R.B. 5/ABR/19 "Qualquer brasileiro com o mínimo de sanidade defende a nova Previdência"



"Qualquer brasileiro com o mínimo de sanidade defende a nova Previdência"

São Paulo, 5 de abril de 2019 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, com “boas chances” de voltar a atingir os 100.000pts até o final do mês, influenciada positivamente pelo aumento das “apostas” de aprovação da nova Previdência, pela melhora do cenário externo e pelos sinais de que a taxa básica de juros da economia brasileira pode cair e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, aliviado pelo fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e investimentos, que devem aumentar bastante com a redução das tensões políticas tupiniquins e o consequente andamento das reformas.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,9%, recuperando mais do que o dobro das perdas do pregão anterior (-0,9%), beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pela aproximação de Bolsonaro com partidos do centrão que serão fundamentais para a aprovação da nova Previdência e (2) o DÓLAR caiu -0,5% à R$ 3,86, devolvendo a alta registrada na sessão anterior, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado pela melhora do “humor” na bolsa tupiniquim.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,1% e China 0,9%, ainda embaladas pelos sinais de acordo para pôr fim à guerra comercial entre as 2 maiores economias do planeta, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra -0,2% e França -0,1%, realizando lucros recentes, prejudicadas pelo corte, de 1,0% para 0,1%, das expectativas de crescimento do PIB italiano, porem Alemanha 0,3%, sustentada pelo bom desempenho das ações do Commerzbank (3,4%), diante de “rumores” de que o italiano UniCredit prepara uma oferta multibilionária pelo banco alemão, caso as conversas sobre a fusão com o Deutsche Bank não evoluam e (3) dos EUA, S&P 0,2%, DJ 0,6% e NASDAQ 0,1%, sustentada por ações de companhias ligadas ao setor industrial, como Caterpillar (0,6%), 3M (0,9%) e Boeing (2,9%) e beneficiadas pela divulgação de positivos do mercado de trabalho do país.

Indicando que pode estar perto um acordo para pôr fim à guerra comercial entre as 2 maiores economias do mundo, ontem Trump, presidente dos EUA, afirmou que se prepara para anunciar uma reunião de cúpula com o presidente chinês, Xi Jinping.

Como, assim como alertou o brilhante superministro da economia Paulo Guedes, “qualquer brasileiro com o mínimo de sanidade defende a nova Previdência”, entidades da indústria, comércio, agricultura e grupos de empresários trabalham ativamente, fazendo propaganda para seus grupos e lobby com seus políticos, pela aprovação da matéria no Congresso Nacional.

Com o objetivo de estimular investimentos e começar a melhorar a vida de quem paga impostos, gera empregos e renda, o Ministério da Economia pretende lançar, em 20 dias, um conjunto de 55 medidas de simplificação dos negócios.

Indicando que o agronegócio tupiniquim está bastante otimista com o futuro do país, no primeiro trimestre deste ano foram vendidas 9.294 máquinas agrícolas, o que representa um aumento de 24% na comparação com igual período do ano anterior, com destaque positivo para as vendas de colheitadeiras, que apresentaram crescimento de 58% na mesma base de comparação.

A ser realizado hoje na monopolista bolsa tupiniquim, o leilão de arrendamento de 6 terminais portuários no Pará deverá gerar no mínimo R$ 420 milhões de investimentos em infraestrutura nos portos brasileiros.

-    A Walt Disney subiu 2,0% na bolsa de NY, diante de perspectivas positivas para a companhia divulgadas em um relatório do Goldman Sachs, que recomendou a compra da ação ressaltando que este ano pode marcar "o início de uma nova era" para a empresa.
-    A Petrobrás subiu 3,4%, recuperando perdas recentes e beneficiada pelo anúncio de que o governo federal prevê acertar na próxima semana os últimos detalhes para o acordo com a empresa sobre a chamada cessão onerosa.

Política:

Ontem, enquanto a organização criminosa petista, e sua nefasta imprensa socialista, passaram o dia discutindo quem é tchutchuca, Bolsonaro se reuniu com presidentes e líderes de 7 partidos, sendo que vários deles já sinalizaram que apoiarão a proposta da nova Previdência.

Após avisar que anunciará na próxima semana o 13º salário para as famílias que recebem Bolsa Família, conforme sua promessa de campanha, Bolsonaro “garantiu” ontem que, após se reunir com líderes de 7 partidos, o parlamento fará sua parte aprovando não só na nova Previdência, como também todas as reformas necessárias para o país crescer de forma sustentável.

Ressaltando que “tudo ocorreu no mais alto nível”, o que pode ser traduzido como ele não recebeu nenhuma vantagem ou cargo, Alckmin, presidente do PSDB, se reuniu na manhã de ontem com Bolsonaro e saiu de lá declarando apoio à nova Previdência.

Após almoçar com o presidente Bolsonaro, ACM Neto, presidente do DEM, afirmou, em um discurso aparentemente alinhado à pauta do governo, que seu partido poderá fechar questão em favor da nova Previdência.

Lembrando que a matéria já foi discutida e até poderia ter sito aprovada no governo Temer, o ex-senador Romero Jucá, presidente do MDB, afirmou que seu partido apoiará a proposta de nova Previdência do governo Bolsonaro.

Ressaltando que é tradição no PSD, seu partido de aluguel, respeitar a independência de seus congressistas, Kassab, o nefasto ex-prefeito de SP e ex-ministro do Temer, afirmou, após reunião com Bolsonaro, que apoia pessoalmente a aprovação da nova Previdência, mas que o partido não fechará questão.

Tchutchuca de quem está no poder, Dória, governador tucano de SP, chamou Paulo Guedes, o brilhante o ministro da Economia, de "guerreiro do Brasil", ressaltando que ele não deixou que o intimidassem e desmascarou as mentiras da oposição.

Beneficiando um bandido, ontem a Justiça do Paraná mandou soltar o ex-governador tucano do Paraná Beto Richa, preso no mês passado, por determinação 9ª Vara Criminal de Curitiba, em função das investigações da Operação Quadro Negro, que apura a suspeita de desvios de recursos destinados à construção e reformas de escolas públicas estaduais entre os anos de 2012 e 2015.

Apresentando bons números para o governo, segundo uma pesquisa divulgada hoje pela corretora XP (1) 62% acreditam que Bolsonaro representa a nova política e (2) 67% da população consideram o atual governo ótimo, bom ou regular, contra 69% na pesquisa feita em JAN/19.

Crítica:

Acreditando que tem poder de polícia e extrapolando suas atribuições, a CVM decidiu que a Empiricus, que é uma empresa de produção de conteúdo (de péssima qualidade é bom ressaltar), deve fornecer à autarquia login e senha de acesso à área restrita de seu site.

Na ausência de um motivo para impeachment, a imprensa tupiniquim, que é socialista, nefasta e vendida, agora prega, capitaneada pela Folha de SP, que “empresários e políticos” querem isolar Bolsonaro e implementar um parlamentarismo informal.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário