R.B. 17/DEZ/09 "Enfiada goela abaixo"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Enfiada goela abaixo"

São Paulo, 17 de dezembro de 2009 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode cair, com cada dia menos chances e atingir os 70.000pts até o final do ano, seguindo o movimento de realização de lucros das demais bolsas mundiais e com cada dia menos volume de negócios diante da aproximação do final de ano.
- O DÓLAR deve subir, com ''boas chances'' de fechar o ano acima dos R$ 1,75, ''ajustando-se'' a piora do ''humor'' na Bovespa após o fechamento do mercado cambial de ontem e pressionada pelos leilões de compra do BC, que aliás devem influenciar mais o mercado diante da ''tradicional'' redução de volumes no final do ano.

ONTEM
- BOVESPA -1,0%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,5%, porem, com bom volume de negócios (R$ 9,3bi) devido ao vencimento de índice, foi perdendo forças ao longo do dia e passou a cair na ultima hora do pregão, já que após manter a taxa básica de juros dos EUA entre zero e 0,25% ao ano o ''Copom'' norte-americano indicou que esta policia de juros baixo terá um fim.
- DÓLAR -0,2% à R$ 1,75, abriu ''de lado'', para na máxima atingir R$ 1,76, porem foi perdendo ''forças'' ao longo do dia, apesar dos leilões de compra do BC e da elevação do risco-Brasil (2,6%), à espera do anuncio sobre os juros nos EUA e influenciado pelo anuncio de que o Tesouro Nacional captou US$ 500mi nos mercados europeu e norte-americano.
- Na ÁSIA, JAPÃO 0,9%, no maior patamar em 7 semanas, com destaques de alta para ações de bancos, como Mizuho Financial Group (15,1%) e Mitsui Financial Group (14,2%), diante de ''rumores'' de que o Comitê da Basiléia sobre Supervisão Bancária fechou acordo para adiar a implementação das novas regras de adequação do capital para os grande bancos, optando por criar um período de transição de pelo menos 10 anos, CHINA -0,6%, novamente pressionada por temores sobre a liquidez do mercado, por conta do iminente lançamento de 2 IPOs e CORÉIA -0,1%, apesar da forte alta das ações do estaleiro Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering (5,6%), após o anuncio de que construirá o equivalente a mais de US$ 1bi em navios de perfuração para a Petrobras.
- Na EUROPA, sustentados por dados econômicos positivos e indicações de que a maioria dos BCs parecem indispostos a elevar os juros no momento, INGLATERRA 0,6%, FRANÇA 1,1% e ALEMANHA 1,6%, com destaques de alta para ações de bancos, como Commerzbank (6,7%), Deutsche Bank (5,4%), BNP Paribas (2,6%) e Credit Suisse (4,2%), também diante de ''rumores'' de que o Comitê da Basiléia sobre Supervisão Bancária fechou acordo para adiar a implementação das novas regras de adequação do capital para os grande bancos, optando por criar um período de transição de pelo menos 10 anos.
- Nos EUA, novamente sem uma tendência definida, S&P 0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ 0,2%, perdendo fôlego nos momentos finais de negociação devido aos sinais do Fed (''Copom'' local) de que a taxa básica de juros do país subirá no ano que vem.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ontem, no mesmo dia em que foi anunciado que os juros médios cobrados dos consumidores atingiram o menor patamar da série histórica iniciada em JAN/95, fazendo a sua parte para estimular a concorrência a reduzir suas taxas de juros, o que aliás é uma determinação de Lula, o Banco do Brasil anunciou a redução dos juros de 8 produtos da Nossa Caixa, com destaque positivo para os empréstimos para os consumidores com garantia de veículo próprio, cujas as taxas caíram de 4,18% para 3,26% ao mês no parcelamento de 13 a 24 meses.

Dando novos sinais de crescimento da economia interna, (1) em NOV/09 foram gerados 246.695 empregos formais, o que representa o melhor patamar da história para meses de NOV, (2) após registrarem um aumento de 6% na comparação entre a primeira semana de DEZ/09 e o mesmo período de 2008, as vendas do varejo devem, segundo projeções da Associação Comercial de SP, ter alta de cerca de 7% em 2010 na comparação com 2009 e (3) em NOV/09 a inadimplência dos consumidores registrou queda de -3,9% ante NOV/08, o que representa o maior recuo desde MAI/07.

Diante da ''concorrência'' com as debêntures do BNDES, que foram lançadas no início de DEZ/09, e da busca do investidor por maiores rentabilidades, em NOV/09 os investimentos de pessoas físicas em títulos públicos pela internet somaram R$ 89,3mi, valor -50,4% menor do que no mesmo mês de 2008 e -36,96% inferior ao apurado em OUT/09.

Confirmando mais uma vez que a inflação está ''110% controlada'' e indicando que o Copom pode desistir de subir a Selic em 2010, o IPC da segunda quadrissemana de DEZ/09 ficou em 0,17%, patamar abaixo do anterior (0,20%) e ligeiramente aquém da média das ''apostas do mercado'' (0,18%).
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Preparando uma enorme pizza, que mais uma vez será ''enfiada goela abaixo'' dos seus eleitores, o governador José Roberto Arruda ''escalou'' seus ex-secretários para controlar a CPI da Corrupção criada pela Câmara Legislativa do Distrito Federal e que só começará a funcionar depois do dia 11/JAN/10.

Como ainda ''sonha'' em ser o candidato de Lula à presidente, o presidenciável Ciro Gomes, do PSB, aproveitou um momento de tensão na aliança entre PT e PMDB e atacou Michel Temer, cotado para vice na chapa petista, afirmando que o peemedebista é o representante maior de uma "hegemonia" que paralisa a Câmara dos Deputados e prejudica o país.

Confirmando mais uma vez que atualmente para uma empresa crescer é muito mais ''barato e produtivo'' contratar um lobista do que investir em redução de custos, eficiência e produtividade, hoje Mantega, ministro da Fazenda, anunciará a criação de uma linha de crédito de R$ 3bi para o financiamento de motocicletas.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Aprovada por Brasil, Uruguai e Argentina, a entrada da Venezuela no Mercosul ainda precisa ser aprovada pelo Paraguai, aonde a questão, que começará a ser discutida pelo senado local apenas em MAR/10, divide opiniões entre as autoridades, como o presidente do Congresso Miguel Carrizosa, que afirmou que dificilmente a adesão será aprovada enquanto Chávez mantiver sua atitude intervencionista.

O setor público brasileiro emprega 1 em cada 5 brasileiros que têm carteira assinada, porem o mais relevante e preocupante é a baixa eficiência dos serviços prestados à população em todas as esferas do funcionalismo publico, do varredor de calçadas ao presidente do STF, que em 100% dos casos trabalham bem menos e ganham muito mais do que os empregados na iniciativa privada.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário