R.B. 7/ABR/20 "Covarde, idiota ou genial"



"Covarde, idiota ou genial"

São Paulo, 7 de abril de 2020 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, desprezando novamente os “rumores” de demissão do ministro Mandetta, para reduzir mais uma parte das perdas acumuladas no ano (-35,9%), novamente acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e a valorização das commodities e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pela trajetória internacional da moeda norte-americana e pela expectativa de aumento do fluxo de recursos externos oriundos de exportações e captações.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 6,5%, zerando as perdas acumuladas ao longo de toda a semana passada (-5,3%), beneficiada pela valorização das commodities, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e impulsionada pelos sinais de retração do coronavírus na Europa e (2) o DÓLAR caiu -0,6% à R$ 5,29, devolvendo uma pequena parte da forte alta acumulada no ano (31,4%), seguindo a melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e influenciado pelos leilões de venda do BC.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 4,2%, com destaques de alta para as ações ligadas ao comércio eletrônico e ao setor automotivo e China não teve pregão por conta de um feriado nacional, (2) da EUROPA, Inglaterra 3,1%, França 4,6% e Alemanha 5,6%, impulsionadas pela percepção de que vários países do continente estão começando a registrar desaceleração no número de novos casos de coronavírus e (3) dos EUA, S&P 7,0%, DJ 7,3% e NASDAQ 7,3%, beneficiadas pelo mesmo motivo que impulsionou as bolsas europeias, pela notícia de que o FED (“BC” norte-americano) pretende comprar empréstimos de pequenas e médias empresas e pelos “rumores” de que o governo Trump lançará um novo pacote de estímulos de US$ 1,5tri.

“Menos pior” que o esperado pelo “mercado” (-3,0%), em FEV/20 as encomendas à indústria da Alemanha caíram -1,4% na comparação com JAN/20 e, para estimular a maior economia da Europa, o governo da chanceler Angela Merkel anunciou um programa de empréstimos a pequenas e médias empresas.

Já assimilando os piores cenários da crise do coronavírus e abrindo a possibilidade de novos cortes da taxa básica de juros, o “mercado” (1) piorou, de -0,48% para -1,18%, suas expectativas para o desempenho do PIB tupiniquim em 2020 e (2) reduziu, de 2,94% para 2,72%, suas “apostas” para a inflação do país deste ano.

Como já era de se esperar, a agencia de classificação de risco S&P reduziu sua perspectiva para o Brasil de positiva para estável, citando como motivo óbvio aos impactos da quarentena para combater o coronavírus e ressaltando que espera uma queda de -0,7% no PIB do país este ano.

Obcecado por causar desemprego e quebrar milhares de pequenas e médias empresas, Doria, governador tucano de SP, anunciou ontem que decidiu prorrogar a quarentena no Estado até o dia 22/ABR/20.

Como reflexo imediato da decisão de Doria, governador tucano de SP, de prorrogar a quarentena, o comércio do estado de SP, que emprega 1,3 milhão de trabalhadores, estima uma perda de -45% do faturamento previsto para ABR/20.

Se beneficiando da crise do coronavírus, (1) a inflação deve perder ainda mais força em ABR/20 por conta da queda de -5,0% no preço da gasolina, (2) em MAR/20 o movimento das farmácias brasileiras cresceu 22,% na comparação com FEV/20 e (3) a poupança, que perde até da inflação, teve captação positiva de R$ 12,1bi em MAR/20 e atingiu o maior patamar da história (R$ 221,8bi).

Confirmando que até os “medalhões do mercado” estão mais perdidos que cachorro em dia de mudança, ontem o Itaú divulgou para seus clientes um relatório no qual “projeta” que, por conta da crise do coronavírus, em 2020 a economia tupiniquim terá uma retração entre -0,5% a -6,5%.

Finalmente aprendendo a comprar na baixa, em MAR/20, quando a bolsa tupiniquim recuou -29,9%, os investidores pessoa física do Brasil aportaram um saldo líquido de R$ 17,5bi na B3 e aumentaram em 15% a participação nos negócios da referida bolsa.

Política:

No exército, principalmente em tempos de guerra, a hierarquia é rígida, portanto Bolsonaro só pode ser, pela ordem de probabilidade, “covarde, idiota ou genial” por ainda não ter demitido Mandetta, que insiste em descumprir suas ordens, (1) covarde, por ter medo da reação da impressa, do Congresso e do STF, (2) idiota, por manter um subordinado que não cumpre suas ordens e (3) genial, apenas se estiver fazendo com o referido ministro da saúde o joguinho do “policial bom e policial mau”.

O principal estopim da “quase demissão” de Mandetta ontem foi causada pela negativa do referido ministro da saúde de assinar um decreto, baseado em estudos médicos do Einstein e da Prevent Senior, recomendando o uso da cloroquina em pacientes com coronavírus.

Em artigo intitulado “Medo e Coragem”, o deputado emedebista Osmar Terra volta a defender sua tese, que é a mesma do presidente Bolsonaro, de que é possível superar a epidemia do coronavírus e reduzir as perdas humanas sem radicalizar com isolamentos que vão quebrar o país e jogar milhões de brasileiros na miséria.

Canalha, pilantra e autoritário, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, ignorou e não colocou em discussão a proposta do partido NOVO que permitiria que os partidos políticos transferissem para o combate ao coronavírus os recursos recebidos para o nefasto fundo eleitoral e partidário.

Diante da recusa de Rodrigo Maia de ao menos discutir a possibilidade de destinar o nefasto fundo eleitora e partidário para o combate ao coronavírus, o partido NOVO levou o assunto ao TSE, que discutirá a questão em plenário.

Engrossando as fileiras dos soldados que atiram contra o próprio exército, Ricardo Lewandowski, nefasto ministro do STF, decidiu, causando insegurança a mais de 7.000 acordos já fechados, que os acordos para redução de jornada de trabalho e de salário e para suspensão de contrato só terão validade após manifestação dos bandidos e vagabundos que comandam os sindicatos dos trabalhadores.

Emparedando o novo correligionário de Marta Suplicy, ontem a Lava Jato protocolou no Supremo mais uma denúncia contra o nefasto deputado Paulinho da Força, desta vez pelo recebimento de R$ 1,8mi em propina da Odebrecht.

Revelando novos crimes da organização criminosa tucana, a Ecovias assinou um acordo com o MP-SP no qual admite ter formado cartel e relata pagamento de propina a agentes públicos para fraudar todos os 12 contratos de concessão de rodovias celebrados com o governo paulista desde 1998.

Eleito com menos votos que um vereador de SP, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, (1) afirmou que Bolsonaro é como um motorista de caminhão que acelera em direção a muro e não freia e (2) ligou para o general Luiz Ramos, ministro da Secretaria de Governo, para avisar que o Congresso não concorda com eventual demissão de Mandetta.

Crítica:

Fazendo as coisas de maneira inteligente, cautelosa e segura, para proteger a população do coronavírus sem causar crise econômica e humanitária, o governo chileno decretou uso obrigatório de máscaras em ônibus e táxis, no metrô de Santiago e nos voos domésticos ainda em operação.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário