R.B. 13/MAI/09 ''Fazendo algo produtivo e falando algo útil''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Fazendo algo produtivo e falando algo útil"

São Paulo, 13 de maio de 2009 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, retomando sua trajetória positiva após 2 pregões consecutivos de queda, seguindo a melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e também beneficiada pelas perspectivas de novos cortes da taxa básica de juros e de recuperação da economia interna.
- O DÓLAR pode cair, retomando sua trajetória após o ''ajuste técnico'' de ontem, ainda com ''boas chances'' de fechar o mês próximo dos R$ 2,00, já que é cada vez maior o fluxo positivo de recursos externos diante da baixa atratividade das taxas de juros praticadas nos EUA e na Europa e principalmente da melhora no melhor cenário macroeconômico brasileiro.

ONTEM
- BOVESPA -1,3%, abriu em alta, para na máxima avançar 1,1%, porem, com bom volume de negócios (R$ 5,3bi), passou a cair ainda na parte da manhã, acompanhando a realização de lucros das bolsas de NY, com os investidores um pouco mais conscientes de que ainda existe um longo caminho pela frente antes da recuperação da economia global.
- DÓLAR 0,4% à R$ 2,07, abriu em queda, para na mínima recuar -0,6%, porem passou a subir na parte da tarde, influenciado pelos leilões de compra do BC, que mantêm sua política de evitar uma excessiva volatilidade nas cotações.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -1,6%, realizando lucros, após uma seqüência de 5 pregões consecutivos nos quais o índice avançou mais de 11%, com destaques de queda para ações de bancos e seguradoras, CHINA 1,5%, sustentada por ações dos setores imobiliário e siderúrgico, apesar de os números sobre o comércio exterior de ABR/09 terem vindo abaixo das expectativas e CORÉIA -0,8%, a primeira queda após 3 altas consecutivas, com destaques negativos para ações dos setores financeiro e de construção.
- Na EUROPA, com investidores adotando uma postura mais cautelosa diante dos substanciais avanços acumulados desde o início de MAR/09, INGLATERRA -0,2%, FRANÇA -0,5% e ALEMANHA -0,3%, novamente pressionadas por perdas em papéis de instituições financeiras, como Barclays (-6,4%), KBC Group (-14,0%) e Lloyds Banking (-10,3%).
- Nos EUA, sem uma tendência única após um dia de poucos negócios, S&P -0,1%, DJ 0,6% e NASDAQ -0,9%, pressionadas por notícias negativas sobre o setor imobiliário e a balança comercial local, porem com destaques de alta para as petroleiras, já que o petróleo fechou no maior patamar dos últimos 6 meses (aos US$ 58,85).
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ressaltando que o Brasil tem resistido bem à recessão global e também salientando o tamanho das suas reservas internacionais e de seu mercado doméstico, a agência de classificação de risco Fitch confirmou sua ''nota'' de grau de investimento para o país, mantendo também sua perspectiva para estável.

Diante de estímulos do governo, como a redução da taxa de juros e o corte de impostos, em ABR/09 a demanda por crédito no País aumentou 10,8% na comparação com MAR/09 e já está próxima dos níveis pré-crise, enquanto as taxas de juros caíram pelo terceiro mês consecutivo, atingindo 7,33% ao mês, contra 7,39% no mês anterior.

Com o objetivo de disponibilizar capital de giro para as pequenas e médias empresas brasileiras, que aliás empregam uma grande parcela da mão de obra do país, hoje Lula anunciará a criação do fundo garantidor de crédito que, com recursos do BNDES, permitirá que os bancos emprestem dinheiro estas empresas sem correrem o risco de não receber.

Agora esperando uma inadimplência de 5,9% e um aumento de 14,2% nas operações de crédito, o que justificaria seus juros exorbitantes, os bancos brasileiros reduziram, de 0,3% para -0,01%, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro em 2009.

Apresentando números que contrastam com a atual crise financeira mundial, em ABR/09 a China importou um volume recorde de minério de ferro, comprando 57 milhões de toneladas do produto, o que representa uma alta de 9% em relação a MAR/09 e de 33% ante ABR/08.

Na ''contra-mão'' da crise financeira mundial e estimulado por medidas de redução de tributos implementadas no ano passado, em MAI/09 o mercado brasileiro de softwares apresentou um crescimento de 11% na comparação com MAI/08, já superando as expectativas de alta do setor para 2009 (7%).

- A Perdigão disparou 13,3% e a Sadia avançou 3,3%, diante do aumento dos ''rumores'' de que a fusão das duas empresas está à beira de uma conclusão.
- O Pão de Açúcar subiu 0,4%, após anunciar que no primeiro trimestre de 2009 seu lucro líquido foi 185,5% maior que no mesmo período do ano passado.
- As ações da BM&F Bovespa subiram 1,1% e, após o fechamento do pregão, a empresa anunciou que teve um lucro líquido de R$ 227mi no primeiro trimestre de 2009, ante R$ 230mi em igual período do ano anterior.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Apesar de se considerar ''o cara'', Serra, governador de SP, não conseguiu cumprir nem 40% das metas estabelecidas por ele mesmo para 2008, primeiro ano do planejamento de médio prazo do Estado, que vai até 2011, com destaque negativo para a Secretaria da Administração Penitenciária, que no ano passado não fez nem 28,5% do que havia planejado.

Como já conseguiu, com o apoio de peemedebistas, 5 assinaturas a mais do que o necessário, o senador tucano Álvaro Dias deve protocolar ainda hoje na mesa do Senado o pedido de criação de uma CPI para investigar a Petrobras, acusada de irregularidades no uso de recursos públicos pela estatal.

Ontem, após bater uma bola com Ronaldo, que segundo Galvão Bueno é ''o fenômeno'', Lula, que segundo Obama é ''o cara'', defendeu a manutenção dos investimentos do governo para impulsionar a economia neste momento de crise e, apesar de admitir "problemas" nos 2 últimos trimestres, se declarou otimista em relação à segunda metade deste ano.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Finalmente ''fazendo algo produtivo e falando algo útil'', ontem o papa Bento, ao lado de Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestina, afirmou que a Santa Sé apóia o direito dos palestinos a terem um Estado, "suplicando" a todas as partes envolvidas que deixem de lado qualquer rancor e percebam que ainda é possível caminhar no caminho da reconciliação.

Dando seqüência ao seu projeto ditatorial, Chavez, depois expropriar total ou parcialmente 60 empresas do setor petrolífero que operam no Lago de Maracaibo, assumindo o controle de 90% de suas operações, pretende agora apresentar um projeto de Lei de Propriedade Social ao Congresso venezuelano que lhe possibilitará declarar propriedade social bens e serviços de origem pública ou privada que forem considerados, obviamente por ele, necessários para o desenvolvimento da sua ''economia socialista''.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Um comentário:

  1. Alfredo, como faço para ter sua ajuda em investimentos, tenho uma poupança e não sei qual é a melhor opção de investimento para este momento de crise.
    André Magalhães Prado

    ResponderExcluir