R.B. 9/AGO/19 "O rolo compressor político quer o retrocesso"



"O rolo compressor político quer o retrocesso"

São Paulo, 9 de agosto de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após 3 pregões seguidos de alta, acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e prejudicada pela saída de investidores externos e (2) o DÓLAR pode subir, influenciado pela esperada piora do "humor" na bolsa tupiniquim e pela redução do fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,3% (aos 104.115pts), beneficiada pela redução das tensões externas, pela valorização das commodities e pela aprovação final da reforma da Previdência na Câmara, com uma economia de R$ 933bi em 10 anos e (2) o DÓLAR caiu -1,2% à R$ 3,93, respeitando a "resistência" dos R$ 4,00, seguindo a esperada melhora do "humor" na bolsa tupiniquim e influenciado pelos leilões de venda do BC.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,4% e China 0,9%, aliviadas pela divulgação de que as exportações chinesas subiram à surpreendente taxa de 3,3% na comparação anual de JUL/19, (2) da EUROPA, recuperando perdas recentes, Inglaterra 1,2%, França 2,3% e Alemanha 1,7%, beneficiadas pela valorização das commodities e repercutindo positivamente os cortes de juros realizados pelos BCs da Nova Zelândia, Índia e Tailândia e (3) dos EUA, também em um movimento de recuperação, S&P 1,9%, DJ 1,4% e NASDAQ 2,2%, com destaques de alta para as ações das empresas do setor de energia, como Chevron (3,5%), ExxonMobil (2,7%) e ConocoPhillips (3,3%).

Como já era de se esperar, a agencia de classificação de risco (1) Moody's "alertou" que a exclusão de estados e municípios da reforma da Previdência é negativa para a nota de crédito desses entes e (2) Fitch Ratings ressaltou que considera a reforma da Previdência insuficiente para reduzir significativamente os déficits fiscais no curto prazo e estabilizar a dívida pública.

Estimulando novos cortes na taxa básica de juros da economia brasileira, em JUL/19 a inflação medida pelo IPCA ficou em apenas 0,19%, resultado aquém do esperado pelo "mercado" (0,24%), e agora acumula uma alta de 3,22% nos últimos 12 meses, patamar bem abaixo do centro da meta do BC (4,25%).

Até agora apenas na intenção, ontem Roberto Campos, presidente do BC tupiniquim, "avisou" que trabalha em iniciativas para reduzir o spread bancário e, consequentemente, o custo do dinheiro para consumidores e empresas.

Simplificando a vida do contribuinte, a equipe econômica do governo Bolsonaro estuda reduzir a alíquota máxima da tabela do Imposto de Renda, hoje em 27,5%, e em contrapartida acabar com as deduções de gastos com saúde e educação.

Com uma equipe econômica séria e competente, o governo "avisou" que os recursos do megaleilão do pré-sal marcado para NOV/19, que são estimados em R$ 52bi, entrarão diretamente no caixa do Tesouro Nacional e, por isso, não poderá ser usados para bancar gastos do governo federal.

Beneficiando o Brasil, que é um exportador de commodities, ontem (1) o minério de ferro subiu 0,9%, interrompendo uma sequência de 6 quedas consecutivas, após o anuncio de uma inesperada alta de 3,3% das exportações chinesas em JUL/19 e (2) o petróleo subiu 2,8%, em meio a especulações sobre novo corte de produção dos países da Organização de Países Exportadores de Petróleo e à informação de que a Arábia Saudita estaria tomando medidas para controlar os preços e deter uma queda acentuada do referido "ouro negro".

Se desfazendo dos puxadinhos que a organização criminosa petista criou na empresa, ontem a Petrobras vendeu, por R$ 24,7mi, 50% de sua fatia na Belem Bioenergia Brasil, que tem foco na produção de óleo vegetal e biocombustível.

Agora livre das garras da organização criminosa petista, de suas linhas auxiliares e seus comparsas, o Banco do Brasil registrou um lucro líquido de R$ 4,4bi no segundo trimestre deste ano, valor 36% maior que o auferido no mesmo período de 2018.

-    A Disney subiu 2,3% na bolsa de NY, recuperando cerca de metade das perdas do pregão anterior (-5,0%), apoiada pela melhora na recomendação para o papel feita pelo Credit Suisse.
-    A Kraft Heinz despencou -15,6% na bolsa de NY, após anunciar uma queda de quase -5% em suas vendas no primeiro semestre.

Política:

Apenas 1 dia após ter atuado intensamente para manter Lula na "cela VIP" de Curitiba, impedindo que ele fosse transferido para uma cadeia de verdade, Rodrigo Maia, o nefasto presidente da Câmara, afirmou, em palestra na Fundação Lemann, que o presidente Bolsonaro é "um produto dos nossos erros".

Retirando da proposta original o fim do adicional de periculosidade para motoboys e da necessidade de Cipa para empresas micro e pequenas empresas com mais de 20 funcionários, a votação da Medida Provisória da Liberdade Econômica, que institui a Declaração de Direitos de Liberdade Econômica, deve ser votada no plenário da Câmara na terça-feira da semana que vem.

Deltan Dallagnol, brilhante procurador da república e um dos responsáveis pela prisão de Lula, afirmou, ao se referir sobre a reação de setores da classe política à Lava Jato, que "o rolo compressor político quer o retrocesso".

Coberto de razão, Sergio Moro enviou ontem uma representação à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, solicitando investigação do nefasto presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, por crimes contra a sua honra ao ter afirmado que ele é "chefe de quadrilha".

Ganhando até de Bolsonaro nos quesitos aprovação e popularidade, Sergio Moro, ministro da justiça, afirmou que é muito cedo para se falar em eleições e que seu foco/missão é ampliar os avanços no combate à corrupção, o que envolve também superar obstáculos de eventuais retrocessos, e poder avançar contra o crime organizado.

Em meio à indevida intensão de Bolsonaro de indicar seu filho Eduardo para o cargo de embaixador do Brasil nos EUA, a Câmara tentará votar na próxima quarta-feira um projeto de lei que torna nepotismo indicar parentes para cargo de ministro ou embaixador.

Após dizer que o objetivo dos hackers e dos canetinhas de aluguel da organização criminosa petista é anular as condenações, especialmente a de Lula, e "impactar a Lava Jato", Sergio Moro "avisou" que sua relação com o presidente Bolsonaro está ótima.

Crítica:

Acusando-o do atuar para blindar Gilmar Mendes e Dias Toffoli, ao suspender apurações da Receita sobre suas mulheres, o prestigiado advogado Modesto Carvalhosa protocolou no Senado um pedido de impeachment do nefasto ministro Alexandre de Moraes, ex-advogado do PCC que foi indicado por Temer, outro bandido, para a referida suprema corte tupiniquim.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário