R.B. 21/DEZ/18 "Caro, inseguro e desqualificado"



"Caro, inseguro e desqualificado"

São Paulo, 21 de dezembro de 2018 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, reduzindo mais uma parte dos ganhos ainda acumulados no ano (11,6%), acompanhando as perdas das principais bolsas mundiais e prejudicada pela desvalorização das commodities, porém é importante ressaltar que, para quem “aposta” que o governo Bolsonaro terá sucesso no avanço das reformas e na manutenção dos juros baixos, o patamar é excelente para compras e (2) o DÓLAR pode subir, recuperando as perdas auferidas no pregão anterior, impulsionado pela esperada piora do “humor” na bolsa tupiniquim e pela provável ausência do BC na ponta vendedora.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,5%, mais uma vez revertendo os ganhos da abertura, quando na máxima avançou 1,1%, novamente prejudicada pela piora do “humor” nas bolsas de NY, pela desvalorização do petróleo e pelos temores de desaceleração da economia global e (2) o DÓLAR caiu -1,4% à R$ 3,84, indicando que o problema é externo, amparado pelo enfraquecimento da moeda norte-americana no mercado internacional e influenciado pelos leilões de venda do BC.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -2,8% e China -0,5%, seguindo as perdas das bolsas de NY no dia anterior e prejudicadas por declarações do BC japonês alertando para os efeitos negativos do protecionismo comercial de Washington e Pequim, (2) da EUROPA, nos menores patamares em 2 anos, Inglaterra -0,8%, França -1,8% e Alemanha -1,4%, reagindo negativamente ao aumento dos juros nos EUA no dia anterior, ao alerta do BC inglês sobre os riscos do Brexit e ao primeiro aumento dos juros desde 2011 pelo BC da Suécia e (3) dos EUA, S&P -1,6%, DJ -2,0% e NASDAQ -1,6%, pressionadas por temores de novos aumentos nos juros do país, pelos riscos de paralisação da máquina pública e pelo crescimento dos receios com o desempenho da economia norte-americana, após o FED da Filadélfia informar que o seu índice de atividade regional caiu de 12,9pts em NOV/18 para 9,4pts em DEZ/18, atingido assim o menor nível desde AGO/16.

Após fazer o que poderia para prejudicar Trump, ontem à noite finalmente a Câmara dos Deputados dos EUA aprovou uma lei que prevê financiamento para construção do muro na fronteira do país com o México, o que pode destravar o orçamento norte-americano e evitar assim uma paralisação parcial do governo.

Podendo elevar novamente as tensões entre as 2 maiores economias do mundo, na tarde de ontem o Departamento de Justiça dos EUA acusou 2 chineses associados ao Ministério de Segurança do Estado de uma campanha global de invasão de computadores para tentar roubar propriedade intelectual e informações confidenciais de empresas.

Mostrando otimismo, Gabriel Francisco, analista da XP Investimentos, afirmou que a combinação entre juro baixo e avanços nas reformas estruturais pode colocar o Brasil em situação de destaque ante outros emergentes.

Confirmando que, na sua avaliação, o eleitor tupiniquim tomou a decisão correta no segundo turno das eleições presidenciais, Ilan Goldfajn, presidente do BC tupiniquim, afirmou que os riscos de não continuidade das reformas econômicas se reduziram com a vitória de Bolsonaro, o que levou o BC a rever para baixo a projeção de inflação neste ano e em 2019.

Como, diante de uma taxa básica de juros de 6,5% (o menor patamar da história), o investidor tupiniquim tem aceitado mais risco para ter mais retorno, nos 9 primeiros meses deste ano o volume de recursos aportados em fundos de capital de risco no país cresceu cerca de 44% na comparação com o mesmo período de 2017.

“Caro, inseguro e desqualificado”, o turismo no Brasil, cujo potencial certamente é o maior do mundo, é uma enorme piada, sobrevivendo principalmente de gringos aventureiros e tarados que, obviamente sem a família, vem para cá fazer sexo barato, com isto, segundo um estudo feito pela Euromonitor, que é um dos maiores centros de análises de dados do mundo, o país não teve nenhuma cidade entre as 100 mais visitadas por estrangeiros em 2018.

Aumentando suas “apostas no Brasil”, (1) a Simpress, empresa da HP que gerencia serviços de impressão para outras companhias, planeja investir R$ 100mi no país para aumentar sua área de atuação em 2019, (2) a Unium, que reúne as cooperativas paranaenses, vai aportar cerca de R$ 70mi na construção e na instalação de uma fábrica de queijo em Ponta Grossa e (3) com bastante concorrência e um investimento recorde de R$ 13,2bi, os espanhóis foram os principais vencedores do leilão de linhas de transmissão de energia realizado ontem na B3.

Dando um importante sinal positivo da economia tupiniquim, em NOV/18, impulsionado pela movimentação na economia decorrente do período de Natal, o Brasil registrou a criação de 58,7 mil empregos com carteira assinada, o que representa o menor resultado para o mês desde NOV/10.

Provando, pela enésima vez, a enorme insegurança jurídica de se fazer negócios no Brasil, ontem mais um “simples juiz”, desta vez da 24ª Vara Cível Federal de SP, concedeu uma liminar que suspende o acordo para a venda do controle da aérea aviação comercial da Embraer para a Boeing, atendendo a pedido feito em processo aberto pelo nefasto sindicato dos metalúrgicos.

Sem educação financeira e estimulado a comprar o que não pode e/ou não precisa, o brasileiro termina o ano de 2018 ainda bastante endividado, o que, segundo as contas da consultoria AC Pastore, retira cerca de R$ 30bi da economia, montante que poderia fazer o PIB tupiniquim crescer 0,7% a mais neste ano.

-    A Apple perdeu -2,5% na bolsa de NY, depois que um tribunal distrital alemão julgou que a companhia infringiu uma patente de propriedade da Qualcomm para a fabricação de alguns modelos de iPhone.
-    A Airbus recuou -4,4% na bolsa de Paris, em meio a informações do jornal Le Monde de que o Departamento de Justiça norte-americano está conduzindo uma investigação sobre a empresa, que poderia levá-la a enfrentar uma multa de bilhões de dólares.
-    A Petrobrás caiu -3,4%, prejudicada pelo recuo de cerca de -5,0% do petróleo nos mercados internacionais.

Política:

Sem o PT, que atualmente é tratado como lixo toxico até por suas antigas linhas auxiliares, PDT, PC do B e PSB anunciaram ontem a formação de um bloco de oposição ao governo Bolsonaro, que terá 69 parlamentares na Câmara dos Deputados a partir de 2019.

Dando “um insofismável sinal de que Bolsonaro tomou a decisão certa ao nomeá-lo” para o cargo de chanceler tupiniquim, diplomatas do Itamaraty, atualmente dominado por socialistas, petistas, bandidos e ao que tudo indica também covardes, redigiram, sob anonimato, um manifesto atacando Ernesto Araújo.

Ricardo Salles, condenado por improbidade administrativa em primeira instancia por um juiz ambientalista, que ressaltou na sentença que não existiu nenhum ganho financeiro ou pessoal, será mantido como ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro.

Com potencial para iniciar a operação Lava Toga, que é fundamental para a moralização do país, Orlando Diniz, da Fecomércio, prestou depoimentos acusando escritórios de advocacia ligados a pelo menos 2 ministros do STJ que receberam mais de R$ 13mi da entidade, no período em que ela protagonizou uma guerra de liminares no tribunal.

Roberto Teixeira e Cristiano Zanin, banca de advogados que agora defende Lula, de amealhou nada menos que R$ 38mi para um contrato destinado a obter uma “solução política” nos tribunais, incluindo até a intermediação de um doleiro.

Após finalmente perceber que a grande maioria dos brasileiros quer vê-lo mofar até a morte na cadeia, Lula resolveu apelar e, em nota plantada na Folha de SP, o líder da organização criminosa petista indica que vai pedir prisão domiciliar alegando que está velho e doente.

Indicando que a organização criminosa petista fez aquilo que acusou, sem provas, Bolsonaro de fazer, o Ministério Público Federal está investigando e-mails que detalham orientações a influenciadores que eram pagos para elogiar candidatos do PT nas redes sociais durante o período eleitoral.

Crítica:

Enquanto no Brasil, “com mentalidade retrógrada e hipócrita”, o assunto ainda é um tabu, ontem a AB InBev, maior fabricante mundial de cerveja, anunciou que está formando uma parceria com a Tilray, empresa canadense de maconha, para pesquisar bebidas contendo cannabis, no mais recente sinal de que os grandes fabricantes mundiais de bens de consumo estão desenvolvendo interesse pela erva.

Pagando mais uma conta da corrupção do PT, o governo tupiniquim vai desembolsar nos próximos dias o equivalente cerca de R$ 23mi para cobrir um calote de Cuba no BNDES.

Cerceando a liberdade de expressão, tratando o investidor tupiniquim como um idiota e praticamente obrigando a empresa a sair do país para seguir sua linha de atuação, a CVM reverteu na Justiça uma decisão liminar obtida pela Empiricus, que pedia para não se submeter às regras impostas pela autarquia a empresas de análise de investimentos.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário