R.B. 29/OUT/18 "Extirpar os bandidos socialistas do PT do poder"



"Extirpar os bandidos socialistas do PT do poder"

São Paulo, 29 de outubro de 2018 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve disparar, com boas chances de fechar o dia no maior patamar da história e quiçá acima dos 90.000pts, com os investidores comemorando a derrota da organização criminosa petista e “apostando” que Bolsonaro fará um governo liberal e (2) o DÓLAR pode despencar, rumo aos R$ 3,50, acompanhando o mesmo motivo que deve animar bastante a bolsa tupiniquim e elevar substancialmente no curto prazo o fluxo positivo de recursos externos destinados a investimentos e oriundos de captações e no médio prazo as exportações.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,9%, desprezando as perdas das principais bolsas mundiais e assim já antecipando, com um pouco de cautela, a vitória de Bolsonaro no segundo turno da eleição presidencial, em um pregão com ótimo volume de negócios (R$ 19,5bi) e (2) o DÓLAR caiu -1,4% à R$ 3,65, para fechar o dia no menor patamar desde 24/MAI/18 e encerrar a semana registrando uma baixa de -9,8%, se descolando do movimento internacional da moeda norte-americana e influenciado pelo mesmo motivo que animou a bolsa tupiniquim.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,4% e China -0,2%, em meio à retomada de preocupações com a perspectiva da economia global e diante do fraco desempenho dos futuros de índices acionários de NY durante a madrugada, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,9%, França -1,3% e Alemanha -0,9%, ainda prejudicadas pelo impasse sobre o orçamento da Itália, já que o governo italiano se recusa a ceder em sua meta de déficit orçamentário equivalente a 2,4% do PIB, o que derrubou principalmente ações de bancos, como Royal Bank of Scotland (-4,1%), Deutsche Bank (-3,4%), Commerzbank (-1,6%) e Crédit Agricole (-1,7%) e (3) dos EUA, com investidores menos propensos a assumir riscos e de olho em balanços corporativos, S&P -1,7%, DJ -1,2% e NASDAQ -2,1%, desta vez pressionadas por papéis de tecnologia e serviços de comunicação.

Elevando os “temores” de uma alta mais intensa dos juros do país, governado de forma brilhante por Trump, que assim como Bolsonaro é de direita e tem a média contra ele, no segundo trimestre deste ano o PIB dos EUA cresceu 3,5%, em números anualizados, patamar acima do esperado pelos analistas (3,4%).

Como primeiro reflexo nas bolsas mundiais da derrota da organização criminosa petista nas eleições presidenciais tupiniquins, na Bolsa japonesa o ETF que representa o Ibovespa fechou o dia com alta de 13%, indicando que Bolsonaro e sua plataforma reformista animam os investidores globais.

Guru econômico e futuro ministro da Fazenda do governo Bolsonaro, ontem, em sua primeira entrevista após a vitória, o prestigiado economista Paulo Guedes afirmou que (1) é “factível” zerar o déficit das contas públicas já no primeiro ano de governo, (2) o primeiro grande item da pauta é uma Reforma da Previdência que ataque os privilégios, (3) o Brasil precisa de investimentos em infraestrutura, (4) o custo Brasil é alto também por falta de segurança jurídica, (5) vai simplificar e reduzir impostos, eliminar encargos e impostos trabalhistas sobre a folha de pagamentos, (6) as privatizações serão aceleradas e (7) vai rever a política comercial brasileira e que o Mercosul não será prioridade.

Após a vitória de Bolsonaro, que será bastante comemorada e comentada no dia de hoje, um dos principais interesses do mercado é ver quem comandará o BC, e já circularam comentários de que Ilan Goldfajn deve permanecer no cargo.

Segundo Alexandre Ibrahim, responsável por mercados internacionais da bolsa de NY, a mais importante Bolsa do mundo, o principal termômetro que prova que “o dinheiro está voltando para o Brasil” é o crescente interesse de empresas brasileiras em fazer ofertas de ações nos EUA para se capitalizar e investir.

Ajudando no controle da inflação, (1) com o recuo do dólar e das cotações internacionais do petróleo, o preço do óleo diesel nas refinarias deve ser reduzido amanhã e (2) a Aneel anunciou que a bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz em NOV/18 será amarela, patamar menor do que nos 5 meses anteriores, quando a bandeira foi vermelha.

Mostrando a lista de problemas que serão enfrentados pelo governo Bolsonaro, (1) nos 9 primeiros meses deste ano o rombo da Previdência já somava R$ 155,1bi, o que representa um crescimento real, que descontada a inflação, de 5,9% na comparação com o mesmo período do ano passado e (2) em SET/18 as contas públicas apresentaram déficit primário de R$ -22,9bi, o que representa o quarto maior resultado negativo para meses de setembro da série histórica do Tesouro Nacional, iniciada em 1997.

Política:

Com a força de uma população cansada da esquerda e farta de ser roubada e enganada pelo PT, Bolsonaro recebeu 55,1% dos votos válidos e se tornou o novo presidente do Brasil, derrotando Haddad, o poste do presidiário Lula, que ficou com 44,9%.

A vitória de Bolsonaro dá sequência à uma onda liberal na economia e conservadora nos costumes que cresce no mundo e que já passou por (1) Inglaterra, com a aprovação do Brexit, (2) França, com a vitória de Emmanuel Macron, (3) EUA, com a eleição de Trump e (4) Argentina, que elegeu Mauricio Macri.

Com 51,8% dos votos válidos, Doria venceu a eleição para governador de SP, livrando o maior PIB do país das garras da esquerda socialista, se tornando o mais importante tucano eleito e se cacifando definitivamente para disputar as eleições presidenciais tupiniquins em 2022.

Em MG Zema, do partido NOVO, ganhou de lavada as eleições para o governo do Estado com incríveis 71,8% dos votos válidos, dando ao partido, que é o único que não usa recursos públicos, uma enorme vitrine na sua primeira eleição e livrando o referido Estado das garras do poste de Aécio Neves, que mesmo com fórum especial, já que foi eleito deputado Federal, pode sim ir para a cadeia.

Wilson Witzel, que até outro dia era um juiz pouco conhecido, venceu a eleição para o governo do RJ com 59,9% dos votos válidos, derrotando o bandido, picareta, sem-vergonha e provável futuro presidiário Eduardo Paes, que ficou com 40,1% dos votos.

Agindo nos bastidores, o apresentador global Luciano Huck foi o responsável por impedir o movimento Agora!, de renovação política de divulgar na semana passada um posicionamento contrário à candidatura presidencial de Bolsonaro, que supostamente foi aprovado pela maioria de seus integrantes.

Escolhendo o pior caminho para o partido, Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula e réu na Lava Jato, afirmou que, após a derrota nas eleições presidenciais, a organização criminosa petista vai “entrar firme no Lula livre”.

Apenas 2 anos depois de ascender à Presidência da República após o impeachment da ex-presidenta Dilma, o PMDB do presidente Temer teve o pior desempenho da sua história na eleição deste ano, já que elegeu apenas 3 governadores (Pará, Alagoas e Distrito Federal).

Fortalecendo seu governo, a “onda Bolsonaro” elegeu 12 governadores nos estados, sendo que entre eles, os maiores colégios eleitorais do país (São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul) e além disto o partido do presidente eleito ainda saiu da disputa à frente de 3 governos (Rondônia, Roraima e Santa Catarina).

Congressistas alinhados ao presidente eleito Bolsonaro defendem a ideia de começar a votar ainda neste ano bandeiras das bancadas conservadoras da Câmara e do Senado, como a permissão para compra de armas prevista no Estatuto do Desarmamento, a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos e o projeto sobre abuso de autoridade.

Crítica:

“Extirpar os bandidos socialistas do PT do poder” foi um marco importante na história tupiniquim, porém é apenas o começo do trabalho, já que o Brasil segue sendo monopolista, ineficiente e improdutivo, o que indica que temos muitos desafios pela frente para retomar o caminho de desenvolvimento e da evolução como nação.

Começando bem um relacionamento que tem bastante sinergia e que deve ser muito proveitoso para o Brasil, ontem, logo após a decisão da eleição presidencial tupiniquim, Trump, presidente dos EUA, ligou para Bolsonaro para lhe desejar boa sorte e ressaltar que ambos serão “grandes parceiros”.

Citando fontes consistentes, o general Augusto Heleno, uma das figuras mais ilustres e lucidas do governo Bolsonaro, “avisou” que daqui a alguns dias ficará comprovado que havia planos para outros atentados contra o candidato do PSL.

Babaca, bandido e terrorista, que logo mais será colocado no seu devido lugar, Nicolás Maduro, ditador da Venezuela, afirmou que exige que Bolsonaro retome as relações de “respeito” com o seu País, que aliás é oprimido pelo regime bolivariano com ajuda de Lula e do PT.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário