAC e o reajuste do salário mínimo dos atuais R$ 465,00 para R$ 510,00 a partir de 1°/JAN/10.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Finalmente, após uma série de lambanças, que aliás se estendem à 5 anos, o ministro Gilmar Mendes, do STF, deu parecer favorável ao mandado de segurança impetrado pelo pai do menino Sean Goldman, David Goldman, e determinou que ele volte para os EUA.

Metendo o dedo na cara do judiciário, Tarso Genro, ministro da Justiça, afirmou ontem que a decisão do Superior Tribunal de Justiça de suspender o processo contra o banqueiro Daniel Dantas cria uma sensação de impunidade e confirma o ditado popular que diz que ''os poderosos no Brasil dificilmente vão para a cadeia''.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário