R.B. 6/AGO/19 "A lei não abre exceção"



"A lei não abre exceção"

Santiago, 6 de agosto de 2019 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentando sustentar o patamar dos 100.000pts, recuperando perdas recentes, beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pelo amento das “apostas” de novos cortes da taxa básica de juros brasileira e (2) o DÓLAR pode cair, também em um “ajuste técnico”, influenciado pela esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e pela expectativa de aumento das exportações do país.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -2,5% (aos 100.097pts), podendo “comemorar” a manutenção dos 100.000pts, já que, diante da ausência de boas novas internas, foi bastante prejudicada pela piora do cenário externo, com a bolsa de NY registrando a maior baixa percentual do ano e (2) o DÓLAR subiu 1,6% à R$ 3,96, para fechar o dia no maior patamar desde 30/MAI/19, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, diante do temor de uma guerra cambial na economia mundial.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,7% e China -1,6%, prejudicadas pelo recrudescimento das disputas comerciais entre as 2 maiores economias do mundo, com o governo chinês desvalorizando a moeda local e pedindo para que empresas estatais detenham as compras de produtos agrícolas norte-americanos, (2) da EUROPA, seguindo o mesmo motivo que derrubou as demais bolsas do mundo, Inglaterra -2,5%, França -2,2% e Alemanha -1,8%, também prejudicadas pela queda do índice de gerentes de compras da Alemanha, que recuou para o menor patamar em 6 anos, e (3) dos EUA, registrando a quinta queda consecutiva e ao mesmo tempo as maiores baixas percentuais em 1 dia neste ano de 2019, S&P -3,0%, DJ -2,9% e NASDAQ -3,5%, com investidores temendo que as disputas entre Pequim e Washington extrapole questões comerciais, prejudiquem o crescimento global e ainda se tornem uma guerra cambial.

Tentando “bater de frente” com o CPT do mundo, a China deixou o dólar romper a marca psicológica dos 7 yuans, o que não ocorria desde 2008, o que fez Trump acusar o governo chinês de "manipulação cambial", de práticas comerciais injustas para "roubar negócios e fábricas, prejudicar os empregos e diminuir os salários dos norte-americanos.

Segundo Lindsey Piegza a economista-chefe do grupo financeiro norte-americano Stifel, a reescalada da tensão entre Washington e Pequim corre o risco de se transformar em uma guerra cambial, o que contribui para enfraquecer moedas de emergentes e valorizar a de países desenvolvidos.

Depois de terem retirado R$ -6,5bi da bolsa tupiniquim em JUL/19, o investidor não-residente iniciou AGO/19 no mesmo ritmo, já que, segundo dados da B3, no dia 1/AGO/19 o saldo líquido indicou saída de mais R$ -826,384mi dos “gringos”.

Mantendo em 0,82% suas “apostas” para o crescimento da economia tupiniquim neste ano e em 3,80% suas expectativas para a alta do IPCA em 2019, o “mercado” reduziu ainda mais, desta vez de 5,50% para 5,25%, suas projeções para a taxa básica de juros do país no final do ano.

“Brigando” com gigantes do monopolista mercado bancário tupiniquim, o banco digital C6 Bank, fundado por ex-executivos do BTG Pactual e que será uma instituição financeira completa, lançou ontem oficialmente sua operação, oferecendo inclusive transferências bancárias por mensagens de texto.

Política:

Criando dificuldades para depois vender facilidades, como de costume, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, afirmou que aprovar reforma tributária será mais difícil que a reforma da Previdência, ressaltando que “chegou a hora de o empresariado brasileiro mostrar se é patriota de verdade”.

Também disposto a “mostrar serviço”, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, anunciou ontem que fechou um acordo com o governo e a Câmara para que o Congresso analise apenas uma proposta de reforma tributária.

Facilitando a vida dos aposentados, “oportunamente” no momento em que o Congresso terminará de votar a reforma da previdência, Bolsonaro uma medida que transforma em lei a antecipação de parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas do INSS.

Reagindo, para o bem do Brasil, ao "tribunal de exceção" criado pelo STF tupiniquim, ontem, em carta aberta, mais de 190 auditores fiscais da Receita Federal ressaltaram que “a lei não abre exceção” para agentes públicos, sejam eles ministros, parlamentares ou auditores-fiscais.

Se aproximando dos mandantes de mais uma tramoia da organização criminosa petista, o deputado federal José Medeiros pediu ao diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, para investigar o envolvimento de Manuela D’Ávila com o hacker Walter Delgatti Neto, que já confessou que invadiu e copiou dados e mensagens celulares de autoridades da república tupiniquim.

Antes de gritar “Lula livre”, ontem, em uma tal “Caravana da Resistência”, em Caruaru, o senador petista Humberto Costa, sem nenhuma vergonha em sua nefasta cara de pau, disse que “o Brasil espera do Supremo independência, autonomia e coragem”.

Crítica:

Obviamente sem levar em consideração que algo pode ser legal, mas é imoral, em manifestação enviada ontem à Justiça Federal, a Advocacia Geral da União defendeu a legalidade da indicação de Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, para a embaixada do Brasil nos EUA.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário