R.B. 16/NOV/18 "Usando indevidamente dinheiro público"



"Usando indevidamente dinheiro público"

São Paulo, 16 de novembro de 2018 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, ajustando-se ao bom desempenho das bolsas de NY durante o feriado no Brasil, beneficiada pela valorização das commodities e com os investidores, internos e externos, comemorando as escolhas de Bolsonaro para o Itamaraty, para o BC e para o Tesouro e (2) o DÓLAR pode cair, novamente acompanhando a esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Quarta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,2%, iniciando um movimento de recuperação após fechar o dia anterior no menor patamar em 10 pregões, com bom volume de negócios (R$ 16,6bi) e destaque de alta para as ações da Petrobrás (3,6%) e (2) o DÓLAR caiu -1,1% à R$ 3,78, acompanhando a melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,2%, com as exportadoras prejudicadas pela valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e China 1,4%, diante do aumento das “apostas” de acordo envolvendo as questões comerciais do país com os EUA, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,1%, França -0,7% e Alemanha -0,5%, prejudicadas por especulações sobre a perda de apoio da primeira-ministra britânica, Theresa May, diante da renúncia de 7 membros de seu gabinete insatisfeitos com a aprovação do projeto de acordo para o Brexit com a União Europeia e (3) dos EUA, S&P 1,1%, DJ 0,8% e NASDAQ 1,7%, beneficiadas pelo noticiário envolvendo as relações comerciais do país com a China e pela divulgação de indicadores que mostram um bom estado da saúde da economia norte-americana.

Alertando que não considera antecipar uma eventual mudança nas suas “notas” para os bancos brasileiros somente por conta do fim do ciclo das eleições presidenciais tupiniquins, a agencia de classificação de riscos Fitch ressaltou que novas avaliações dependerão do tempo de adoção e da qualidade das reformas econômicas e fiscais estruturais que vão determinar a direção macroeconômica do País no longo prazo.

Com potencial para animar o mercado financeiro tupiniquim, Paulo Guedes, ministro da economia de Bolsonaro, anunciou que (1) o prestigiado economista Roberto Campos Neto, atualmente diretor do Santander, será seu presidente do BC e (2) o atual secretário do Tesouro, Mansueto de Almeida, continuará no cargo.

Além de ter um currículo impecável, com especialização pela Universidade da Califórnia em Los Angeles e experiência de 18 anos na área financeira, Roberto Campos Neto, futuro presidente do BC de Bolsonaro, é neto de Roberto Campos, um ícone da escola liberal brasileira, que foi ministro do Planejamento no governo do general Castello Branco, negociador da dívida externa do país e, curiosamente, um dos primeiros defensores da autonomia do BC como uma forma de afastar a ingerência política.

Pior do que o esperado (alta de 1,7%), em SET/18 o setor de serviços, que é o que mais gera empregos no Brasil, cresceu apenas 0,5% na comparação com SET/17, prejudicado principalmente pelo desempenho negativo do segmento de transportes.

“Apostando” na recuperação da economia tupiniquim, a prestigiada gestora norte-americana de ativos BlackRock anunciou que já tem 5% das ações preferenciais da Petrobrás, ressaltando que seu objetivo é estritamente de investimento.

Com o objetivo de acelerar a votação do tema no Senado, Paulo Guedes, futuro ministro da economia do governo Bolsonaro, prometeu repartir os recursos que serão obtidos na chamada cessão onerosa com estados e municípios.

Política:

Sem negociar, como prometido na campanha, cargos e ministérios em troca de apoio parlamentar, no futuro governo Bolsonaro os militares devem ficar com ministérios que controlam 60% do investimento federal.

Indicando que Bolsonaro acertou em cheio ao escolher o diplomata de carreira Ernesto Araújo para chefiar o Itamaraty, Celso Amorim, terrorista e petista que ocupou o cargo durante o governo Lula, criticou veementemente a escolha, ressaltando que ela é um retorno “a Idade Média” já que quebra uma tradição que sempre permitiu à diplomacia brasileira exercer papel moderador no cenário internacional.

A primeira e principal recomendação de Bolsonaro, o futuro presidente do Brasil, ao seu chanceler Ernesto Araújo é eliminar vestígios, programas e diplomatas da Era PT, particularmente aqueles ligados ao terrorista e petista Celso Amorim.

Ainda tentando manter velhas e nefastas práticas políticas, raposas velhas do Congresso se movimentam para sugerir a Bolsonaro que escolha para sua administração nomes polivalentes, que são conectados com mais de um partido, porem ninguém acha espaço para falar a sós o presidente eleito, que obviamente prefere manter distância segura entre o Congresso e o Planalto.

Longe do PT e à frente da articulação para formar um bloco de oposição ao próximo governo no Senado, o senador Randolfe Rodrigues, do nanico REDE, se encontrou com o ex-presidente FHC, do PSDB, e já iniciou conversas com o senador eleito Cid Gomes, do PDT.

Na quarta-feira passada, cerca de 2 meses depois que o ministro Dias Toffoli, ex-advogado do PT, assumiu a presidência do Supremo Tribunal Federal, o Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu homenageá-lo com a entrega do Colar do Mérito Judiciário.

Usando indevidamente dinheiro público” para fazer campanha para se manter na presidência da Câmara Federal, Rodrigo Maia, deputado do DEM, convidou os 243 novos deputados federais eleitos para um jantar na próxima terça-feira em sua residência oficial e a lista dos presentes ao regabofe 0800 será um ótimo recado aos eleitores que votaram pela mudança na forma de se fazer política no país.

Colocando tucanos no mesmo balaio de bandidos dos petistas, a Justiça suíça citou pela primeira vez em um documento oficial suspeitas sobre o financiamento de uma campanha presidencial do PSDB, ao mencionar um pedido de cooperação judicial entre o Brasil e o país europeu.

Depois de colocar o “macho opressor” no seu devido lugar durante seu depoimento, a juíza Gabriela Hardt, que de maneira “impecável e implacável” substituiu Moro, pode, se seguir rigorosamente os prazos processuais e rejeitar eventuais pedidos da acusação e da defesa de apresentação de novas provas, condenar Lula pela segunda vez, desta vez por conta do sítio em Atibaia, a cerca de 20 anos de prisão às vésperas das festas de fim de ano.

Como estão bastante enrolados com casos de corrupção e por este motivo precisam da “simpatia” do judiciário, dos 12 senadores tucanos, só 1 votou contra o vergonhoso aumento salarial dos ministros do STF.

A equipe de Bolsonaro suspeita, com uma boa dose de razão, que o PT possa encomendar ao PCC, seu braço armado, uma série de rebeliões em presídios para minar Sergio Moro, futuro ministro da Justiça.

Com cada dia mais medo de ir para a cadeia no dia 1/JAN/19, quando ele perde o fórum privilegiado, o presidente Temer afirmou, em pronunciamento em rede nacional, que a “hora da divisão já passou” e que o “sucesso do presidente Bolsonaro será o sucesso de todo nosso país”.

Crítica:

Imbecil socialista que ganhou o Nobel de economia, o norte-americano Paul Krugman afirmou em sua coluna do jornal The New York Times que o Brasil elegeu um fascista, ressaltando que o país está em crise desde 2015 por conta (1) da queda forte nos preços das commodities, (2) da retração do consumo interno e (3) dos erros da política econômica que, em lugar de combater a desaceleração, a exacerbou, ao adotar medidas de austeridade fiscal e aperto da política monetário.

Admirador de Trump, o que é uma excelente credencial, o diplomata Ernesto Araújo, indicado por Bolsonaro para chefiar o Itamaraty, é um profissional culto que em vários de seus artigos recentes ataca a imprensa, o Partido Democrata americano, acordos climáticos e o multilateralismo.

Como os traficantes de escravos que pagavam para os africanos entregarem seus inimigos para uma vida de trabalhos forçados nas Américas, o governo brasileiro pagou para Cuba R$ 7,1bi, entre 2013 e 2017, para o governo cubano enviar ao Brasil supostos médicos no âmbito do programa Mais Médicos.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário