R.B. 24/SET/09 ''O líder mais popular do mundo''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"O líder mais popular do mundo"

São Paulo, 24 de setembro de 2009 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em queda, ainda realizando lucros recentes, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e com ''boas chances'' de testar o suporte dos 60.000pts até o final desta semana.
- O DÓLAR pode subir, em um ''ajuste técnico'' após atingir o menor patamar desde 12/SET/08, pressionado pelos leilões de compra do BC e seguindo o provável ''humor negativo'' das bolsas mundiais.

ONTEM
- BOVESPA -1,6%, abriu ''de lado'', para na máxima avançar 0,2%, porem logo passou a cair e fechou na mínima do dia, realizando lucros após bater o maior patamar do ano pelo terceiro dia consecutivo, com bom volume de negócios (R$ 5,8bi) e seguindo as perdas das bolsas de NY.
- DÓLAR -0,6% à R$ 1,78, já abriu em queda e, ''assimilando'' o grau de investimento recebido pelo Brasil após o fechamento do dia anterior, manteve a trajetória negativa ao longo de todo pregão, para fechar no menor patamar desde 12/SET/08.
- Na ÁSIA, realizando lucros recentes, JAPÃO permaneceu fechado devido a feriado local, CORÉIA -0,4%, em um ''ajuste técnico'' após atingir a maior pontuação dos últimos 15 meses e CHINA -1,9%, diante dos ''temores'' de que os rendimentos das empresas poderão se deteriorar no segundo semestre devido à redução do crédito bancário.
- Na EUROPA, com baixos volumes de negócios diante da expectativa para a decisão de política monetária do Fed (''Copom'' dos EUA), INGLATERRA -0,1%, FRANÇA -0,1% e ALEMANHA -0,1%, desta vez com destaques de queda para as petrolíferas, como a Royal Dutch Shell (-1,6%), após os dados mostrarem estoques de petróleo em alta nos EUA.
- Nos EUA, também realizando lucros, S&P -1,0%, DJ -0,8% e NASDAQ -0,7%, com os investidores preocupados com a possibilidade de o Fed (''Copom'' local) reduzir seus vastos esforços para prover crédito com o objetivo de levantar a economia.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Aclamado como ''o líder mais popular do mundo'', Lula subiu a tribuna da ONU para ser o primeiro a abrir o fórum anual afirmando que (1) é imprescindível que os países façam uma "refundação da ordem econômica mundial" e uma reforma no FMI e no Banco Mundial, (2) os mercados não podem dispensar a regulação do Estado, (3) o Brasil foi um dos últimos países a sentir os efeitos da crise global e um dos primeiros países a sair dela, (4) há sinais inquietantes de recaídas protecionistas no mundo e (5) pouco se avançou no combate aos paraísos fiscais.

Fazendo sua parte para financiar o setor produtivo da economia brasileira, nos últimos 12 meses até o final de AGO/09 o BNDES desembolsou R$ 123,6bi em empréstimos, o que representa um crescimento de 1,9% na comparação com JUL/09 (R$ 122bi).

Hoje começa a cúpula do G20 em Pittsburgh e seu o grande desafio é redesenhar a ordem global, e não é a economia ou as finanças ou mesmo a crise financeira mundial, já que o mundo passou da bipolaridade União Soviética/Estados Unidos, que marcou quase meio século desde o fim da Segunda Guerra Mundial até a queda do Muro de Berlim.

Mostrando mais uma vez que, apesar da recuperação da economia, a inflação seque controlada, (1) a terceira prévia do IPC-S de SET/09 ficou em 0,33%, patamar muito abaixo das ''apostas do mercado'' (0,50%) e (2) o IPC da terceira semana de SET/09 ficou em 0,28%, resultado abaixo da quadrissemana anterior (0,42%) e das ''apostas do mercado'' (0,35%).

Dando uma ótima oportunidade para o Brasil investir naquilo que faz de melhor, segundo um relatório da FAO, que é o braço da ONU para agricultura e alimentação, a produção agrícola mundial deve aumentar 70% até 2050 para alimentar a população do planeta que, com 2,3bi de pessoas a mais, chegará a 9,1bi no meio deste século.

- A Gol caiu -3,8%, após anunciar que deve lançar ações no mercado, podendo captar cerca de R$ 950mi para reforçar o balanço patrimonial da empresa.
- A Petrobras caiu -1,6%, porem, após o fechamento do pregão, Jaques Wagner, governador da Bahia, afirmou que a empresa tem fortes indícios de presença de petróleo na camada do pré-sal do estado.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Na reta final da filiação partidária para as eleições de 2010, partidos nanicos, como o PSC e PMN, estão entregando as legendas nos Estados a lideranças de peso em troca de dinheiro e potencial de votos nas urnas.

Com o apoio da base do governo e o lob de muitos milionários, inclusive alguns deles no próprio Congresso, um projeto de repatriação de capitais enviados ilegalmente ao exterior, que inclui anistia para os responsáveis pela evasão das divisas, avançou ontem na Câmara dos Deputados após 4 anos parado e já pode ir direto para votação no plenário, antes de ir ao Senado.

Como já era de se esperar, logo após a aprovação do projeto que prevê aumento salarial para os ministros do Supremo Tribunal Federal e para o Ministério Público, teve início uma discussão sobre concessão de reajuste também para o Legislativo e o Executivo.

''Animado'' com o resultado das ultimas pesquisas, o PSB ''avisou'' que, mesmo com a disposição de Lula lançar Dilma à presidência, mantido o atual cenário Ciro Gomes deve se candidatar à Presidência da República pelo partido.

Gabriel Chalita, o vereador até agora tucano mais votado de SP, se reuniu ontem à noite com líderes do PSB em Brasília para definir sua filiação ao partido, já que o PSDB, que no estado fechou um acordo com Quércia, lhe negou uma vaga para disputar o Senado em 2010.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Enquanto Sarkozy, presidente da França, defendia, em seu discurso diante da Assembléia Geral da ONU, a entrada do Brasil no Conselho de Segurança, Lula, em uma atitude que não trará nenhum beneficio a seu país e até pode fazer seu colega francês mudar de idéia, se encontrou pessoalmente o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, poucos dias depois de o iraniano declarar que "o Holocausto é uma mentira".
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário