R.B. 10/JAN/19 "Lista cada vez maior dos que apostam no Brasil"



"Lista cada vez maior dos que apostam no Brasil"

São Paulo, 10 de janeiro de 2019 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, em um “saudável” movimento de realização de lucros, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e o recuo das commodities, porem deve-se ressaltar que o patamar é interessante para compras e (2) o DÓLAR pode subir, também em um “ajuste técnico” após fechar o pregão anterior no menor patamar desde 26/OUT/18, seguindo o movimento internacional da moeda norte-americana e a esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,7%, para bater mais um recorde histórico de alta (93.613aos pts), beneficiada pelo aumento das “apostas” de aprovação de uma reforma da Previdência mais profunda e novamente seguindo o “humor positivo” das principais bolsas mundiais e a valorização das commodities e (2) o DÓLAR caiu -0,9% à R$ 3,68, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e influenciado pelo clima positivo dos investidores com o governo Bolsonaro, que derrubou o risco Brasil para o menor patamar em 9 meses (177pts).

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 1,1% e China 0,7%, favorecidas pelo otimismo dos investidores com o avanço das negociações comerciais entre norte-americanos e chineses e pelo anúncio de que Pequim planeja adotar medidas para estimular o consumo de automóveis e de eletrodomésticos, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,7%, França 0,8% e Alemanha 0,8%, com destaques de alta para as ações das montadoras, como Renault (1,2%), Daimler (3,0%), Volkswagen (2,6%) e Fiat (2,9%), diante da notícia de que o governo da China pretende adotar medidas para estimular aquisições de carros, e também beneficiadas pelo anúncio de que a taxa de desemprego da zona do euro caiu de 8% em OUT/18 para 7,9% em NOV/18, atingindo o menor nível desde outubro de 2008 e (3) dos EUA, em alta pelo quarto pregão seguido, S&P 0,4%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,9%, beneficiadas pelos sinais dados pelo FED (“BC” local) de que o ciclo de alta dos juros pode ser menos intenso.

Na esperada ata da sua última reunião, o FED (“BC” dos EUA), estimulou o apetite por ativos considerados mais arriscados, como as ações, ao sinalizar que pode ser mais paciente antes de adotar novas medidas de aperto monetário, abrindo inclusive o caminho para um improvável corte nas taxas.

Pragmático, como sempre, Trump, presidente dos EUA e CPT do mundo afirmou que está "ansioso" para fechar um acordo comercial com a China de forma a ajudar a sustentar os mercados financeiros, que tiveram fortes perdas recentes em meio às tensões comerciais entre Washington e Pequim.

Juntando-se à “lista cada vez maior dos que apostam no Brasil”, a agencia de classificação de risco divulgou um relatório dizendo que a B3, monopolista e única bolsa tupiniquim, se beneficiará do baixo patamar da taxa básica de juros, do crescimento econômico e desenvolvimento dos mercados de capitais brasileiro, que projeta até 30 novas empresas listadas na Bolsa em 2019.

Os recordes consecutivos de alta da bolsa tupiniquim têm ocorrido mesmo sem a presença dos investidores estrangeiros, que em JAN/19 acumulam saldo negativo de R$ -1,9bi entre compras e vendas de ações brasileira, porem ontem o banco norte-americano J.P.Morgan divulgou aos seus clientes um relatório indicando compra de ações no Brasil, ressaltando que é importante manter um olho na política e no risco que envolve a execução da Reforma da Previdência.

Destacando que, em dólares, o Ibovespa já contabiliza alta de 12% apenas nos 6 pregões deste ano, Alexandre Espirito Santo, economista da Órama Investimentos, alerta que quando os estrangeiros vierem haverá mais uma alta importante do índice tupiniquim.

Alertando para um aumento de receitas chamadas de extraordinárias, arrecadadas principalmente com concessões, o Itaú começou a “apostar” na possibilidade do governo Bolsonaro encerrar seu primeiro ano com as contas públicas no azul, o que seria o primeiro superávit primário positivo tupiniquim desde 2013.

Política:

Como não poderia ser diferente, segundo um levantamento feito pelo Globo entre os presos provisórios do país que puderam participar das eleições e que votaram no segundo turno de 2018, Haddad teve 82,5% dos votos e Bolsonaro ficou com apenas 17,5% da preferência dos criminosos.

Cada dia mais político e menos apresentador, Luciano Huck, que encanta tucanos coo FHC e também tem o apoio de boa parte dos eleitores de Lula, decidiu que irá para Davos para participar do Fórum Econômico Mundial.

Linha auxiliar e lacaia do PT, o deputado Federal do PSL Marcelo Freixo, que se candidatou à presidente da Câmara, afirmou que a esquerda tem que se unir para enfrentar Bolsonaro, que segundo ele tem um “Ministério da Praça É Nossa”.

Ressaltando e apoiando o que falou no dia anterior seu ministro Serio Moro, ontem Bolsonaro usou as redes sociais para repetir que é favorável à prisão após condenação em segunda instância e “prometeu” que seu governo vai combater a impunidade.

Contrariando o que fala a esquerda e a mídia socialista tupiniquim, a revista britânica Economist divulgou um estudo, que é realizando desde 2016, que mostra que em 2018 o nível de democracia no Brasil aumentou, passando de 6,11pts para 6,67pts.

Escória da política tupiniquim, o senador peemedebista Renan Calheiros, que apoiou o poste de Lula nas eleições presidenciais e que agora quer ser presidente do Senado pela quinta vez, afirmou, com o objetivo claro de se aproximar de Bolsonaro, que o sentimento do PMDB é de ajudar o governo e fazer as mudanças de que o país precisa.

Em uma estratégia ousada, Rodrigo Maia, que quer continuar como presidente da Câmara, descartou ontem a possibilidade de o PT fazer parte do bloco que se une em torno de sua candidatura à reeleição, o que surpreendeu até os deputados petistas, uma vez que as negociações de apoio ainda estavam em curso.

Com o objetivo de acelerar a reforma da previdência, Paulo Guedes, superministro da economia de Bolsonaro, pode propor o fim da reeleição para cargos majoritários, o que é um excelente estímulo aos parlamentares que tem a ambição de disputar não apenas a Presidência, mas também governos e prefeituras.

Trabalhando, como de costume, em benefício de bandidos e contra os cidadãos brasileiros, Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, derrubou na noite de ontem uma liminar do ministro da corte Marco Aurélio que determinava votação aberta na eleição para a presidência do Senado, mantendo eleição secreta para a escolha do futuro presidente da Casa e também negou uma liminar postulada pelo brilhante deputado kim Kataguiri pedindo votação aberta para eleição da Mesa Diretiva da Câmara.

Crítica:

Comprovando, pela enésima vez, que o brasileiro é tão corrupto e picareta quanto os políticos que elege, o pente-fino que o governo Temer fez nos benefícios do INSS teve como resultados (1) o corte de 78% dos 472,3 mil auxílios doença reavaliados e (2) o cancelamento de 29,3% das 712,8 mil aposentadorias por invalidez avaliadas.

Ditador responsável pela miséria e morte de milhares de venezuelanos, Maduro, que hoje assume mais um mandato de 6 anos após eleições fraudadas, alertou que pode tomar “medidas diplomáticas” contra os 11 países da América Latina, inclusive o Brasil, que assinaram uma declaração, na semana passada, classificando de ilegítimo seu segundo mandato.

Desta vez mirando os banqueiros picaretas do Itaim Bibi, Palocci, ex-ministro de Lula e de Dilma, assinou ontem um acordo de delação premiada com os procuradores da força-tarefa da Operação Greenfield, que investiga os fundos de pensão das Estatais.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário