R.B. 28/JAN/09 "Vida mansa"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.
"Vida mansa"

São Paulo, 28 de janeiro de 2009 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, ainda com o objetivo de fechar a semana acima dos 40.000pts, hoje seguindo a provável melhora do ''humor'' nos mercados externos, diante do avanço das negociações para a aprovação do pacote econômico de Obama no Congresso dos EUA.
- O DÓLAR pode cair, rumo aos R$ 2,30, ''ajustando-se'' a melhora do ''humor'' na Bovespa após o fechamento do mercado cambial de ontem e também influenciado pelo inicio da ''briga'' entre comprados e vendidos para a formação da cotação de fechamento do mês.

ONTEM
- BOVESPA 0,5%, abriu ''de lado'' e, apesar da instabilidade das bolsas de NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de ''quase'' todo pregão, com baixo volume de negócios (R$ 3,2bi) e sustentada principalmente pelo bom desempenho das ações da Vale (3,6%), diante de ''rumores'' de uma recuperação da demanda chinesa por commodities metálicas.
- DÓLAR 0,9% à R$ 2,33, abriu em queda, para na mínima atingir R$ 2,30, porem, acompanhando a instabilidade dos mercados externos e a elevação do risco-Brasil (1,2%), passou a subir na parte da tarde apesar dos leilões de venda do BC.
- Na ÁSIA, ainda com baixo volume de negócios, JAPÃO 4,9%, recuperando as perdas dos últimos dias, diante do recuo das preocupações acerca do setor financeiro europeu e do aumento das ''apostas'' de injeção de recursos, pelo governo local, CORÉIA e CHINA permaneceram fechadas devido à feriados locais.
- Na EUROPA, após uma sessão marcada pela volatilidade, INGLATERRA -0,3%, FRANÇA -0,1% e ALEMANHA -0,1%, pressionadas principalmente por ações de seguradoras, como Axa (-2,2%), Zurich Financial Services (-2,7%) e Allianz (-2,0%), após analistas reduzirem suas recomendações para empresas do setor.
- Nos EUA, apesar dos resultados trimestrais desapontadores das empresas e dos dados sobre a confiança dos consumidores atingirem um novo recorde de baixa, S&P 1,1%, DJ 0,7% e NASDAQ 1,0%, diante do avanço das negociações para aprovação do pacote de ajuda à economia proposto por Obama.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Apesar de ressaltar que vai gastar apenas aquilo que pode, Lula, após o anuncio de que o governo federal decidiu fazer uma contenção de R$ 37,2bi no Orçamento Geral da União destinado a 2009, ''garantiu'' serão preservamos os investimentos públicos brasileiros em obras importantes e que os cortes serão principalmente em custeio.

Confirmando que o crescimento da economia (de cerca de 6%) foi mais do que o suficiente para compensar o fim da CPMF, em 2008 a Receita Federal obteve uma arrecadação recorde de R$ 685,7bi, o que representa um crescimento real (correção pelo IPCA) de 7,68% na comparação com o ano anterior.

Mostrando que a economia brasileira está tentando ''resistir'' à crise externa, (1) o nível de confiança do consumidor subiu de 97,4pts em DEZ/08 para 100,3pts em JAN/09, (2) em DEZ/08 o volume de concessão de credito foi 1,6% maior do que em NOV/08.

''Turbinado'' a rentabilidade dos grandes bancos brasileiros, em 2008 o volume de dinheiro emprestado atingiu a marca recorde de 41% do PIB e, apesar da redução de impostos e custos que afetam o crédito bancário, em DEZ/08 o "spread" bancário atingiu 30,6%, o maior nível desde AGO/03.

Mostrando uma certa estabilidade após a forte queda apresentada em DEZ/08 e a leve recuperação do início de 2009, em JAN/09 as vendas de veículos, beneficiadas pela pequena redução dos juros, devem ficar superar as 194,5 mil unidades, o que ainda é muito pouco na comparação com as 280 mil unidades comercializadas em JUL/08.

- A Vale subiu 3,6%, diante de ''rumores'', ainda não confirmados, de uma recuperação da demanda chinesa por commodities metálicas.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mostrando que se especializou em legislar para causas próprias, um dos últimos atos do presidente da Câmara, o petista Arlindo Chinaglia, foi criar 3 gabinetes especiais em locais estratégicos da Casa, que obviamente serão destinados a três ex-presidentes da Câmara, inclusive ele, que deixa o cargo na próxima segunda-feira.

Mostrando sua grande influencia nas eleições para as presidências da Câmara e do Senado, ontem Serra organizou um jantar no Palácio dos Bandeirantes, em SP, para ''orientar'' o presidente nacional do seu partido, o senador Sérgio Guerra, para que ele conversa a bancada de 13 senadores tucanos a votar unida em Sarney, que prometeu a vice-presidência da Casa ao partido.

Aumentando o favoritismo de Sarney, a bancada de senadores do PTB decidiu formalizar o apoio ao peemedebista em troca do controle da Comissão de Relações Exteriores, que seria presidida pelo ex-presidente Fernando Collor.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Mostrando que Lula arrumou confusão aonde não precisava, e também não devia, quando decidiu não extraditar Cesare Battisti, o terrorista assassino italiano que está refugiado no Brasil, a Itália, alem de chamar seu embaixador para uma consulta, o que em diplomacia é algo muito sério, também ''ameaçou'' cancelar o convite para o Brasil participar como convidado da reunião do G8 e o amistoso marcado contra a seleção brasileira de futebol marcado para o início de FEV/09 em Londres.

Enquanto grandes empresários tem seus habeas-corpus julgados imediatamente pelo Supremo, a Justiça no Brasil é muito lenta para os ''cidadãos comuns'' e agora os ''nobres magistrados'' reclamam da falta de juízes e do excesso de trabalho, porem, qualquer pessoa que vá a algum fórum, perceberá e notará a ''vida mansa'' que leva um juiz, que tem auxiliar para ''quase tudo'', ganha salário de Marajá e, sem falar nos 30 dias de férias por ano, não trabalha também do Natal até o final do ano novo.

Confirmando uma mudança radical de postura dos EUA, ontem Obama, em uma entrevista à uma TV árabe, afirmou que os norte-americanos não são inimigos dos mulçumanos, que erram às vezes, que tem muitos danos para reparar após 8 anos de Bush, que não há motivo para que não seja retomada a parceria que tinham com a região 30 anos atrás e que seu governo quer ouvir sempre todos os envolvidos para não ditar regras sem ter o conhecimento adequado.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário