R.B. 15/DEZ/08 ''Dinheiro no bolso''

São Paulo, 15 de dezembro de 2008 (SEGUNDA-FEIRA).

--------------------------------------------------------------------------------

Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, ampliando a valorização acumulada na semana passada (11,4%), com bom volume de negócios, diante do vencimento de opções, e com ''boas chances'' de fechar a semana acima dos 40.000pts, diante dos sinais de desaceleração da inflação e de crescimento sustentável da economia interna.
- O DÓLAR pode cair, retomando sua ''trajetória natural'', influenciado pela provável melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e seguindo o ainda positivo fluxo de recursos externos oriundos de exportações e dos ''investimentos''.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 2,2%, abriu em queda, para na mínima recuar -3,8%, realizando lucros diante das dificuldades para a aprovação do pacote de socorro às montadoras nos EUA, porem reverteu a trajetória negativa e passou a subir na ultima hora do pregão, acompanhado a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais.
- DÓLAR 0,9% à R$ 2,37 (-4,5% na semana), abriu em leve queda, para na mínima atingir R$ 1,35, porem, em mais um pregão marcado pela forte volatilidade, já que na máxima atingiu 2,40, fechou em leve alta, acompanhando a elevação do risco-Brasil (1,2%), apesar dos leilões de venda do BC.
- Na ÁSIA, pressionadas pela não aprovação do pacote de socorro às montadoras nos EUA, JAPÃO -5,6%, com o maior volume de negócios desde 30/OUT/08 e pressionada pelas exportadoras, como Toyota (-10,1%), Honda (-12,0%), Sony (-6,1%) e Canon (-5,8%), já que o dólar atingiu o menor patamar frente a moeda local (o iene) dos últimos 13 anos, CHINA -3,8%, a segunda queda consecutiva, já que a queda das vendas do varejo em NOV/08 elevaram as preocupações sobre a economia doméstica e CORÉIA -4,4%, com destaques negativos para as ações da Hyunday (-9,3%) e de sua subsidiária Kia Motors (-9,1%).
- Na EUROPA, pressionadas pelo declínio nas ações de empresas do setor automotivo, como Renault (-6,1%), Peugeot (-5,0%) e Daimler (-4,2%), após o fracasso das negociações de socorro ao setor no Senado norte-americano, INGLATERRA -2,5% (5,7% na semana), FRANÇA -2,8% (7,5% na semana) e ALEMANHA -2,2% (6,4% na semana), também influenciadas negativamente por ações do setor bancário, como Crédit Agricole (-7,5%), HBOS (-22,9%) e Santander(-4,2%), diante dos ''temores'' antes de uma nova rodada de anúncio de resultados.
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, S&P 0,7%, DJ 0,7% e NASDAQ 2,2%, após a confirmação de que as empresas do setor automobilístico, apesar da não aprovação do pacote de ajuda ao setor no Senado norte-americano, receberão ajuda do Departamento do Tesouro.
--------------------------------------------------------------------------------

Economia:

Após lançar um pacote de medidas tributárias para aliviar o caixa das empresas paulistas afetadas pela crise financeira internacional, Serra, o governador tucano de SP, voltou a criticar com veemência a recente decisão do Copom de manter a Selic em 13,75%, ressaltando que a direção do BC desconhece a economia brasileira porque parte de premissas erradas para tomar suas decisões.

Ressaltando que, mesmo com a crise internacional, não apenas vai manter os investimentos previstos no PAC, como pretende incluir novas obras no programa, Dilma, ministra da Casa Civil, ''avisou'' que o medo é irmão gêmeo da ganância financeira e da especulação e ''garantiu'' que o governo federal não vai permitir que o "pânico" provocado pela crise econômica internacional interrompa o crescimento do Brasil.

Para incentivar os investimentos no setor da construção civil, que aliás é um dos que mais emprega no Brasil, o governo federal quer ampliar em aproximadamente 50% o número de residências financiadas pela Caixa Econômica Federal e pelo setor bancário privado.

Com o objetivo de diminuir a relutância dos grandes bancos em financiar os pequenos, aumentando assim a segurança do setor, o BC anunciará nos próximos dias que os empréstimos às instituições menores passarão a ter garantia do Fundo Garantidor de Créditos.

Incentivadas pela redução do IPI, anunciada pelo governo na ultima quinta-feira, no final de semana que passou as vendas de automóveis novos foram 25% maiores do que nas últimas 4 semanas, o que mostra que o consumidor brasileiro, apesar da crise externa, está com ''dinheiro no bolso''.

Confirmando que a crise financeira mundial não afugentou os investidores de varejo do mercado acionário brasileiro, em NOV/08 a Bovespa contabilizou 548,7 mil investidores pessoa física cadastrados, contra 486,7 mil em MAI/08, quando o Ibovespa atingiu seu pico histórico, com isto esta categoria de investidor respondeu por 34% das operações realizadas nos pregões, deixando para trás os estrangeiros (com 33,5%) e os investidores institucionais (com 23,8%).

- A Vale subiu 1,1%, revertendo uma abertura negativa, na qual chegou a recuar -5,2%, já que, mostrando que a demanda por minério de ferro não está tão desaquecida assim, a empresa fechou um contrato de longo prazo com a chinesa Zenith Steel Group.

--------------------------------------------------------------------------------

Política:

Cientes de que o PMDB, maior partido na Câmara e no Senado, é fundamental para a governabilidade dos presidentes da República no Congresso, Serra, Aécio e Dilma têm lutado para atrair os peemedebistas para seus projetos políticos.

Esta semana o Congresso encerra os trabalhos legislativos de 2008, porem existe antes uma extensa pauta de votações polêmicas como (1) a que dá anistia para alguns donos de cartório que não realizaram concurso público, (2) a que equipara o salário dos delegados ao dos membros do Ministério Público e (3) a que muda o rito de tramitação das medidas provisórias.

Confirmando que será difícil derrotar a candidatura de Temer à presidência da Câmara, na próxima quarta-feira os partidos de oposição, PSDB e DEM, devem oficializar o apoio conjunto à candidatura do peemedebista.

--------------------------------------------------------------------------------

Crítica:

Tentando garantir que seus ''companheiros'' das industrias de petróleo e de armamentos continuem ganhando dinheiro no Iraque até 2012, no final de semana que passou Bush foi à Bagdá e, durante uma coletiva com a impressa local, mostrou ''jogo de cintura'' ao desviar de um sapato atirado em sua direção por um jornalista.

--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário