R.B. 25/MAI/09 "O PT patina"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"O PT patina"

São Paulo, 25 de maio de 2009 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, porem com baixo volume de negócios devido ao feriado em NY, ampliando a valorização acumulada no mês (6,9%) diante da crescente melhora das expectativas para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode seguir em queda, mesmo após acumular baixa de -7,0% no mês, influenciado pela constante entrada de recursos externos destinados principalmente à operações nas quais os investidores captam recursos a custo menor nos EUA e na Europa e aplicam no Brasil para aproveitar a diferença entre os juros das economias desenvolvidas (próximo de zero) e brasileira (na casa dos dois dígitos).

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 0,9%, já abriu em alta e, em um movimento de recuperação após 3 pregões consecutivos de queda, manteve a trajetória positiva ao longo de ''quase'' todo dia, apesar das perdas das bolsas de NY, porem com baixo volume de negócios (R$ 3,6bi).
- DÓLAR -0,5% à R$ 2,03, já abriu em queda e, apesar dos leilões de compra do BC, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar no menor patamar desde OUT/08, também influenciado pelo recuo do risco-Brasil (-2,2%).
- Na ÁSIA, influenciadas pela realização de lucros e pelas perdas em Wall Street na quinta-feira, JAPÃO -0,4%, com as preocupações sobre a valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar pressionando as ações de montadoras e de fabricantes de equipamento eletrônicos, como Toyota (-2,2%) e Sony (-2,0%), CHINA -0,5%, o terceiro pregão consecutivo em declínio, desta vez com destaques de queda para as petroleiras, diante da baixa do petróleo e CORÉIA -1,3%, novamente pressionada por ações de bancos.
- Na EUROPA, seguindo a abertura positiva das bolsas de NY, INGLATERRA 0,5%, FRANÇA 0,3% e ALEMANHA 0,4%, com destaques de alta para ações de empresas mineradoras, como Rio Tinto (4,2%), Vedanta Resources (3,7%) e Kazakhmys (6,1%).
- Nos EUA, revertendo uma abertura positiva, em um pregão marcado pelo baixo volume de negócios e pela preocupação dos investidores com o futuro da economia local, S&P -0,1%, DJ -0,2% e NASDAQ -0,2%, com destaques de queda para ações do setor bancário, como Bank of America (-3,4%), Capital One Financial (-4,7%) e American Express (-1,4%), após o anuncio de falência do BankUnited FSB de Coral Gables, o maior banco da Flórida que foi duramente afetado pela crise imobiliária.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ressaltando que o Brasil perdeu a oportunidade de crescer de 7% a 8% nos últimos anos a exemplo de outros emergentes porque, apesar de ter potencial, precisa de um governo menor, mais investimento em infraestrutura e maior qualificação do trabalho, o prestigiado economista Nouriel Roubini afirmou, durante um seminário em SP, que o Brasil tem todas as chances de sair rapidamente da crise, mas, para isso, é preciso se fortalecer internamente crescendo com comércio nacional e inter-regional.

Após afirmar que o fluxo positivo de recursos externos atrapalha o setor exportador, mas tem "um lado positivo" por significar a volta do investimento estrangeiro, Mantega, ministro da Fazenda, admitiu que está ''preocupado'' com a valorização do real, ressaltando que para impedir isto BC continuará atuando (1) na compra de dólares para recompor as reservas internacionais e (2) na manutenção da queda nas taxas de juros.

Aumentando a lista daqueles que corroboram com a opinião do governo brasileiro, a prestigiada revista britânica "The Economist" afirmou, em um recente editorial, que as grandes economias emergentes, principalmente Brasil, China e Índia, se recuperarão mais rapidamente da crise econômica do que os EUA, já que são menos dependentes dos gastos norte-americanos e tem se provado mais capazes e desejosas de responder à fragilidade econômica.

Confirmando o grande déficit habitacional brasileiro, o feirão de imóveis da Caixa deste ano, com garantia de financiamento, que poderia chegar a até 100% do valor do imóvel, com prazo de pagamento de até 30 anos e taxas de juros de 4,5% a 11,4% ao ano, já bateu seu recorde histórico (R$ 1,4bi) de negócios fechados ultrapassando os R$ 1,59bi.

Superando, com folga, as ''apostas do mercado'' (0,46%) e o resultado de ABR/09 (0,36%), o IPCA-15 de MAI/09 apontou inflação de 0,59%, pressionado principalmente pelos reajustes dos preços dos cigarros, dos remédios e das roupas.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Lula não esconde de ninguém, nem de Marta, que Palocci é seu preferido para disputar o governo de SP contra Alckmin em 2010, porem a candidatura do ex-ministro da Fazenda está nas mãos do Supremo Tribunal Federal, que no próximo dia 4/JUN/09 decidirá se aceita ou não denúncia criminal contra o agora deputado federal, acusado pela revista Veja de orquestrar a quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa.

Com o objetivo de ''controlar'' a CPI da Petrobrás, hoje a base aliada do governo se reunirá com Lula para definir os melhores nomes e a estratégia que será usada no Senado para investigar denúncias de irregularidades na estatal.

Enquanto ''o PT patina'', Alckmin, que passou para o ''lado de Serra'' e atualmente é secretário estadual de Desenvolvimento de SP, decidiu intensificar seu ritmo de visitas ao interior paulista como antídoto ao fortalecimento da pré-candidatura a governador de Aloysio Nunes Ferreira, seu colega da Casa Civil, na disputa interna do PSDB.

Em troca da defesa do governo na CPI da Petrobras, o PMDB vai pedir a Lula que pressione seu partido a fechar um acordo em torno das disputas pelo comando dos Estados no próximo ano, principalmente em Minas Gerais, na Bahia, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Alem de atender seus clientes como se estivessem fazendo um favor, as ''espertinhas'' empresas de TV por assinatura deram um ''jeitinho'' para descumprir a determinação da Anatel de não cobrar pelo ponto extra de TV, elevando a taxa de instalação em até 500% e restringido o ponto extra a assinantes de pacotes de programação mais caros.

Provando pela enésima vez que a justiça brasileira não trata os ricos de forma ''especial'', o Tribunal de Justiça do Distrito Federal autorizou que o empresário Nenê Constantino, fundador da Gol, cumpra prisão domiciliar, conforme havia pedido sua defesa, por ser o mandante do assassinato de um líder comunitário em 2001.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário