R.B. 16/AGO/19 "Não é mais pecado falar do assunto"



"Não é mais pecado falar do assunto"

São Paulo, 16 de agosto de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, quiçá recuperando o patamar dos 100.000pts, acompanhando a melhora do "humor" nas principais bolsas mundiais e também a valorização das commodities e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, influenciado pelos leilões de venda do BC e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,2%, para perder o "suporte" dos 100.000pts e fechar o dia aos 99.057pts, novamente acompanhando o "humor negativo" das principais bolsas mundiais e o recuo das commodities, desta vez diante da ameaça chinesa de retalhar comercialmente os EUA e (2) o DÓLAR caiu -1,2% à R$ 3,99, reduzindo, após um pregão com bastante volatilidade, uma parte da valorização acumulada no mês (4,7%), influenciado pelos leilões de venda do BC no mercado à vista.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -1,2%, atingindo o menor patamar em 6 meses, com destaques de queda para as ações dos bancos, como Mitsubishi Financial (-1,1%) e Nomura (-1,6%) e China 0,2%, em um "ajuste técnico" diante de fortes perdas recentes, (2) da EUROPA, apesar do anúncio de que pode haver estímulos monetários na zona do euro, Inglaterra -1,1%, França -0,3% e Alemanha -0,7%, reagindo negativamente ao recuo das commodities e a notícias envolvendo a guerra comercial, após a China dizer que vai retaliar as tarifas adicionais impostas pelos norte-americanos e (3) dos EUA, recuperando quase todas as perdas da abertura, S&P 0,2%, DJ 0,4% e NASDAQ -0,1%, com as novas ameaças chineses diluídas ao longo do dia pela retórica mais branda adotada pelo próprio governo chinês e por indicadores econômicos domésticos fortes, bem como pelo balanço bem positivo do Walmart (6,1%).

Aprendendo a "bater e depois assoprar", no início do dia de ontem o Ministério de Finanças da China defendeu que Pequim tome "contramedidas necessárias" para retaliar às tarifas norte-americanas, porém, horas depois, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês ressaltou que Pequim espera que Washington cumpra com os termos acordados no G20 e pediu por "igualdade e respeito mútuo" nas negociações.

Palestrado, sorridente e gratuitamente", para mais um dos monopolistas bancos tupiniquim que ele segue prometendo combater, ontem Paulo Guedes afirmou, em evento do Santander, que não tem nenhum receio do Brasil ser "engolido" pela instabilidade dos mercados internacionais, ressaltando inclusive que a guerra comercial entre EUA e China não afetará o PIB brasileiro.

Como reflexo da crise, mas também da falta de qualificação da mão-de-obra tupiniquim, 26,2% dos brasileiros que estão desempregados, o que equivale e 3,3 milhões de pessoas, estão em busca de emprego há pelo menos 2 anos.

Provando mais uma vez que "é um péssimo negócio fazer negócios com o governo tupiniquim", o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida acumula R$ 470mi em repasses atrasados e deve faltar dinheiro para pagar as construtoras até o final do ano.

Mostrando que "não é mais pecado falar do assunto", ontem, após "garantir" que o governo vai privatizar os Correios e a Eletrobrás, Paulo Guedes afirmou que a privatização da Petrobrás não está descartada pelo governo.

Livre das garras da organização criminosa petista, ontem a Caixa Econômica Federal anunciou que devolveu mais R$ 7,35bi ao Tesouro Nacional somente com o resultado financeiro obtido no primeiro trimestre do ano.

-    O Walmart disparou 6,1% na bolsa de NY, após anunciar que registrou lucro acima do esperado no segundo trimestre fiscal
-    A General Electric despencou -11,3% na bolsa de NY, em meio a acusações de fraude após um relatório divulgado pelo empresário Harry Markopolos revelar que a empresa mascarou problemas contábeis de cerca de US$ 38bi.

Política:

Proibindo até o uso de algemas, o nefasto projeto de Lei de Abuso de Autoridade, aprovado de forma obscura na Câmara, é um enorme desafio político para Bolsonaro, que se vetar desagradará os bandidos do Congresso Nacional e se promulgar perderá bastante apoio de seus eleitores.

Ressaltando que os EUA mandam mais em Sergio Moro que a mulher dele e que tudo de ruim que está acontecendo no Brasil é culpa dos norte-americanos, Lula, o maior bandido da história do Brasil, mostrou, em entrevista para mais um de seus canetinhas de aluguel, que está cada dia mais pregando apenas para os seguidores, que só podem ser cúmplices ou idiotas, da organização criminosa petista.

Acreditando que "conquistou uma vitória", hoje Dória, governador tucano de SP, anunciará que Alexandre Frota, ator pornô e deputado Federal eleito e expulso pelo PSL, se filiará ao PSDB.

Único partido descente e coerente do nefasto Congresso Nacional, o NOVO decidiu que acionará o STF para tentar anular a votação, e aprovação, da Lei de Abuso de Autoridade, alegando que Rodrigo Maia, presidente da Casa, não cumpriu o rito ao ignorar que havia número de deputados suficientes pleiteando votação aberta.

Envergonhando quem defende cegamente o presidente do Brasil, é o nefasto Dias Toffoli, novo aliado de Bolsonaro, quem costura movimentos que apontam para um "acordão" a partir do qual a Lava Jato e outras investigações devem ser as maiores prejudicadas.

Além de atacarem a Lava Jato, "forças poderosas" da república tupiniquim que querem um "acordão" também colocam na sua "linha de tiro" o Ministério Público, a Receita, o Coaf e o Cade.

Como, pela nefasta Lei de Abuso de Autoridade, será crime abrir uma investigação sem indícios de atos ilícitos, deverão se tornar inúteis as denúncias anônimas feitas por telefone à polícia.

Com uma certa razão, mas mesmo assim perdendo mais uma grande oportunidade de ficar calado, Bolsonaro, reagindo com ironia à suspensão de repasses para o Fundo Amazônia anunciada pela Noruega, afirmou que o referido país escandinavo "mata baleia, explora petróleo e não tem nada a oferecer para o Brasil".

A força-tarefa da Lava Jato alertou que o projeto que define quais situações configuram o crime de abuso de autoridade é "um retrocesso no combate à corrupção", pois considera crime, entre outros pontos, decretar condução coercitiva sem antes intimar a pessoa a comparecer ao juízo e prevê, em alguns casos, pena de prisão para promotores e juízes.

Preso pela operação Lava Jato, Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, disse ter autorizado o pagamento de R$ 1 milhão em propina para Rodrigo Garcia, vice-governador de SP, acelerar liberação de verba para obra da linha 4-amarela do Metrô.

Já chegando a quase R$ 500 milhões em propinas, Palocci, jogando cada dia mais merda no ventilador, finalmente envolveu, em seu acordo de delação premiada, grandes empresas como Odebrecht, AMBEV, Camargo Corrêa, Pão de Açúcar, Banco Safra, Casino, Votorantim, Aracruz, BTG Pactual, Itaú, Bradesco, Vale, Sadia-Perdigão, Qualicorp.

Primoroso advogado de bandidos com toga de ministro do STF, Gilmar Mendes mandou parar um processo da Lava Jato no RJ, sob a condução do brilhante juiz Marcelo Bretas, que investiga Lineu Castilho Martins, réu por lavagem e corrupção, por considerar que as investigações foram abertas com dados da Receita Federal.

Crítica:

Protegendo bandidos e vagabundos que se consideram "pessoas especiais", o Tribunal de Contas da União enviou para a Receita Federal o CPF de centenas de autoridades, que "na real" nada mais são do que funcionários públicos, para saber se elas foram investigadas e quais foram os servidores que acessaram seus dados.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário