R.B. 21/JAN/09 ''No dia em que a terra parou''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.
"No dia em que a terra parou"

São Paulo, 21 de janeiro de 2009 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, tentando novamente uma recuperação após 2 baixas consecutivas e após atingir o menor patamar do ano (37.272pts), com os investidores voltando sua atenção para o mercado interno, aonde o Copom, para estimular a economia, pode cortar a taxa básica de juros em até -1%.
- O DÓLAR deve subir, ''ajustando-se'' a piora do ''humor'' nas bolsas mundiais após o fechamento do mercado cambial de ontem e também influenciado pelas ''apostas'' de redução da Selic, que teoricamente deixará a taxa real de juros da economia brasileira menos ''atraente''.

ONTEM
- BOVESPA -4,0%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,8%, acreditando que a posse de Obama iria ''animar'' as bolsas de NY, porem como isto não ocorreu, passou a cair ainda na parte da manhã, com baixo volume de negócios (R$ 2,8bi) e destaques negativos para ações de empresas do setor bancário, como Itaú (-6,8%), Bradesco (-5,3%) e Banco do Brasil (-6,9%).
- DÓLAR 1,7% à R$ 2,37, já abriu em alta e, seguindo o ''humor negativo'' das bolsas mundiais, a elevação do rico-Brasil (2,0%) e também influenciado pelas ''apostas'' de redução de até -1% da Selic, manteve a ascendente ao longo de todo pregão, apesar dos leilões de venda do BC.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -2,3%, novamente com destaques de queda para as exportadoras do setor tecnológico, como Advantest (-6,6%) e Tokyo Electron (-3,1%). CHINA 0,3%, diante da manutenção das ''esperanças'' de novas medidas de estímulo econômico por parte do governo local e CORÉIA -2,1%, com destaques de queda para ações de empresas do setor financeiro, como Shinhan Financial Group (-4,7%) e KB Financial Group (-5,3%).
- Na EUROPA, pressionadas novamente pelo declínio nas ações do setor bancário, como Credit Suisse (-8,3%), HSBC (-3,2%), Lloyds Banking (-31,1%), Royal Bank of Scotland (-11,2%) e BNP Paribas (-13,3%), INGLATERRA -0,4%, FRANÇA -2,1% e ALEMANHA -1,8%, já que os investidores estão preocupados com a possibilidade de mais baixas contábeis e com a necessidade de os governos oferecerem suporte adicional ao setor.
- Nos EUA, com baixo volume de negócios e fechando com o pior resultado da história para um dia de posse presidencial, S&P -5,3%, DJ -4,0% e NASDAQ -5,8%, influenciadas negativamente pela discurso de Obama pedindo maior responsabilidade, o que foi interpretado como menos gastos e menos dívidas, e pressionadas pela forte baixa de ações de empresas do setor financeiro, como Bank of America (-29,1%), Citigroup (-20,2%), JPMorgan (-20,7%) e da American Express (-8,3%), diante das expectativas negativas frente aos seus resultados, que já começaram a ser divulgados.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Hoje termina a reunião do Copom, na qual a autoridade monetária certamente fará um corte da taxa básica de juros, atualmente em 13,75% ao ano, e, diante dos constantes sinais de desaceleração econômica e de controle da inflação, as ''apostas do mercado'' variam entre uma redução de -0,5% até -1%, com predomínio para -0,75%.

Mostrando-se preparado para ser o principal instrumento do governo para ''enfrentar'' a crise econômica mundial, suprindo as empresas brasileiras com o credito necessário, o BNDES, que em 2008 desembolsou cerca de R$ 92bi, terá em 2009 mais de R$ 120bi em seu orçamento, recursos estes que serão destinados prioritariamente ao setor de infraestrutura.

Com o empresariado brasileiro se preparando para o pior, entre OUT/08 e NOV/08 o faturamento da indústria brasileira caiu -9,9% e o total de mão-de-obra empregada recuou -0,6%, ambos apresentando o pior desempenho desde 2003 na mesma base de comparação.

Indicando que a crise pode estar muito mais na cabeça do que no bolso dos consumidores brasileiros, nos 15 primeiros dias de JAN/09, ''estimuladas'' pela redução do IPI, as vendas de automóveis e veículos comerciais foram 9,15% maiores que no mesmo período de DEZ/08.

- A VCP caiu -3,6% e a Aracruz recuou -11,3%, mesmo após anunciarem que devem concluir a fusão de suas operações em 5 meses.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Após reunir-se com o deputado federal democrata ACM Neto em BH, Aécio Neves, que certamente é o tucano que mais perdeu com a nomeação de Alckmin para o secretariado de Serra, tentou disfarçar o descontentamento pela perda de um importante aliado afirmando que se sentiu "homenageado" por essa indicação.

Minutos depois de assumir oficialmente sua candidatura à presidência do Senado, Sarney, dando início às articulações para se eleger, afirmou que o peemedebista Garibaldi Alves Filho, que desistiu de concorrer ao cargo para lhe apoiar, terá um posto importante na Casa, provavelmente comandando a Comissão de Constituição e Justiça.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

'’No dia em que a terra parou’’ para ver sua posse, Obama, após citar os fundadores dos EUA, afirmou que seu país precisa começar a liderar pelo exemplo, e não pela força, ressaltando que o mundo mudou e que, nesta nova ''Era da Responsabilidade'', os norte-americanos precisam mudar também sua forma de lidar com o mundo, não adiando ou deixando de enfrentar as decisões difíceis.

Testando logo no primeiro dia a premissa de Obama de liderar pelo exemplo e não pela força, Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, afirmou que a situação em Gaza, após 3 semanas de ataques israelenses, é "de partir o coração" e exigiu que sejam julgados os responsáveis pelo bombardeio dos prédios locais das Nações Unidas.

Confirmando pela ''enésima vez'' que a Justiça e o Estado agem de forma diferente dependendo da importância e do patrimônio do ''cliente'', a prefeitura de SP, obviamente interessada nos votos dos ''cordeirinhos evangélicos'', renovou em 2008 o alvará de funcionamento da sede da Igreja Renascer sem o aval de nenhum engenheiro e a licença de funcionamento saiu sem que fosse exigido nem sequer um laudo técnico.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário