R.B. 10/DEZ/08 ''Cabral lhes tomou''

Campos do Jordão, 10 de dezembro de 2008 (QUARTA-FEIRA).

--------------------------------------------------------------------------------

Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subiu, ainda com ''boas chances'' de fechar a semana próxima dos 40.000pts, diante do aumento das ''esperanças'' de redução da taxa básica de juros na última reunião do Copom de 2008 que acaba hoje.
- O DÓLAR pode seguir em queda, já que, apesar das ''apostas'' de redução da Selic, o BC deve seguir vendendo a moeda norte-americana e taxa real de juros da economia brasileira (cerca de 7,0%) ainda é muito ''atraente''.

ONTEM
- BOVESPA -0,8%, abriu ''de lado'', para na máxima avançar 1,4%, porém, seguindo o movimento negativo das bolsas de NY, fechou em leve queda, realizando uma pequena parte dos lucros acumulados no pregão anterior (8,3%).
- DÓLAR -1,2% à R$ 2,47, abriu em alta, para na máxima atingir R$ 2,54 e, após mais um pregão marcado pela forte volatilidade, já que na mínima atingiu R$ 2,42, reverteu a trajetória e passou a cair ainda na parte da manhã, pressionado pelos contundentes leilões de venda do BC e ''ajustando-se'' a melhora do ''humor'' na Bovespa no pregão anterior.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,8%, apesar da divulgação de dados indicando que a atividade das empresas locais foi mais fraca do que o esperado no terceiro trimestre deste ano e com destaque positivo para as ações do Mitsubishi UFJ Financial Group (6,5%), após estabelecer com sucesso o valor de sua oferta doméstica e internacional de 1 bilhão de ações, CHINA -2,5%, a primeira baixa após 4 pregões consecutivos de alta, diante das crescentes preocupações com os dados econômicos de NOV/08, em particular números sobre exportações e crescimento industrial, que podem estimular uma forte realização de lucros e CORÉIA 0,1%, em uma ‘’parada técnica’’ após os fortes ganhos do pregão anterior, com as ações das siderúrgicas, como Posco (3,8%) e Hyunday Steel (3,1%), ampliando os ganhos diante da expectativa de que o enorme investimento em infra-estrutura a ser orquestrado pelas principais economias do mundo possa aumentar a demanda por aço.
- Na EUROPA, alheias à realização de lucros das bolsas de NY e ‘’animadas’’ com a elevação da confiança dos empresários na Alemanha, INGLATERRA 2,1%, FRANÇA 1,5% e ALEMANHA 1,3%, com destaques de alta para ações de montadoras, como Daimler (4,3%), Volkswagen (0,8%), Renault (2,2%) e Fiat (4,8%), diante da expectativa positiva frente ao plano de socorro para as 3 grandes montadoras norte-americanas de Detroit.
- Nos EUA, realizando lucros nos 2 pregões anteriores, à espera de detalhes do pacote de ajuda ao setor automobilístico, S&P -2,3%, DJ -2,7% e NASDAQ -1,5%, pressionadas por más noticias corporativas, como a redução das perspectivas de lucros futuros da Texas Instruments e da FedEx.

--------------------------------------------------------------------------------

Economia:

Hoje termina a reunião do Copom e, apesar dos crescentes sinais de controle da inflação e de desaceleração da atividade econômica, mais de 70% do ‘’mercado aposta’’ na manutenção da Selic em 13,75%, porem, apesar de menos de 30% ‘’sonharem’’ com uma redução, já é quase consenso que a autoridade econômica tem ‘’motivos de sobra’’ para indicar que os próximos movimentos serão de redução da taxa básica de juros.

Superando as ‘’apostas do mercado’’ (6,1%), a economia brasileira, impulsionada principalmente pelos investimentos na chamada Formação Bruta de Capital Fixo (como em imóveis, maquinas e equipamentos), cresceu 6,8% na comparação entre o terceiro trimestre de 2008 e o mesmo período de 2007, acumulando com isto uma expansão de 6,3% nos últimos 12 meses, o que representa um recorde desde o início desta série histórica, em 1996.

Destinando mais recursos para investimentos no setor produtivo da economia, ontem Lula assinou uma MP que autoriza o repasse de US$ 2bi para empréstimos a empresas, principalmente exportadores, a uma taxa de juros (cerca de 4% ano) menor que a do mercado financeiro nacional.

Acreditando que o comportamento dos investidores seguirá a tendência das últimas crises, a indústria de fundos, ''apostando'' que o pior da crise financeira já passou, espera um crescimento de até 20% no patrimônio líquido da indústria em 2009.

Para tentar ''compensar'' o anuncio de que no terceiro trimestre de 2008 a expansão das importações (22,8%) continuou superando o ritmo de crescimento das exportações (2,0%), ambas na comparação com o mesmo período de 2007, Mantega, ministro da Fazenda, ministro da Fazenda, afirmou que a recente alta do dólar ajudará a aumentar a competitividade das exportações brasileiras, que já estão sendo afetadas pela desaceleração da economia mundial.

- A Positivo subiu 46,1%, diante do aumento dos ‘’rumores’’ de que está perto de ser vendida para uma multinacional da área de tecnologia da informação, como Dell ou Lenovo.

--------------------------------------------------------------------------------

Política:

Fazendo até agora a defesa mais enfática candidatura de Dilma, Lula afirmou, em uma reportagem publicada na revista do ‘’companheiro’’ Oscar Niemeyer, que sua ministra da Casa Civil está fortemente qualificada para assumir a presidência da Republica em 2011, citando sua história pessoal e política, sua competência técnica e seu conhecimento do Brasil e do mundo.

Ainda ''iludido'' com a possibilidade de o''jogo'' se voltar para o seu lado, Aécio, governador de BH, ''garantiu'' que o PSDB ainda tem uma longa estrada a percorrer para definir o nome do seu candidato à presidência da Republica em 2010.

Em mais um ''capitulo da novela policia prende juiz'', ontem a Policia Federal prendeu o presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo e mais 6 pessoas acusadas de participação num suposto esquema de venda e manipulação de sentenças em troca de favores e vantagens pessoais.

--------------------------------------------------------------------------------

Crítica:

Tentando reaver algo que ''Cabral lhes tomou'' à mais de 500 anos, ontem ''índios'' cantaram e dançam em frente ao STF durante ato pela demarcação da reserva indígena de Raposa Serra do Sol.

Carentes de profissionais qualificados, o que é reflexo e fruto das deficiências do sistema educacional brasileiro, que aliás não tem nenhuma universidade entre as 100 melhores do mundo, as empresas brasileiras começaram a investir, por conta própria, na formação de sua futura força de trabalho, já que seus planos ambiciosos de crescimento batem de frente na carência de bons profissionais, principalmente engenheiros e outros com habilidades técnicas.

--------------------------------------------------------------------------------

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário