R.B. 20/ABR/09 ''Companheiros de esquerda''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Companheiros de esquerda"

São Paulo, 20 de abril de 2009 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, ampliando a valorização acumulada neste mês (11,9%), sustentada pelo relativo otimismo dos investidores quanto às perspectivas da economia global, porem com muita volatilidade diante do vencimento de opções.
- O DÓLAR deve cair, ampliando as perdas acumuladas neste mês (-5,3%), seguindo a provável melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e influenciado pelo crescente fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações e destinados à investimentos.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -0,5%, abriu ''de lado'', para na máxima avançar 0,3%, porem, com baixo volume de negócios (R$ 4,1bi) e pouca volatilidade, passou a cair na parte da tarde, seguindo a estabilidade das bolsas de NY.
- DÓLAR 0,8% à R$ 2,19, já abriu em alta e, também com poucos negócios e baixa volatilidade, manteve a trajetória positiva ao longo de todo pregão, apesar do recuo do risco-Brasil (-1,3%), porem pelo sexto dia consecutivo fechando abaixo do patamar de R$ 2,20.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 1,7% (-0,6% no mês e 0,5% no ano), com destaques de alta para papéis das empresas de tecnologia, como Sony (5,9%) e Toshiba (4,4%), seguindo o movimento das ações do setor nas Bolsas de NY, CHINA -1,2%, realizando lucros recentes diante das expectativas de que Pequim não irá anunciar medidas adicionais de estímulo econômico no curto prazo e CORÉIA -0,6%, revertendo uma abertura positiva, pressionada por papéis do setor financeiro, como Shinhan Financial (-1,9%) e Hana Financial (-2,3%).
- Na EUROPA, dando seqüência ao movimento de recuperação, apesar de atualmente ainda estarem cerca de -37% abaixo dos níveis registrados no mesmo período de 2008, INGLATERRA 1,0%, FRANÇA 1,8% e ALEMANHA 1,5%, desta vez beneficiadas pelo bom desempenho das montadoras e pelo otimismo com os balanços do Citigroup e da General Electric.
- Nos EUA, com pouca volatilidade, para fecharem a sexta semana consecutiva de alta, S&P 0,5%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,2%, desta vez sustentadas pela alta no índice de confiança do consumidor, de 57,3pts em MAR/09 para 61,9pts em ABR/09, e pelo resultado melhor que o esperado do Citigroup, que anunciou um lucro de US$ 1,6bi no primeiro trimestre de 2009, contra prejuízo de US$ -5,1bi no mesmo trimestre do ano passado.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Agora do lado dos credores, e não mais dos devedores, Lula afirmou que o FMI pode ser democratizado, levando em consideração o que é melhor para todos, e criticou a fiscalização que a instituição faz sobre as economias dos países devedores, ressaltando que os países emergentes não querem que exista uma delegação do FMI para checar suas contas.

Apesar de acreditar que é "prematuro" dizer se a economia brasileira já está em condições de conviver com uma nova taxa de equilíbrio de juros, de apenas um dígito, Meirelles, presidente do BC, afirmou que a queda do "spread" bancário ainda é "insuficiente", porem ressaltou que está aguardando os efeitos das novas medidas, principalmente a garantia dos depósitos e leilão sem direcionamento, além do cadastro positivo.

Ressaltando que as reduções das taxas de juros devem estimular as economias dos países latino-americanos em 2010, o Bank of America Merrill Lynch acredita que as ações das empresas da região terão um retorno médio de 22% em um horizonte de 12 meses, também beneficiadas por uma ''aposta'' de declínio na aversão global ao risco.

Como superávit alto pelo resto da dívida é um discurso ideológico, já que não se faz sacrifício indefinidamente, as desonerações de impostos definidas pelo governo brasileiro, desde o agravamento da crise internacional em SET/08, irão desfalcar os cofres públicos em R$ -12,4bi neste ano.

Atualmente o Brasil importa, em média, 73% dos fertilizantes mais usados pelos agricultores e, tentando eliminar este ''calcanhar de Aquiles'' que pode afetar as pretensões brasileiras de ser o ''celeiro do mundo'', o governo federal apresentará, até o fim de JUN/09, o detalhamento do Plano Nacional de Fertilizantes, cuja a meta para os próximos 10 anos é fazer o Brasil se tornar autossuficiente no setor.

- A WEG subiu 3,5%, beneficiada pela decisão do governo de reduzir o IPI para geladeiras, fogões, máquinas de lavar e tanquinhos.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Expurgado do governo do Maranhão para dar lugar à filha de Sarney, o pedetista Jackson Lago, agora ex-governador do Estado, já tem um discurso de quem, ''confiando na memória curta'' dos seus eleitores, visa uma possível volta ao cargo nas eleições de 2010.

Durante uma entrevista ao jornal argentino "La Nación", Lula afirmou que será um "privilégio" para o Brasil uma disputa pela Presidência da República entre Dilma, Serra, Ciro e Aécio, já que segundo o petista os 4 postulantes ao cargo de presidente do Brasil são ''companheiros de esquerda''.

Revelando mais uma das ''mamatas'' da administração publica, o Senado tem atualmente 3.516 servidores terceirizados, mais que o dobro de funcionários de carreira na ativa e, para piorar, alguns deles trabalham para mais de uma empresa contratada pela Casa, o que é uma forma viciada de aumentar os salários.

Criando mais um ''probleminha'' para Lula resolver, embalados pelo espírito eleitoral do fim de governo, até ABR/10 17 dos 35 ministros devem deixar o cargo para fazer campanha, o que deve ''abrir o apetite'' do PT e do PMDB, principais partidos da base aliada.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Terminou ontem a Cúpula das Américas e, apesar da falta de consenso e com a discussão sobre a crise econômica em segundo plano, a primeira reunião entre os líderes do continente após o fim da nefasta Era Bush serviu para aproximar, em um clima notoriamente amistoso, os EUA de Cuba e da Venezuela.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário