R.B. 6/JUL/09 ''Vibrante e positivo''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Vibrante e positivo"

São Paulo, 6 de julho de 2009 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode seguir em queda, seguindo o ''humor negativo'' das demais bolsas mundiais para ampliar as perdas acumuladas na semana passada (-1,1%), porem deve-se ressaltar que, próxima dos 50.000pts, a bolsa está em um bom patamar para investimentos de médio e longo prazos.
- O DÓLAR deve cair, seguindo a tendência internacional da moeda norte-americana, diante do anuncio de que a China completou sua primeira transação internacional com iuanes, e também influenciado pelas ''apostas'' de que novas operações para lançar ações devem continuar atraindo investidores estrangeiros em JUL/09.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -0,1%, já abriu ''de lado'' e, com baixo volume de negócios (R$ 1,7bi) e pouca volatilidade (máxima de 0,3% e mínima de -0,2%), manteve a trajetória indefinida ao longo de todo pregão, sem uma referencia diante do feriado nas bolsas de NY.
- DÓLAR 0,1% à R$ 1,95, abriu em queda, para na mínima atingir R$ 1,94, porem, também com baixa volatilidade e poucos negócios, fechou em leve alta, pressionado pelos leilões de compra do BC.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -0,6%, pressionada pelos setores de commodities e de transporte marítimo, CHINA 0,9%, a terceira alta consecutiva, desta vez sustentada pelo anuncio de que o governo local irá impor limites adicionais para a venda de papéis de empresas estatais e CORÉIA 0,6%, sustentada por ações de tecnologia e de montadoras, apesar de mais um lançamento de mísseis pela Coréia do Norte.
- Na EUROPA, em direções divergentes e com baixos volumes de negócios, devido ao feriado nos EUA, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA 0,1% e ALEMANHA -0,2%, divididas entre o anuncio da segunda expansão mensal consecutiva no setor de serviços do Reino Unido e do declínio de -0,4% nas vendas no varejo da zona do euro em MAI/09.
- Nos EUA, S&P, DJ e NASDAQ permaneceram fechadas diante do feriado local "Independence Day".
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ressaltando que há uma perspectiva de melhora dos financiamentos para as empresas no Brasil no curto prazo, Luciano Coutinho, presidente do BNDES, ''avisou'' que, diante da redução da Selic e das ''apostas positivas'' na economia brasileira, o mercado de capitais no segundo semestre deve ser ''vibrante e positivo'', dando ao BNDES um pouco de ''refresco''.

''Blindando'' ainda mais a economia nacional dos ''problemas externos'', (1) diante dos constantes leilões de compra do BC, as reservas internacionais brasileiras cresceram de R$ 201,5bi no final de MAR/09 para US$ 208,4bi no final de JUN/09 e (2) segundo uma pesquisa recente, 57% dos brasileiros acreditam que a situação das finanças pessoais estará boa (51%) ou excelente (6%) nos próximos 12 meses, enquanto que para 43% a situação não estará tão boa (29%) ou estará ruim (14%).

Cada vez com mais apoio da comunidade internacional, Lula, assim que desembarcou em Paris para receber um premio da ONU pela defesa da paz, afirmou que o G-8 não tem mais legitimidade para tratar de questões econômicas e financeiras, ressaltando que atualmente o melhor espaço para discussão destes temas é o G-20.

Com o objetivo de ampliar o volume de recursos destinados à investimentos no setor produtivo da economia, Lula quer que, já em 2010, os investimentos do PAC sejam incluídos no Programa Piloto de Investimentos e, portanto, abatidos do superávit primário.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Como ninguém mais acredita no que os ''nobres senadores'' falam, o Senado anunciou que vai contratar uma auditoria externa para analisar a movimentação de 3 contas bancárias paralelas da instituição criadas em 1997 e administradas nos últimos anos pelo seu ex-diretor-geral Agaciel Maia.

Para rebater a pressão da oposição pelo afastamento de Sarney do comando do Senado, o PMDB está reforçando seu estoque de munição contra o DEM, que não por acaso controla há anos a 1ª secretaria do Senado e o cofre da instituição, e cogita também levar o líder do PSDB, Arthur Virgílio, ao Conselho de Ética.

Jogando Alckmin para escanteio, estão avançado à ''passos largos'' as articulações políticas para o tucano Aloysio Nunes Ferreira, atual secretário da Casa Civil de SP, se tornar o candidato do PSDB ao governo paulista no ano que vem com o apoio já ''garantido'' de diferentes partidos, especialmente do DEM do prefeito Kassab e do PMDB de Quércia.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Após explorar seu filho o máximo que podia, e até o que não poderia, enquanto ele estava vivo, Joseph Jackson, pai de Michael Jackson, ''aproveitou-se'' da morte do filho e anunciou o lançamento de uma gravadora e, para descolar mais uns ''trocados'', decidiu que irá vender ingressos para o velório de seu filho.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário