R.B. 18/DEZ/08 ''Viajando de primeira classe''

São Paulo, 18 de dezembro de 2008 (QUINTA-FEIRA).

--------------------------------------------------------------------------------

Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, ampliando a valorização acumulada no mês (9,1%) e reduzindo as perdas ainda acumuladas no ano (-37,5%), diante do sentimento de que ''o pior já passou'' e das ''apostas'' de que o Copom brasileiro começará a cortar a taxa de juros logo na primeira reunião de 2009.
- O DÓLAR deve cair, dando seqüência à sua ''trajetória natural'', influenciado pela provável melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e seguindo o ainda positivo fluxo de recursos externos oriundos de exportações e dos ''investimentos''.

ONTEM
- BOVESPA -0,1%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,9%, porem fechou em leve queda, em mais uma pregão marcado pela forte volatilidade, já que na mínima recuou -2,1%, influenciada pelas perdas das bolsas de NY e pelo recuo do petróleo (-8,1%).
- DÓLAR -1,0% à R$ 2,35, abriu em leve alta, para na máxima atingir R$ 2,38, porem, com baixo volume de negócios, passou a cair na parte da tarde, influenciado pelos leilões de venda do BC e pelo recuo do risco-Brasil (-0,4%).
- Na ÁSIA, ''animadas'' com a redução substancial dos juros nos EUA, JAPÃO 0,5%, com destaques de alta para ações de empresas do setor financeiro, como Mitsubishi (2,2%), Mizuho (3,2%) e Sumitomo (4,4%), à espera de um corte dos juros pelo BC local na reunião de política monetária que termina na sexta-feira, CHINA 0,4%, com pesado volume de negociações e destaques de alta para as companhias siderúrgicas, como Chongqing Iron & Steel (1,8%) e Liuzhou Iron & Steel (3,8%) e CORÉIA 0,7%, sustentada pela forte valorização dos bancos, como KB Financial Group (6,2%) e Hana Financial Group (6,6%).
- Na EUROPA, ignorando a redução substancial dos juros nos EUA, que só ocorreu após o fechamento dos mercado locais no dia anterior, INGLATERRA -0,3%, FRANÇA -0,3% e ALEMANHA -0,5%, pressionadas (1) pela divulgação de indicadores econômicos negativos, como o aumento do desemprego do Reino Unido no ritmo mais acentuado desde 1991, (2) pelo desempenho negativo de ações do setor bancário, como BNP Paribas (-17,2%), Deutsche Bank (-8,8%), Société Generale (-5,8%) e HSBC (-6,0%) e (3) pela realização de lucros das bolsas de NY.
- Nos EUA, realizando lucros após a forte alta do pregão anterior, S&P -1,0%, DJ -1,1% e NASDAQ -0,7%, usando como ''desculpa'' o anúncio de fortes perdas no quarto trimestre pelo banco de negócios Morgan Stanley.

--------------------------------------------------------------------------------

Economia:

Corroborando com a opinião de Meirelles e de Lula, (1) Francisco Gros. ex-presidente do BC, da Petrobras e do BNDES, afirmou que o Brasil está ''viajando de primeira classe'' em meio à crise financeira internacional e (2) Carlos Langoni, outro ex-presidente do BC, ressaltou que a economia brasileira tem condições de se recuperar mais rapidamente dos efeitos da crise do que outros países e elogiou a prudência do BC em relação à manutenção da taxa Selic de juros em 13,75% ao ano.

Com o objetivo de injetar liquidez no mercado e assim incentivar o consumo e a produção, ontem o BC e o Conselho Monetário Nacional aprovaram mais um pacote de medidas que ampliam, na prática, em quase R$ 90bi o volume de recursos que os bancos poderão oferecer em empréstimos no próximo ano sem alterar seus níveis de patrimônio.

Fazendo a economia brasileira se tornar cada dia mais forte, ontem foi aprovado no Senado o projeto de lei que cria o Fundo Soberano do Brasil, cuja finalidade é promover investimentos em ativos no país e no exterior, formar poupança pública e fomentar projetos de interesse estratégico do governo.

Como reflexo da crise financeira que desestimula investimentos e consumo, em NOV/08 o volume de cheques devolvidos por falta de fundos aumentou 12,5% na comparação com NOV/07 e atingiu o maior patamar do ano.

Mostrando que o brasileiro está com dinheiro no bolso e com cada dia mais conhecimento financeiro, (1) em NOV/08 os investidores pessoas físicas, ''cortando intermediários'', compraram R$ 180mi em títulos públicos por meio do Tesouro Direto, o que, alem de ser um recorde histórico para o mês, representa um aumento de 373% em relação a NOV/07 e (2) diante do aumento nos juros de financiamentos, em OUT/08 foram vendidas 18,8% mais cotas de consórcio do que em OUT/07.

--------------------------------------------------------------------------------

Política:

Mais uma vez mostrando estrema competência e agilidade para legislar em causa própria, ontem, na calada da noite, os ''nobres senadores'' aprovaram, sem grandes contestações, a Proposta de Emenda à Constituição que quer aumentar, já a partir de JAN/99, em 7.343 o número de vereadores no Brasil.

''Amigos da onça'', como de costume, e mostrando um imenso apego ao poder, como não poderia ser diferente para um político, os senadores do PMDB, mais uma vez quebrando um acordo com o PT, lançaram o nome do peemedebista Garibaldi Alves para disputar a presidência da Casa.

Criticado veementemente por ambientalistas, o governo Lula voltou atrás e excluiu a Amazônia da suspensão de embargos para quem invadiu áreas de reserva legal, parcela da propriedade que não pode ser desmatada.

Apesar das criticas às ''bravatas'' de Chavez, ontem o plenário da Câmara aprovou, por 265 votos a 61, o Projeto de Decreto Legislativo que contém o Protocolo de Adesão da Venezuela ao Mercosul.

--------------------------------------------------------------------------------

Crítica:

Após escutar pacientemente as queixas e as provocações dos ''companheiros presidentes'' da América do Sul, como Chavez, que afirmou que o Brasil não é a única liderança da América Latina, Cristina Kirchner, que pediu mais praticidade nas reuniões, Fernando Lugo, presidente do Paraguai, que quer aumentar o valor pago pelo Brasil pela energia excedente de Itaipu e Rafael Correa, presidente do Equador, que não quer pagar uma dívida com o BNDES, Lula, no conforto da paradisíaca Costa do Sauípe, na Bahia, preferiu não dar nenhuma declaração importante e brincou com os jornalistas, afirmando que se alguém tirasse o sapato ele ia perceber antes de jogar, por causa do chulé.
--------------------------------------------------------------------------------

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

--------------------------------------------------------------------------------

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário