R.B. 1/JUN/09 ''Reconciliação de 2 irmãos''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Reconciliação de 2 irmãos"

São Paulo, 1 de junho de 2009 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode cair, realizando lucros após avançar 12,5% em MAI/09, influenciada negativamente pela provável confirmação da concordata da GM, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda é de alta, principalmente diante das ''apostas'' de novas reduções da Selic e de novas altas nos preços das commodities.
- O DÓLAR deve subir, em um ''ajuste técnico'' após 6 pregões consecutivos de baixa e após acumular desvalorização de -9,7% em MAI/09, porem deve-se ressaltar que, diante da manutenção do fluxo positivo de recursos externos, a tendência ainda é de queda.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 0,3%, abriu em alta, para na máxima avançar 1,4%, porem, seguindo a realização de lucros das bolsas de NY, foi perdendo forças ao longo do pregão, para na mínima recuar -1,4%, mas voltou a recuperar-se no final do pregão, para fechar no maior patamar desde 3/SET/08 (aos 53.197pts) e com ótimo volume de negócios (R$ 8,2bi).
- DÓLAR -1,9% à R$ 1,97, já abriu em queda e, apesar dos momentos de instabilidade na Bovespa, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar no menor patamar dos últimos 8 meses, seguindo o forte fluxo positivo de recursos externos.
- Na ÁSIA, seguindo o fechamento positivo das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO 0,8% (7,9% em MAI/09 e 7,4% no ano), no maior patamar em mais de 7 meses, desta vez beneficiada pela disparada das ações das empresas de processamento de petróleo e de outras companhias ligadas a commodities, CHINA não teve pregão devido a feriado local e CORÉIA 0,3%, sustentada pela divulgação de que a produção industrial registrou em ABR/09 o quarto aumento mensal consecutivo.
- Na EUROPA, ignorando a abertura negativa das bolsas de NY, INGLATERRA 0,7% (4,1% em MAI/09), FRANÇA 0,4% (3,7% em MAI/09) e ALEMANHA 0,2% (3,6% em MAI/09), impulsionadas por indicadores que renovaram a perspectiva dos investidores de uma recuperação iminente da economia, como o crescimento de 0,5% nas vendas no varejo da Alemanha em ABR/09 e o aumento dos preços de moradias no Reino Unido, que em MAI/09 registraram a maior expansão mensal desde OUT/07.
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, S&P 1,4%, DJ 1,1% e NASDAQ 1,3%, beneficiadas na reta final das negociações pela (1) alta nos preços das commodities, (2) revisão, de -6,1% para -5,7%, da queda do PIB dos EUA no primeiro trimestre de 2009 e (3) elevação da confiança dos consumidores pelo terceiro mês consecutivo em MAI/09.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ressaltando, pela ''enésima vez'', que o único objetivo da política monetária é controlar a inflação, Meirelles, presidente do BC, descartou a cobrança de IOF sobre os investimentos estrangeiros para controlar a valorização do real ante o dólar e ''garantiu'' que atualmente o grande fluxo de entrada de dólares ocorre em investimento direito e aplicações em Bolsa de Valores.

Voltando a dar seus ''pitacos'' diante da sua provável absolvição no STF, Palocci, deputado federal, ex-ministro da Fazenda e provável candidato do PT ao Governo de SP, afirmou que somente a estabilidade econômica conseguida durante o governo Lula possibilitou o enfrentamento da crise atual, ressaltando que a saída da crise se dá através de incentivos ao crescimento e lembrando que FHC deixou um país em recessão, com inflação alta e com uma dívida correspondente a 60% do PIB.

Confirmando que ''o Brasil é a bola da vez'', do dia 1/JAN/09 até o dia 26/MAI/09 o saldo dos investimentos estrangeiros na Bovespa ficou positivo em R$ 10,2bi, contra R$ 758mi no mesmo período de 2008, com destaque positivo para os 26 primeiros dias de MAI/09, quando os investidores não-residentes deixaram R$ 5,1bi na bolsa brasileira.

Dando novos sinais de que ''o pior já passou'', (1) o Índice de Confiança da Indústria cresceu 6%, ao passar de 84,5pts em ABR/09 para 89,6pts em MAI/09, o que representa o quinto mês consecutivo de alta, (2) 3 postos de intermediação de mão de obra oferecem 17.272 oportunidades de emprego no comércio em SP, (3) o número de internautas residenciais ativos, que acessam a rede ao menos uma vez ao mês, chegou a 25,5 milhões em ABR/09 no Brasil, uma alta de 13,6% em relação ao mesmo mês do ano passado.

- A Petrobrás caiu -0,6% porem, após o fechamento do pregão, José Sergio Gabrielli, o presidente da empresa, ''avisou'' que, se o petróleo continuar acima dos US$ 65, a Estatal não precisará mais captar recursos no mercado para concluir seu plano de negócios.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mesmo sem o aval de Lula, segundo uma pesquisa recente uma emenda constitucional para permitir que o presidente petista concorresse a um terceiro mandato receberia hoje o apoio de 47% dos brasileiros e seria reprovada por 49%.

Mostrando, pela ''enésima vez'', que a oposição erra ao ''bater forte'' em Lula, atualmente o governo do presidente petista é classificado como ótimo/bom para 69% dos entrevistados, patamar muito próximo do recorde histórico atingindo em NOV/08 (70%).

Confirmando as pesquisas anteriores, se as eleições presidenciais fossem hoje Aécio teria apenas 14% dos votos, ficando em último lugar, o que indica que, se quiserem ter alguma chance de voltar ao poder em 2010, os tucanos devem encolher Serra, o governador de SP, que em um outro cenário desta pesquisa lidera com 38% das intenções de voto.

Crescendo nas pesquisas de intenção de voto, Dilma, a candidata de Lula, aparentou muita disposição física, sem economizar abraços nem sorrisos, para enfrentar uma verdadeira maratona em Pernambuco, já que jantou com lideranças políticas locais, inclusive do PSDB, e adiou o retorno a Brasília para conhecer o "maior São João do Mundo" em Caruaru.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Dando mais um importante passo na ''reconciliação de 2 irmãos'', o governo de Cuba concordou em retomar conversações com as autoridades norte-americanas sobre a imigração de cubanos para os EUA, acrescentando que também está disposto a cooperar para a normalização do serviço de correios e para o combate ao narcotráfico e ao terror.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário