R.B. 11/JUN/19 "Para mostrar ao mundo que o Brasil é um país corrupto e fadado ao fracasso"



"Para mostrar ao mundo que o Brasil é um país corrupto e fadado ao fracasso"

São Paulo, 11 de junho de 2019 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, prejudicada pela piora do cenário político tupiniquim, que pode levar à soltura de Lula, à desidratação da reforma da Previdência e ao sepultamento do pacote anticrime e (2) o DÓLAR pode subir, com “boas chances” de fechar o dia acima dos R$ 3,90, novamente seguindo a piora do “humor” na bolsa e também influenciado pela expectativa de redução do fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,4%, na contramão do movimento ascendente das principais bolsas mundiais, diante da ofensiva da imprensa e da oposição contra a Lava Jato e contra Sergio Moro, que mesmo com poucas chances de sucesso pode atrapalhar, ao menos no curto prazo, o andamento da reforma da Previdência e (2) o DÓLAR subiu 0,2% à R$ 3,88, acompanhando a trajetória internacional a moeda norte-americana e impulsionado pelo mesmo motivo que derrubou a bolsa tupiniquim.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,2% e China 0,9%, beneficiadas pela divulgação de dados melhores do que o esperado da balança comercial chinesa e pela decisão do governo norte-americano de adiar uma elevação de tarifas sobre cerca de US$ 200bi em bens chineses, (2) da EUROPA, Alemanha não teve pregão em razão do feriado de Pentecostes, porém, seguindo a melhora do “humor” nas bolsas de NY, Inglaterra 0,6% e França 0,3%, diante da redução das tensões globais e (3) dos EUA, S&P 0,5%, DJ 0,3% e NASDAQ 1,0%, impulsionadas pelo otimismo dos investidores com o acordo firmado entre o governo norte-americano e o governo mexicano para a resolução da questão fronteiriça entre os 2 países.

Após entrar em acordo com o México, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo, afirmou que pode aplicar tarifas adicionais sobre produtos chineses "de imediato", caso o presidente chinês, Xi Jinping, não compareça à reunião do G-20 no final deste mês.

Coberto de razão, como na maioria das vezes, Paulo Guedes, ministro da economia, afirmou que o vazamento de mensagens que envolvem o ministro da Justiça, Sergio Moro, ocorreu como forma de prejudicar a tramitação da reforma da Previdência.

Segundo o economista Marcos Ferrari, o impacto da eventual liberação de dinheiro extra do FGTS e do PIS/Pasep, que tem potencial de injetar R$ 37bi na economia, pode elevar em 50% o crescimento do PIB brasileiro neste ano.

Ao reduzir, pela décima quinta vez consecutiva, suas “apostas” para o crescimento da economia brasileira neste ano, agora de 1,13% para 1,00%, o “mercado” também derrubou bastante suas previsões para a inflação medida pelo IPCA em 2019, de 4,03% para 3,89% ao ano, o que fica cada dia mais distante da meta do BC (4,25%) e assim pressiona ainda mais o Copom a cortar a taxa básica de juros na próxima reunião, marcada para 18/JUN/19.

Revelando mais uma vez a completa falta de educação financeira do brasileiro, segundo uma pesquisa feita pelo BC em 2018, para a alegria dos 5 grandes e monopolistas bancos tupiniquins, 16 milhões de pessoas usaram o cheque especial, cujos juros superam os 300% ao ano, e 4 milhões fizeram isto todos os meses do ano.

Ajudando no controle da inflação e consequentemente reforçando as “apostas” de corte da taxa básica de juros, ontem a Petrobrás anunciou um corte de -3,0% no preço da gasolina em suas refinarias.

Se livrando aos poucos dos fardos que carrega por conta de anos de governos socialistas e corruptos, a Caixa Econômica Federal decidiu vender R$ 7,2bi em ações ordinárias (que dão direito a voto) que possui da Petrobrás, o que equivale a 1,85% do capital da referida petrolífera tupiniquim.

“Apostando” em uma nova revolução digital, a Ericsson estima que a adoção da tecnologia 5G renderá 1,9 bilhão de assinaturas de internet de banda larga móvel em 2024, 400 milhões acima da projeção do fim de 2018.

Política:

Aparentemente tranquilo, como todos aqueles que são honestos e não precisam mentir, Moro, brilhante ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro, negou que nas mensagens trocadas com o procurador Deltan Dallagnol, que foram roubadas e divulgadas por um site pirata e socialista, haja "qualquer anormalidade ou direcionamento" da sua atuação como juiz.

O adiamento da apresentação do relatório da reforma da Previdência e a possível flexibilização da regra de transição trouxeram dúvidas ao mercado financeiro tupiniquim, que anteviu risco de desidratação da proposta inicial do governo Bolsonaro, cuja economia em 10 anos pode recuar de R$ 1,2tri para cerca de R$ 790bi.

Buscando os créditos políticos, Dória, governador tucano de SP, afirmou que os estados estão próximos de fechar uma maioria favorável à manutenção dos entes federativos no projeto de reforma da Previdência.

Descartando veementemente qualquer possibilidade de demitir ou afastar seu ministro da justiça, Bolsonaro manifestou confiança total em Sergio Moro, com quem conversará pessoalmente hoje pela manhã.

Dando ao menos uma boa notícia ao país, na tarde de ontem os nefastos deputados do Centrão e a base do governo chegaram a um acordo para votar hoje, na Comissão Mista de Orçamento, o pedido de crédito extra para pagamento de benefícios sociais.

A bancada oposicionista na Câmara dos Deputados, composta por bandidos socialistas do PT, do PCdoB e do PSOL, declarou que pretende obstruir todas as votações no Congresso depois do vazamento de conversas do ministro da Justiça Sergio Moro com procuradores da Lava Jato.

Comandada por um picareta e atuando intensamente como linha auxiliar da organização criminosa petista, a OAB, cuja sigla atualmente significa Organização de Amigos de Bandidos, recomendou o afastamento temporário de suas funções do ministro da Justiça, Sergio Moro, do coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

Para a alegria de corruptos, assassinos e bandidos de todos os tipos, que já podem comemorar bastante, o Congresso Nacional, depois das mensagens roubadas da Lava Jato, paralisaram o brilhante pacote anticrime de Sergio Moro.

Hoje, “coincidentemente” 2 dias após um hacker divulgar conversas privadas de Moro e de Dallagnol, Edson Fachin, nefasto ministro do STF, incluiu na pauta da Segunda Turma do STF um novo pedido de liberdade de Lula apresentado ontem pela defesa.

Caso o Congresso Nacional tupiniquim instale mesmo uma CPI para investigar a Lava Jato e o brilhante ministro Sergio Moro, seria importante, “para mostrar ao mundo que o Brasil é um país corrupto e fadado ao fracasso”, que a nefasta deputada petista Gleisi Hoffmann seja a presidente desta comissão, que pela primeira vez na história teria “uma bandida julgando um mocinho”.

Crítica:

Quando Kakay, advogado de bandidos, faz festas nababescas para membros do STF ou visita aos finais de semana, de bermuda, a mais alta corte do país para despachar com ministros, a nefasta imprensa socialista tupiniquim não denuncia nenhuma irregularidade.

Os ataques ao ministro Sergio Moro e à Lava Jato beneficiam exatamente os bandidos que saquearam o Brasil no maior esquema de corrupção da história do mundo e é como se o Coringa, o Charada e o Pinguim arguissem nulidade pois o Batman conversava com o Comissário Gordon sobre os crimes.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário