R.B. 28/DEZ/18 "O Brasil será uma superpotência"



"O Brasil será uma superpotência"

São Paulo, 28 de dezembro de 2018 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, acompanhando a melhora do “humor” nas principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pela constatação de que, após ser governado pela esquerda desde 1985, o Brasil finalmente será comandado pela direita e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pelos mesmos motivos que devem animar a bolsa tupiniquim e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, resistindo bravamente à instabilidade das bolsas de NY, para ampliar os ganhos acumulados no ano (11,9%), impulsionada pelas perspectivas positivas para o governo Bolsonaro e com destaques de alta para as ações dos bancos, como Itaú (1,7%) e Bradesco (2,5%) e (2) o DÓLAR caiu -0,8% à R$ 3,89, devolvendo uma pequena parte da forte alta ainda acumulada no ano (18,5%), acompanhando o “humor positivo” da bolsa tupiniquim e influenciado pelos leilões de venda do BC.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 3,9%, se ajustando aos fortes ganhos auferidos na bolsa de NY no dia anterior, para fechar o pregão registrando a maior valorização diária desde NOV/16 e China -0,6%, prejudicadas pelo anúncio de que o lucro de grandes empresas industriais do país registrou queda anual de -1,8% em NOV/18, a primeira em quase três anos, (2) da EUROPA, revertendo os ganhos da abertura, Inglaterra -1,5%, França -0,6% e Alemanha -1,8%, acompanhando a abertura negativa nas bolsas dos EUA e queda do petróleo, o que derrubou as ações das petrolíferas como BP (-2,6%), Shell (-1,2%) e (3) dos EUA, revertendo nos últimos minutos as perdas registradas ao longo de quase todo pregão, S&P 0,8%, DJ 1,1% e NASDAQ 0,4%, com destaques de alta para as ações dos bancos, como Goldman Sachs (1,5%), JPMorgan (1,1%) e Morgan Stanley (1,0%), diante da avaliação de que a súbita perda de confiança do consumidor provavelmente fará com que os dirigentes do FED (“BC” local) pensem 2 vezes antes de aumentar as taxas de juros novamente.

Com potencial para aumentar mais uma vez as tensões entre as 2 maiores economias do mundo, segundo “rumores” o governo dos EUA está considerando lançar já em JAN/19 um decreto presidencial para declarar uma "emergência nacional" que proibiria empresas norte-americanas de utilizarem equipamentos de telecomunicações fabricados pelas chinesas Huawei e ZTE, alegando que eles podem ser usados para a espionagem.

Exalando otimismo pelos poros, Marcelo Marangon, presidente do Citi no Brasil, afirmou que “aposta” que em 2019 o país atrairá cerca de US$ 180bi em investimentos e que, após a aprovação da reforma da Previdência, a tupiniquim vai disparar.

Animando ainda mais os investidores com o futuro governo Bolsonaro, que será o primeiro de direita no Brasil desde 1985, o general Mourão, vice-presidente eleito, garantiu que a reforma da Previdência será a prioridade número 1 e que o projeto não será enviado ao Congresso de forma fatiada.

Provando que realmente é liberal, segundo um documento do governo de transição que servirá de base para os 100 primeiros dias do mandato de Bolsonaro, a revisão da nefasta política de programas financiados com subsídios da União será a primeira medida na área econômica do futuro governo.

Mostrando que, além de corrupta, a estratégia da organização criminosa petista de criar “campeões nacionais” é economicamente errada, segundo um estudo da Universidade norte-americana do Alabama, as empresas que empregam menos de 50 funcionários e têm menos de 10 anos são as que concentram os índices mais elevados de emprego estável no Brasil.

Confirmando mais uma vez a enorme insegurança jurídica tupiniquim, segundo Gabriel Fonseca, analista de Petrobras da XP, as vendas de ativos que a referida estatal pretende realizar em 2019 estão sob ameaça de decisões dos “nobres” ministros do Supremo Tribunal Federal, apesar de existir previsão legal que autoriza as transações.

Apesar do nefasto presidente Temer dizer que seu governo teve um saldo positivo, em NOV/18 as contas públicas tupiniquins registraram um déficit primário de R$ -16,2bi, o que representa o terceiro pior resultado para o mês da série histórica iniciada em 1997.

Como o consumidor tupiniquim é irracional e analfabeto financeiro e como os bancos brasileiros, com o total apoio do governo, usufruem de um monopólio confortável, a taxa de juro anual do cartão de crédito subiu 37,5% nos últimos 12 meses e fecha 2018 em estratosféricos 255,6% ao ano.

Dando um pequeno desconto no inexplicável fato de um investidor ser obrigado a pagar para emprestar dinheiro para o Estado, o Tesouro Nacional decidiu reduzir, de 0,30% para 0,25% ao ano, a taxa de custódia dos títulos públicos vendidos no Tesouro Direto através da monopolista, cara e ineficiente B3.

-    As construtoras Persimmon e Taylor Wimpey recuaram -1,0% e -1,1%, respectivamente, na bolsa de Londres, diante da queda dos preços dos imóveis na Inglaterra por conta das incertezas com o Brexit.
-    A Eletrobras subiu 6,0%, impulsionada pela expectativa de leilão da sua distribuidora em Alagoas, a Ceal, previsto para ocorrer hoje.

Política:

Ciente de que herdará um governo comandado por um corrupto, Bolsonaro decidiu que vai revisar as decisões tomadas nos últimos 60 dias de mandato de Temer, para avaliação de aderência aos compromissos da nova gestão.

Certamente com muitas dívidas para cobrar de seu “amigão e futuro patrão tucano”, Kassab, o nefasto atual ministro das Comunicações de Temer e que foi alvo recente de uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal, pediu para Doria, governador eleito, para se licenciar do cargo de chefe da Casa Civil logo depois de tomar posse.

Sem se cansar de escalar o que existe de pior para seu futuro governo, Doria decidiu convidar o tucano socialista Aloysio Nunes Ferreira, ex-terrorista e atual ministro das Relações Exteriores Temer, para assumir a agência de fomento Investe SP.

Principal estrela internacional presente na cerimônia de posse de Bolsonaro, já que Trump não vem, Binyamin Netanyahu, primeiro ministro de Israel, afirmou que está feliz por poder abrir uma nova era na relação entre os 2 países e profetizou que “o Brasil será uma superpotência”.

Mostrando uma total falta de limites na sua canalhice socialista, o deputado Lindomar Garçon, do PRB de RO, apresentou à Câmara dos Deputados um projeto de lei que pretende proibir a demissão de funcionários da Eletrobras em caso de privatização da estatal.

Apesar da histeria da imprensa socialista tupiniquim com o caso do assessor Fabrício Queiroz, integrantes da oposição a Bolsonaro que são familiarizados com o mundo jurídico sabem que, assim que o presidente eleito e seu filho Flávio tomarem posse, eles não poderão mais serem investigados por fatos anteriores ao início de seus mandatos.

Provando que tem a firmeza e a coragem de seu avô, Bruno Covas, prefeito de SP, “garantiu” que não vai ceder à pressão da ala do funcionalismo paulistano que, insatisfeita com a aprovação da reforma da Previdência municipal, trabalha para deflagrar uma grande greve em FEV/19.

A ala do PSL que tenta construir uma aliança que garanta espaços ao partido na Mesa Diretora da Câmara trabalha, agora, para montar um bloco de oposição a Rodrigo Maia, que por sua vez venda até a mãe para seguir na presidência da Casa.

Temer, que deixará a Presidência da República no dia 1/JAN/19 e assim perderá o maldito foro especial, passará a enfrentar na primeira instância da Justiça 3 denúncias já oferecidas contra ele pela Procuradoria-Geral da República e, se tudo correr como planejado, pode muito em breve ser companheiro de Lula na cadeia VIP de Curitiba.

Crítica:

Finalmente admitindo que há alteração ou ruptura da ordem democrática, já que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciou que a ditadura de Daniel Ortega cometeu crimes contra a humanidade, Luis Almagro, secretário-geral da OEA, iniciou a aplicação da Carta Democrática Interamericana contra a Nicarágua, o que é o primeiro passo para a suspensão do país da referida organização.

Em uma total inversão de valores de uma sociedade doente, especialmente no Brasil onde a violência é uma epidemia e milhares de crianças vivem na miséria, a Polícia Civil de BH foi acionada e, juntamente com um deputado estadual, destacou 2 viaturas e 6 agentes para cumprir um mandado de busca e apreensão de um cachorro que foi maltratado.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário