R.B. 22/MAI/20 "Um enorme desejo por censura"


"Um enorme desejo por censura"

São Paulo, 22 de maio de 2020 (SEXTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após fechar o pregão anterior no maior patamar desse 29/ABR/20, influenciada pela retração dos preços das commodities, acompanhando o movimento descendente das principais bolsas mundiais e em um movimento de cautela antes do final de semana e (2) o DÓLAR pode subir, seguindo a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e também a trajetória internacional da moeda norte-americana, em um “ajuste técnico” após as fortes quedas recentes.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,1% (aos 83.027pts), ampliando os ganhos do mês (3,1%) e reduzindo a baixa acumulada no ano (-28,2%), aliviada pela redução das tensões políticas internas e impulsionada pela crescente percepção de que a bolsa ficou muito barata para o investidor estrangeiro e, com a taxa básica de juros em 3,0% ao ano, é cada dia mais atraente ao investidor local e (2) o DÓLAR caiu -1,9% à R$ 5,58, para fechar o dia no menor patamar desde 4/MAI/20, influenciado pelos mesmos motivos que animaram a bolsa tupiniquim e pela expectativa de aumento do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,2% e China -0,6%, com investidores receosos com persistentes tensões entre norte-americanos e chineses, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,9%, França -1,1% e Alemanha -1,4%, em meio a dúvidas os processos de reabertura das economias da região, já que indicadores não parecem mostrar, ao menos por enquanto, uma retomada robusta na atividade e (3) dos EUA, devolvendo os ganhos da abertura, S&P -0,8%, DJ -0,4% e NASDAQ -1,0%, com destaques de queda para as ações dos setores de tecnologia e serviços de comunicação.

Mostrando pessimismo com a economia norte-americana, (1) John Williams, presidente da distrital do FED (“BC” dos EUA) de NY, previu "alguns meses de dificuldade pela frente" e (3) Jerome Powell, presidente geral do FED, destacou a desaceleração "sem precedentes" na era moderna da economia norte-americana.

Após Pequim ameaçar reforçar os controles que tem sobre Hong Kong, que é uma ex-colônia britânica, os senadores dos EUA propuseram projeto para impor sanções contra autoridades da China, o que pode prejudicar a retomada do comércio global após a pandemia.

Amparada em análises das 14 recessões dos EUA desde 1928, a consultoria Capital Economics alertou que a história sugere que o mercado acionário muitas vezes reage bem antes da economia e assim reforçou sua “aposta” de que o rali nas ações deve prosseguir.

Governada por uma organização criminosa análoga ao PT, ontem a Argentina deu mais um calote em sua dívida, cujo valor total já ultrapassa os US$ 63bi, e assim entrou novamente em moratória técnica.

Ajudando a animar o mercado financeiro tupiniquim, (1) Bolsonaro, em reunião ontem com governadores, conseguiu aval para manter sob controle os salários do funcionalismo até o fim de 2021, (2) Roberto Campos, presidente do BC, “avisou” que pode ampliar sua intervenção no câmbio, se necessário, (3) Rodrigo Maia, presidente da Câmara, se comprometeu a dar prosseguimento das reformas no "pós-pandemia" e (4) Davi Alcolumbre, presidente do Senado, fez um pedido para que os 3 poderes "deem as mãos e levantem uma bandeira branca".

Apresentando novos resultados da questionável quarentena do coronavírus, (1) de 1/ABR/20 até 5/MAI/20 o número de novas empresas abertas em SP caiu -72% na comparação com o mesmo período de 2019, (2) nos 15 primeiros dias de MAI/20 foram pedidos 76% mais auxílios de seguro-desemprego que no mesmo período de 2019 e (3) em ABR/20 a arrecadação federal de impostos foi -29% menos que em ABR/19 e atingiu o menor patamar em 14 anos.

Aumentando a interferência do estado na economia e reduzindo a segurança por investimentos no Brasil, que se torna cada dia mais socialista, ontem a Câmara Federal aprovou um projeto de lei que suspende ações judiciais referentes a dívidas de empresas vencidas após 20/MAR/20, data em que foi decretado o estado de calamidade por causa da pandemia do novo coronavírus.

Como já era de se esperar, em um mercado bancário monopolista como o brasileiro, cada vez mais pequenas e médias empresas, que precisam aderir à linha emergencial de financiamento para pagar seus funcionários diante da pandemia do coronavírus, relatam que esbarram em burocracia, excesso de exigências e demora na resposta dos grandes bancos, que obviamente não são obrigados, e não querem, emprestar dinheiro na taxa de 3,75% ao ano.

Se consolidando como maior produtor de proteína animal do mundo, o Brasil avança, à passos largos, nas exportações de carne bovina para os EUA, que foram reabertas em FEV/20, e em ABR/20 atingiu um volume de 131 toneladas de carne desossada e congelada, patamar que não era registrado desde 2017.

-    A Lufthansa subiu 2,7% na bolsa da Alemanha, com investidores vendo com bons olhos a notícia de que avança a negociação de um pacote de ajuda do governo alemão para a companhia aérea.


Política:

Principais adversários políticos da atualidade tupiniquim e protagonistas de intensas trocas de acusações, o presidente Bolsonaro e o governador de SP Doria, abandonaram o tom belicoso das últimas declarações durante reunião virtual do mandatário com chefes dos governos estaduais ocorrida ontem.

Como precisam de tempo para criar formas de rapinar os bilhões do nefasto fundão eleitoral e partidário, os parlamentares já discutem adiar o primeiro turno das eleições municipais de 4/OUT/20 para 15/NOV/20 ou para 6/DEZ/20, com um prazo mais curto para o segundo turno para que o processo seja concluído ainda neste ano.

Canalha, criminosa e covarde, a Câmara Legislativa do DF, desprezando a crise colossal causada pela quarentena do coronavírus, aprovou uma mudança no projeto do plano de saúde para os próprios deputados e seus familiares para torná-lo vitalício, englobando também até ex-parlamentares.

Criticando, com toda a razão, a nefasta imprensa socialista tupiniquim, o brilhante General Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, descartou a possibilidade de golpe, intervenção militar ou da instalação de uma ditadura no Brasil.

Usurpando livremente e criminosamente as funções, os poderes e as prerrogativas do executivo e do legislativo, o plenário do STF decidiu ontem que a medida provisória do presidente Bolsonaro para proteger agentes públicos de responsabilização durante a pandemia do coronavírus não pode servir para blindar atos administrativos contrários a recomendações médicas e científicas, que obviamente são bastante subjetivas e inconclusivas.

Após Humberto Costa, senador da organização criminosa petista, entrar com um pedido no TCU para impedir o SUS de disponibilizar cloroquina no início do tratamento de coronavírus, assim como já ocorre em todos os hospitais particulares, o presidente Bolsonaro alertou, desta vez coberto de razão, que o PT quer aumentar o número de pobres mortos.

Também disposto a impedir que os pobres tenham acesso ao medicamento, o deputado federal Alexandre Padilha, obviamente membro da organização criminosa petista, enviou requerimento questionando o Ministério da Saúde sobre o protocolo para uso da cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes com sinais e sintomas de coronavírus.

Pressionado por empresários que estão quebrando após mais de 60 dias de quarentena, Crivella, prefeito do RJ, fará uma reunião hoje com um comitê científico para decidir sobre uma flexibilização do isolamento social no município.

Tratado como um suposto “escândalo” pela nefasta imprensa socialista tupiniquim, não existiria crime nenhum por parte de Bolsonaro, ou de seus filhos, se, durante a campanha eleitoral de 2018, um delegado da Polícia Federal antecipou voluntariamente a algum deles a Operação Furna da Onça, então sigilosa, seria realizada.

Para desespero da organização criminosa petista, suas linhas auxiliares e seus canetinhas de aluguel, segundo o ranking de popularidade digital aferido pela consultoria de dados Quaest, (1) Bolsonaro lidera com 66,2pts, (2) Luciano Hulk está em segundo lugar com 47,9pts, (3) Lula está em terceiro com 30pts e (4) Sergio Moro caiu para quarto com 27,1pts.


Crítica:

Escancarando “um enorme desejo por censura”, algo que os socialistas adoram, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e dos deputados Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES) apresentaram um projeto de lei para regular a liberdade, a responsabilidade e a transparência na Internet, que prevê, entre outras atrocidades, multas e até prisão para quem usar pseudônimos ou navegar de forma anônima na rede mundial de computadores, como aliás acontece com o R.B..


PAZ, amor e bons negócios;


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário