R.B. 5/DEZ/19 "Tirando dinheiro da saúde, da segurança e da educação"



"Tirando dinheiro da saúde, da segurança e da educação"

São Paulo, 5 de dezembro de 2019 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a subir, ampliando a valorização acumulada no ano (25,5%), impulsionada pelos mesmos motivos do pregão anterior e também pela constatação de que, em dólar, a bolsa tupiniquim ainda está bem distante do maior patamar da história e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pelos leilões de venda do BC, pelo "bom humor" na B3 e pelo fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,2%, para fechar o dia batendo mais um recorde histórico de alta (aos 110.301pts), impulsionada pela melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais, pela valorização das commodities e pelo aumento das "apostas" de crescimento da economia tupiniquim em 2020 e (2) o DÓLAR caiu -0,1% à R$ 4,20, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e devolvendo mais uma parte da forte valorização ainda acumulada no ano (8,6%).

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,0% e China -0,2%, prejudicadas pela declaração de Trump de que não tem pressa para fechar o acordo comercial com os chineses, (2) da EUROPA, recuperando as perdas da abertura, Inglaterra 0,4%, França 1,3% e Alemanha 1,2%, impulsionadas pela divulgação de que o índice de gerentes de compras composto da zona do euro ficou em 50,6pts em NOV/19, patamar acima do esperado (50,3pts) e beneficiadas pela valorização das commodities e (3) dos EUA, retomando a trajetória de alta após 3 pregões seguidos de realização de lucros, S&P 0,6%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,5%, influenciadas positivamente pelos avanços nas negociações comerciais do país com a China e pelo bom desempenho das petrolíferas, como ConocoPhillips (2,9%) e Exxon Mobil (1,1%).

Desta vez assoprando, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, afirmou ontem que as negociações sino-americanas estão "indo muito bem", com os 2 países ais próximos de chegarem a um entendimento sobre o volume de tarifas que seriam retiradas no acordo preliminar, que ainda pode ser fechado no dia 15/DEZ/20.

Segundo os economistas que participaram ontem do 1º Seminário Produtividade e Reformas, a continuidade da agenda para aprovação de reformas é essencial para que a produtividade do trabalhador brasileiro volte a avançar.

Dando mais um importante sinal positivo da economia tupiniquim, em OUT/19, impulsionada principalmente por produtos alimentícios e farmacêuticos, a indústria brasileira cresceu 0,8% na comparação com SET/19, registrando assim a terceira expansão mensal consecutiva e o melhor resultado para o mês desde OUT/12.

Representante de tudo que existe de mais repugnante na política tupiniquim, Rodrigo Maia, provavelmente preocupado com o sucesso econômico do atual governo, afirmou que a revisão de dados da balança comercial gera insegurança e desconfiança na capacidade técnica da equipe de Paulo Guedes.

Coberto de razão, Bolsonaro afirmou ontem, na véspera do encontro de chefes de Estado na cúpula do Mercosul, que Argentina, que passará a ser governada pela organização criminosa de Cristina Kirchner, sofrerá mais prejuízos que o Brasil caso decida romper acordos comerciais entre os países, ressaltando que o Brasil não rasgará contratos e manterá uma relação pragmática com o referido país vizinho.

"Como privatização já não é mais palavrão", a Petrobras, corretíssima em focar na exploração de petróleo, anunciou que poderá adicionar vários bilhões de dólares em ativos ao seu já ambicioso plano de desinvestimentos de 5 anos, para reduzir sua pesada dívida e alavancar o retorno aos investidores.

Política:

Após os canalhas da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional aprovarem R$ 3,8bi para o fundão eleitoral de 2020, Marcel Van Hattem, brilhante deputado Federal do partido NOVO, afirmou que antes as estatais eram roubadas para financiar campanhas e partidos políticos, mas que agora a transferência do lucro do caixa delas para campanha será legalizada.

Brilhante, leal e honrado, Sergio Moro, ao ser questionado se aceitaria ser candidato à vice-presidente em 2022, afirmou que isto não passa pela sua cabeça e que a melhor escolha que Bolsonaro poderia fazer é o próprio Hamilton Mourão.

Esquecendo que o Estado é laico e "tirando dinheiro da saúde, da segurança e da educação", ontem o Senado tupiniquim aprovou, por 62 votos a 0, um projeto de lei, da nefasta deputada Clarissa Garotinho, que prorroga até 2032 a isenção de ICMS para templos e igrejas.

Apesar das tentativas do nefasto Davi Alcolumbre de segurar a tramitação do projeto, ontem, em tempo recorde, o Senado, aprovou a reforma da Previdência dos militares, que agora segue para sanção do presidente Bolsonaro.

Após chamar de vagabundos os sindicalistas que defendem a manutenção das mamatas dos servidores públicos, o brilhante deputado Estadual Mamãe Falei foi atacado fisicamente pelos deputados da organização criminosa petista na Assembleia Legislativa de SP.

Mesmo desidratado pelos deputados, aprovação do pacote anticrime, que endureceu muito as penas e restringiu regalias para os criminosos mais violentos, é um sinal de que Sergio Moro está aprendendo a fazer política e poderá ser coroada com a mudança sobre a prisão em segunda instância, que era, talvez, o ponto mais importante do referido projeto.

Como candidato à Presidência da República pelo PT, Haddad foi o principal alvo de processos por espalhar fake news na campanha eleitoral do ano passado, com 15 ações.

Punidos pelo diretório nacional do PSL, deputados federais bolsonaristas devem pedir ao TSE que reconheça que eles têm "justa causa" para deixar o partido sem perderem os mandatos.

Crítica:

Canetinha de aluguel da organização criminosa petista, a Folha de SP divulgou hoje mais uma Fake News, obviamente e novamente sem revelar a fonte, de que Bolsonaro deve recuar da decisão de excluir o referido jornaleco de licitações, por receio de ser responsabilizado e dar pretexto para impeachment.

Como já era de se esperar, a diretoria da OAB, dominada pelos comparsas da organização criminosa petista, rejeitou levar ao Conselho Federal, formado por representantes da advocacia de todo o país, a discussão sobre um pedido de impeachment do nefasto Dias Toffoli, presidente do STF.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário