R.B. 6/JUN/19 "Empresários otários que pagam suas contas em dia"



"Empresários otários que pagam suas contas em dia"

São Paulo, 6 de junho de 2019 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, beneficiada pela valorização das commodities, acompanhado o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e impulsionada pelo anúncio de que o governo já tem 310 votos favoráveis à aprovação da reforma da Previdência e (2) o DÓLAR pode cair, seguindo a esperada melhora do “humor” na bolsa e influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,4%, revertendo uma abertura positiva e mesmo com a valorização das bolsas de NY, diante de mais uma intromissão dos nefastos Congresso e STF nas decisões do executivo, com os respectivos adiamentos da votação do crédito suplementar na Câmara e da liminar que impede privatizações no Supremo e (2) o DÓLAR subiu 1,0% à R$ 3,89, recuperando as perdas da abertura, quando a mínima atingiu R$ 3,83, e boa parte da baixa acumulada nos 3 últimos pregões, seguindo a priora do “humor” na bolsa tupiniquim e a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,8% e China 0,4%, recuperando parte de perdas recentes e acompanhando a melhora do “humor” nas bolsas de NY no dia anterior, diante do aumento das “apostas” corte dos juros nos EUA, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,4% e Alemanha 0,2%, beneficiadas pela divulgação de dados melhores do que o esperado da economia da região, como o índice de gerentes de compras da zona do euro, que subiu para o nível mais alto em 3 meses e (3) dos EUA, S&P 0,8%, DJ 0,8% e NASDAQ 0,6%, com os sinais conflitantes da economia do país elevando para 98,4% as chances de corte dos juros pelo FED (“BC” local).

Fazendo o que podem, e principalmente o que não podem, para prejudicar o governo Bolsonaro, ontem, com o placar empatado em 2 a 2, os nefastos ministros do STF decidiram adiar para hoje a secessão na qual julgavam a exigência ou não de aval do Congresso e de realização de licitação pública nas operações de venda do controle acionário de estatais.

Ajudando caloteiros, muitos deles presentes no plenário da Casa, e reduzindo a competitividade dos “empresários otários que pagam suas contas em dia”, o Congresso Nacional, derrubando um veto presidencial, decidiu permitir que microempreendedores e pequenas empresas inadimplentes retornem ao Simples Nacional.

Com o objetivo de estimular os investimentos no setor de construção civil, que é um dos segmentos da economia que mais emprega no país, a Caixa Econômica Federal anunciou que cortará os juros no crédito imobiliário e oferecerá novas alternativas para renegociação de financiamento habitacional em atraso.

Ajudando no controle da inflação e podendo convencer a autoridade monetária tupiniquim a cortar a taxa básica de juros da economia brasileira, ontem o petróleo caiu à sua cotação mais baixa em 6 meses, estimulado pelo anúncio de que os estoques da referida commoditie nos EUA atingiram o maior patamar em 22 meses.

Ressaltando que se preocupa com o meio ambiente, Bolsonaro afirmou, em um discurso para o lançamento de um programa de revitalização do rio Araguaia, que sua primeira missão "é não atrapalhar quem quer produzir".

Diante da enorme falta de qualificação da mão-de-obra tupiniquim, no primeiro trimestre deste ano o número de profissionais estrangeiros trabalhando no Brasil subiu 13% na comparação com o mesmo período de 2018, com enorme destaque para os trabalhadores com doutorado, que aumentaram 336% na mesma base de comparação.

-    A Provident Financial disparou 16,1% na bolsa de Londres, após a retirada de uma oferta hostil para aquisição da companhia pela concorrente Non-Standard Finance.

Política:

“Criando dificuldades para vender facilidades” ou para fazer o presidente Bolsonaro cometer crime de responsabilidade fiscal, o nefasto Congresso Nacional tupiniquim adiou a votação do crédito extra de R$ 248,9bi solicitado pelo governo.

Cada dia mais encantado com o poder, Davi Alcolumbre, presidente do senado que é tão canalha quanto Renan Calheiros, articula com aliados a apresentação de uma PEC para permitir reeleição para as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado em qualquer circunstância, inclusive dentro de uma mesma legislatura.

Dando uma boa notícia, segundo o monitoramento do Palácio do Planalto a proposta de reforma previdenciária enviada pelo ministro Paulo Guedes já tem 310 votos, mais do que os 308 necessários para sua aprovação.

Como se gostasse de arrumar cada dia mais confusão para seu governo, Bolsonaro, após dizer que confia na inocência de Neymar, que foi acusado de estupro e de agressão, foi visitar o referido garoto mimado no hospital, após ele supostamente ter se machucado em um amistoso da seleção brasileira de futebol.

Os governadores do Nordeste, a grande maioria de esquerda, que se posicionam contra a reforma da Previdência fazem cálculos políticos egoístas para não ficarem mal com seu eleitorado, já que estão em seu segundo mandato e portanto não podem se reeleger.

Demostrando, para a alegria da oposição, uma enorme falta de coordenação da base aliada, a primeira sessão conjunta de 2019 do Congresso Nacional, realizada ontem, terminou com gritos e troca de xingamentos entre Major Olímpio, o líder do PSL no Senado, e Major Olímpio (SP), e Joice Hasselmann, a líder do governo no Congresso.

Crítica:

Canalha, bandido e assassino da pior espécie, Lula, que mesmo na cadeia segue acreditando que é um ser iluminado, afirmou a seus advogados que não aceitará usar tornozeleira, como é comum em presos que passam para o regime semiaberto.

No Brasil se produz mais de 150 quilos de alimento com 1 quilo de defensivos agrícolas, na Europa esta relação é 50 para 1 e no Japão 9 para 1, porem mesmo assim rede sueca de supermercados Paradiset anunciou um boicote a todos os produtos brasileiros, usando como desculpa a liberação de novos defensivos agrícolas pelo governo tupiniquim.

De forma canalha e nefasta, a imprensa socialista tupiniquim está usando o Atlas da Violência, com dados colhidos em 2017, para criticar o decreto do presidente Bolsonaro que facilita a posse de armas.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário