R.B. 27/FEV/19 "Trabalhar até a morte"



"Trabalhar até a morte"

São Paulo, 27 de fevereiro de 2019 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, beneficiada pela valorização das commodities, impulsionada pela aprovação do “brilhante e liberal” Roberto Campos Neto como novo presidente do BC tupiniquim e aguardando com certo otimismo o resultado da Petrobrás, que será divulgado após o fechamento do pregão, e (2) o DÓLAR pode cair, seguindo a esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e “investimentos”.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, recuperando um pouco mais da metade das perdas do pregão anterior (0,7%), destoando do movimento descendente das bolsas de NY, porem em uma sessão “morna” e de liquidez reduzida, com mínima de 97.235pts e máxima de 97.904pts e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 3,74, novamente perto da estabilidade, repetindo o movimento do dia anterior, dividido entre a cautela sobre a tramitação da reforma da Previdência e o enfraquecimento da moeda norte-americana no exterior.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, realizando lucros recentes, Japão -0,4% e China -0,7%, enquanto investidores avaliam as chances de Pequim e Washington superarem suas divergências no comércio e chegarem a um acordo, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra -0,4%, com as exportadoras prejudicadas pela valorização da moeda local (libra) frente ao dólar, porem França 0,1% e Alemanha 0,3%, beneficiadas pelo bom desempenho das ações dos bancos, como Deutsche Bank (1,1%), BPM (3,6%) e Unione di Banche Italiane (1,9%) e (3) dos EUA, S&P -0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,%, com baixo volume de negócios e destaques de queda para as ações dos bancos, como JPMorgan (-0,8%) e Citigroup (-0,6%).

Mostrando mais uma vez a força da economia norte-americana, ontem foi divulgado o índice de confiança do consumidor dos EUA que, surpreendendo positivamente, subiu de 121,7pts em JAN/19 para 131,4pts em FEV/19, patamar bem acima do esperado pelo “mercado” (124,0pts).

Ontem, em sabatina ao Senado do seu país, Jerome Powell, presidente do FED (“BC” dos EUA), afirmou que a atual situação econômica norte-americana "saudável" e a perspectiva, favorável, mas também comentou que há sinais conflitantes nos últimos meses.

Animando o “mercado”, ontem, após defender questões liberais como autonomia do BC, a não intervenção estatal na economia e a fixação de critérios para pessoas que assumam o comando de bancos públicos, Roberto Campos Neto foi aprovado pelo Senado, por 55 votos a 6, para ser o novo presidente do Banco Central tupiniquim.

Visando, de forma brilhante, o controle e principalmente a “saúde” das contas públicas tupiniquim, a proposta de nova Previdência enviada por Bolsonaro ao Congresso tira da Constituição a regra que determina reposição da inflação para os benefícios acima do salário mínimo pagos a aposentados e pensionistas da iniciativa privada e do setor público.

Comprovando sua disposição de fazer uma faxina em um antro de corrupção petista, Joaquim Levy, novo presidente do BNDES, “avisou” que sua prioridade é reorganizar seu braço de participações em empresas, vendendo principalmente os R4 40bi que tem em ações da Petrobras e usando os recursos para investir em infraestrutura.

Dando novos sinais positivos da economia tupiniquim, segundo uma pesquisa do Ibef feita com 100 diretores financeiros das maiores empresas do país, 71% ficaram mais otimistas com o resultado das eleições do ano passado e a confiança em relação aos próximos 12 meses cresceu 6,7% em relação ao período anterior, após 2 quedas consecutivas.

Podendo, se tudo ocorrer como dito, prejudicar o Brasil, o secretário de Agricultura dos EUA festejou via Twitter que os chineses se comprometeram a comprar mais 10 milhões de toneladas de soja norte-americana.

Ótima opção para os assessores de investimento que querem uma corretora que respeita sua marca, que não concorre com seu negócio e que lhe de a opção de sociedade, ontem a HUB, que comprou a corretora Uniletra, lançou oficialmente sua plataforma em um evento em SP que contou com a participação da ABAAI, da CVM, da B3, da ANBIMA e da ANCORD.

Se adequando a uma nova realidade, sem corrupção e sem funcionários inúteis, corruptos e vagabundos, a Petrobras decidiu fechar sua sede administrativa em SP, que fica na Avenida Paulista e que tem 600 funcionários, e estuda a criação de novos planos de demissão voluntária para cortar custos.

-    A Petrobrás recuou -0,4%, à espera da divulgação do seu balanço, que ocorre hoje e cujas “apostas” projetam um lucro líquido de R$ 7,8bi para o quarto trimestre de 2018.
-   A Macy's subiu 1,5% na bolsa de NY, beneficiada pela divulgação de resultados acima das expectativas de lucro e de receita da varejista no período referente ao quarto trimestre de 2018.

Política:

Revelando-se um ótimo político, ontem Mourão, vice-presidente da República, “avisou” que se a nova Previdência não for aprovada (1) em 2020 o Brasil entra em recessão, (2) em 2022 o país para e (3) os jovens que atualmente entram no mercado de trabalho terão que “trabalhar até a morte”.

Provando, cada dia mais, que a pior decisão que o governo Bolsonaro tomou até hoje foi apoiar sua reeleição para presidente da Câmara, ontem o nefasto deputado democrata Rodrigo Maia, mais uma vez criando dificuldades para vender facilidades, afirmou que o discurso antipolítica do presidente emperra aprovação da nova Previdência e que atualmente governo só tem PSL na sua base aliada.

Obviamente irritado com a declaração pública de Doria, seu “colega” de partido, à favor da candidatura de Joice Hasselmann à prefeita de SP em 2020, Bruno Covas, o tucano que atualmente está no cargo, afirmou que “aposta” que sua possível adversária do PSL na eleição paulistana em 2020 será Janaina Paschoal.

Mostrando que, diferentemente do que pensa o nefasto presidente da OAB, a Lava Jato ainda tem muito trabalho pela frente, ontem a CCR admitiu o pagamento de R$ 25,2mi para o caixa dois de políticos que ainda estão soltos, como Alckmin, Gleisi Hoffmann, Serra e Marta Suplicy.

Em um esforço para pavimentar a reforma da Previdência e a interlocução com o Congresso em outros temas sensíveis, ontem Bolsonaro escolheu Joice Hasselmann, que foi a deputada mais votada da atual legislatura, para a liderança do governo no Congresso.

Como “amostra grátis” da delação que está preparando e que para valer alguma coisa terá que atingir em cheio vários ministros do Supremo Tribunal Federal, ontem Sergio Cabral, ex-governador do RJ e presidiário desde 2016, confessou um esquema de desvio de recursos da saúde pública do RJ que envolvia até o cardeal dom Orani Tempesta, arcebispo do referido estado.

Crítica:

Delfin Neto, o economista mais repugnante do Brasil, que apoiou os militares, Sarney, Collor, FHC, Lula, Dilma e até Temer, foi ontem à público para, mostrando que agora apoia Bolsonaro, dizer que a proposta de nova Previdência apresentada pelo ministro Paulo Guedes é um bom começo para a indispensável reconstrução da higidez fiscal do Brasil, sem a qual a volta ao desenvolvimento robusto é impossível.

Perdendo mais uma oportunidade de ficar calado e principalmente esquecendo-se que “a corda sempre tem uma ponta”, Guo Ping, presidente do conselho da empresa de tecnologia chinesa Huawei, afirmou que os EUA acessam e espionam países e pessoas ao redor do mundo.

Mostrando que sua chatice já é reconhecida mundialmente, ontem, durante uma palestra em uma universidade de Portugal, Jean Wyllys, que após cuspir em Bolsonaro no Congresso Nacional se autoexílou alegando medo de ser morto, foi alvo de uma ovada.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário