R.B. 8/NOV/19 "Para a alegria dos bandidos tupiniquins"



"Para a alegria dos bandidos tupiniquins"

São Paulo, 8 de novembro de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros recentes, seguindo as perdas das principais bolsas mundiais, prejudicada pelo recuo das commodities e influenciada pela catastrófica decisão dos nefastos ministros do STF, que aumenta a impunidade justifica, e muito, a ausência dos investidores externos na bolsa tupiniquim e (2) o DÓLAR pode voltar a subir, após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 21/OUT/19, reagindo aos mesmos motivos que devem derrubar a bolsa brasileira e também acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,1%, para fechar o dia em um novo recorde histórico de alta (aos 109.580pts), acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais, “animadas” pelos sinais de acordo entre EUA e China, e também impulsionada pela divulgação de dados positivos da economia brasileira e pelo andamento de pautas importantes no Congresso Nacional tupiniquim e (2) o DÓLAR subiu 0,2% à R$ 4,09, com o “mercado” ainda recalibrando as expectativas a frustração de entrada de recursos no país com o leilão do excedente da cessão onerosa.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, perto da estabilidade e com ganhos modestos, Japão 0,1% e China 0,1%, em meio a preocupações de que haja um atraso na assinatura de um pacto comercial entre Pequim e Whashigton, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,4% e Alemanha 0,8%, com as exportadoras beneficiadas pela desvalorização das moedas locais (euro e libra) frente ao dólar e (3) dos EUA, com o S&P e o DJ fechando em novos recordes históricos de alta, S&P 0,3%, DJ 0,7% e NASDAQ 0,3%, impulsionadas pelo noticiário positivo sobre as negociações comerciais entre o país e a China, diante do aumento da possibilidade de que tarifas sejam removidas para pavimentar o caminho rumo à assinatura da chamada "fase 1" do acordo.

Otimista com o futuro próximo da economia tupiniquim, o Credit Suisse divulgou ontem um relatório no qual “aposta” em crescimento de 8% na demanda por aço longo e de 4% por aço plano no Brasil no ano que vem.

Mostrando um pouco mais de otimismo, o Ministério da Economia elevou, de 0,85% para 0,90%, suas “apostas” para o crescimento do PIB tupiniquim em 2019 e, de 2,17% para 2,32%, suas projeções para o desempenho deste mesmo indicador em 2020.

Dando novos sinais positivos da economia tupiniquim, (1) em OUT/19 o fluxo de veículos leves nas estradas subiu 1% enquanto o de pesados aumentou 1,4%, ambos na comparação com SET/19 e (2) depois de divulgar um balanço acima do esperado pelo mercado, impulsionado por melhora nas vendas e fluxo de clientes, a operadora de shopping centers Iguatemi anunciou que espera resultados ainda melhores nos próximos meses.

Confirmando que a inflação está “99% controlada” e que o Copom pode seguir cortando a taxa básica de juros, o IPCA de OUT/19 ficou em 0,10%, acumulando com isto um alta de apenas 2,54% nos últimos 12 meses, patamar abaixo do piso da meta do BC, que está em 4,25% ao ano e tem intervalo entre 2,75% e 5,75%.

Se livrando dos seus penduricalhos e focando naquilo que faz bem, que é extração de petróleo, a Petrobras anunciou que vendeu a Liquigás por R$ 3,7bi para um consórcio formado pela Copagaz, pela Itaúsa e pela Nacional Gás Butano.

Já quase que totalmente livre dos bandidos da organização criminosa petista, o Banco do Brasil auferiu um lucro líquido ajustado de R$ 4,5bi no terceiro trimestre deste ano, patamar 33,5% maior que o registrado no mesmo período de 2018.

Se esbaldando no monopólio bancário tupiniquim e faturando cada vez mais alto em cima do analfabetismo financeiro dos brasileiros, Bradesco, Itaú e Banco do Brasil devem fechar cerca de 1.200 agências até o final de 2020.

-    A Petrobras subiu 4,0%, mostrando que, ao menos para ela, o resultado dos leilões do pré-sal foi excelente.
-    A Lufthansa subiu 6,8% na bolsa de Frankfurt, com balanço da empresa mostrando alta do lucro líquido em 4%, patamar bem acima do esperado.

Política:

Para a alegria dos bandidos tupiniquins”, principalmente Lula, ontem, conforme já era esperado, os nefastos ministros do STF decidiram, em um placar combinado de 6 votos a 5, que um criminoso só pode ser preso após esgotarem as possibilidades de recurso.

Excepcionalmente calados e tímidos, ontem nem Bolsonaro e nenhum de seus filhos foram às redes sociais ou deram alguma declaração criticando a decisão dos nefastos ministros do STF de acabar com a prisão após condenação em segunda instancia.

Quiçá Bolsonaro até celebra em silêncio a oportunidade de utilizar a saída de Lula da cadeia para parar de bater em aliados e reconquistar o pedaço do eleitorado antipetista que cada dia mais foge dele nas pesquisas.

Liderados pelo NOVO, mas também com o apoio do PV, do Podemos e do Cidadania, está se formando no Congresso um bloco contra o aumento do fundo eleitoral, que está sendo costurado pelo nefasto deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara, nos bastidores do Congresso.

Se manifestando sobre o fim da prisão após condenação em segunda instância, a força-tarefa da Lava Jato no Paraná alertou que a decisão do STF está em dissonância com o sentimento de repúdio à impunidade e com o combate à corrupção, prioridades do país.

Na terça-feira da semana que vem, menos de 1 semana após os picaretas de toga do STF aniquilarem a lava-jato, o Conselho Nacional do Ministério Público vai julgar, e deve condenar, Deltan Dallagnol, por ele ter afirmado que decisões da corte passam uma mensagem de “leniência” com a corrupção.

A julgar pela atmosfera permissiva reinante no STF, tudo leva a crer que a nova postura do tribunal abrirá caminho para a suspeição de Sergio Moro, e a consequente e fatídica anulação dos processos contra Lula e demais integrantes da sua organização criminosa.

Ao se reunir na sua cela VIP com um dos coordenadores do grupo terrorista MST, Lula, que a nefasta imprensa socialista quer transformar em Nelson Mandela, “avisou” que sairá da cadeia mais à esquerda do que entrou.

Crítica:

Glenn é uma pessoa da pior espécie, bandido, canalha e sem caráter, mas Augusto Nunes errou, primeiro quando envolveu a família do referido canetinha de aluguel da organização criminosa petista, questionando a sua capacidade de cuidar dos filhos, e depois quando tentou agredi-lo, já que uma pessoa se torna animal, e não mais homem, quando tenta resolver as coisas na violência.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário