R.B. 1/OUT/19 "Bolsonaro já está no esquema"



"Bolsonaro já está no esquema"

São Paulo, 1 de outubro de 2019 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, ampliando a valorização acumulada no ano (19,2%), beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pela expectativa de aprovação, ainda hoje, da reforma da Previdência em primeiro turno no Senado e (2) o DÓLAR pode cair, acompanhando a esperada melhora do "humor" na bolsa tupiniquim e influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,3%, em um pregão com baixa volatilidade e poucos negócios, no qual caminhou na direção oposta das bolsas de NY, prejudicada pelo recuo das commodities e influenciada pela realização de lucros no setor financeiro e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 4,15, após um pregão com boa volatilidade, já que na mínima atingiu R$ 4,14 e na máxima bateu R$ 4,17, em meio à disputa para a definição da cotação de fechamento do mês.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,6% e China -0,9%, prejudicadas por "rumores" de que a Casa Branca estaria considerando restringir investimentos norte-americanos na economia chinesa, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra -0,2%, com a continuidade do impasse do Brexit e a queda de expectativas para o setor privado local, porem França 0,7% e Alemanha 0,4%, animadas pelo anúncio de que em AGO/19 a taxa de desemprego  da zona do euro caiu a 7,4%, patamar melhor que o esperado e que representa o menor nível desde MAI/08 e (3) dos EUA, S&P 0,5%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,7%, com destaques de alta para as ações do setor de tecnologia, após um analista do JPMorgan elevar o preço-alvo da ação da Apple de US$ 243,00 para US$ 265,00.

Acalmando os mercados globais, ontem diversas autoridades norte-americanas negaram os "rumores" de que exista um projeto para impor restrições a investimentos do país em empresas chinesas.

Sem grandes mudanças, o "mercado" (1) reduziu, desta vez de 3,44% para 3,43%, suas "apostas" para a inflação medida pelo IPCA neste ano, patamar bem abaixo do centro da meta (4,24%), (2) manteve em 0,87% suas projeções para o PIB de 2019 e (3) diminuiu, de 5,00% para 4,75%, suas expectativas para a taxa básica de juros em 31/DEZ/19.

Apesar de ressaltar que o Ibovespa precisa de novos gatilhos, como a aprovação definitiva da reforma da Previdência e uma melhora da confiança da economia, Pedro Galdi, analista de investimentos da Mirae Asset, "aposta" que o principal índice da bolsa tupiniquim tem forças para galgar novos recordes ainda neste ano, superando os 110.000pts.

Metendo o bedelho no livre mercado, a comissão de viação e transporte da Câmara de SP, ainda dominada por socialistas do PT e do PSDB, votará amanhã um projeto de Lei que pode impor um teto de 10% para as comissões cobradas de motoristas de aplicativos de transporte.

Sem o potencial midiático da reforma da Previdência ou do pacote de medidas do ministro Sergio Moro, a MP da Liberdade Econômica, que tem medidas que buscam facilitar o ambiente de negócios, passou um tanto despercebida pelo Congresso Nacional.

Ajudando a aquecer o setor da construção civil, o Bradesco respondeu à redução de juros do crédito imobiliário anunciada pelo Itaú e também baixou a sua taxa para a partir de 7,30% ao ano + TR (que está atualmente zerada).

Dando uma ótima notícia para a agropecuária tupiniquim, a ferrugem, que é uma das doenças mais devastadoras da soja, começa a ser dominada pelos cientistas.

Calando a boca dos eco-chatos, Tereza Cristina, brilhante ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, elogiou o agronegócio brasileiro em discurso na comemoração dos 100 anos da Sociedade Rural Brasileira, ressaltando que ele é o mais sustentável do mundo, chega ao prato de 1 bilhão de pessoas por dia e tem espaço para crescer muito mais.

Política:

Indicando que infelizmente "Bolsonaro já está no esquema", Gilmar Mendes, nefasto ministro do Supremo Tribunal Federal, atendeu a um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente tupiniquim, e mandou suspender a tramitação de ações relacionadas às suspeitas de movimentação atípica de R$ 1,2mi nas contas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do referido parlamentar.

Ao recusar ir para o semiaberto, o que Lula quer é aguardar na cadeia os diversos recursos de sua defesa, acreditando que até o fim do ano estará solto, não pelas regras do sistema prisional, mas pela anulação dos seus processos pelo STF por suspeição do então juiz Sergio Moro, o que possibilitará que ele se candidate à presidente em 2022.

Confirmando que foi indicado por Bolsonaro para acabar com a Lava Jato, Augusto Aras, novo PGR, afirmou, usando como base as mensagens dos hackers do The Intercept, que a referida operação policial tem projetos de poder estranhos ao MPF e estranhos principalmente para quem tem o dever constitucional de não exercer atividade política.

Prometendo encerrar o assunto na Casa até o final da próxima semana, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, afirmou que o relatório da reforma da Previdência será votado hoje pela manhã na Comissão de Constituição e Justiça e em primeiro turno ao longo da tarde.

Com "Bolsonaro já no esquema", Dias Toffoli, ex-advogado do PT e atualmente presidente do Supremo Tribunal Federal, está se animando a colocar em pauta nas próximas semanas o julgamento da prisão de condenados depois de julgamento em segunda instância, beneficiando assim centenas de bandidos, em especial Lula, e destruindo definitivamente a operação Lava Jato.

Coberto de razão, o procurador Fábio George Cruz da Nóbrega, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, alertou que a recém-criada lei contra o abuso de autoridade inibirá os membros do Ministério Público e outros operadores da Justiça em suas atividades de combate ao crime.

Crítica:

Sem poder mais rapinar o dinheiro dos trabalhadores diretamente na folha de pagamento, o nefasto Sindicato dos Metalúrgicos de SP decidiu vender sua sede pela "bagatela" de R$ 140mi e vai usar parte do dinheiro para comprar o edifício da Força Sindical, que é menor, por R$ 12mi.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário