R.B. 23/AGO/18 "O Mito é covarde"



"O Mito é covarde"

São Paulo, 23 de agosto de 2018 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, devolvendo parte dos ganhos auferidos no pregão anterior, acompanhando a piora do “humor” nas principais bolsas mundiais, prejudicada pelo recuo das commodities e pressionada pelo ressurgimento da possibilidade de Paulo Preto fazer uma delação premiada comprometendo Alckmin, o candidato “queridinho do mercado” e (2) o DÓLAR pode subir, mesmo após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 16/FEV/16, influenciado pelos mesmos motivos que devem derrubar a bolsa tupiniquim e também com o “mercado” testando os limites do BC, que segue fora da ponta vendedora.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 2,3%, revertendo uma abertura negativa, quando na mínima atingiu 74.875pts, para fechar o dia aos 76.902pts, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e a valorização das commodities, também influenciada pela avaliação de que a desvalorização do real frente ao dólar, que já superou os 22% neste ano, deixou as ações das empresas tupiniquins “baratas” e (2) o DÓLAR subiu 0,5% à R$ 4,06, destoando da “animação” da bolsa brasileira, para fechar em território positivo pela 6ª vez seguida, em num movimento mais uma vez atribuído ao desconforto com o cenário eleitoral.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,6% e China 0,3%, ainda à espera da retomada de negociações comerciais entre norte-americanos e chineses, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,2% e Alemanha 0,1%, aliviadas pela redução das tensões no comércio global e beneficiadas pela alta nos preços do petróleo e (3) dos EUA, sem uma direção única, S&P -0,1%, DJ -0,3% e NASDAQ 0,4%, em um movimento de cautela diante do ressurgimento de escândalos sexuais envolvendo o presidente Trump e da expectativa antes da divulgação da ata da reunião de política monetária do Fed (“Copom” local) realizada no início deste mês.

Com potencial para prejudicar o setor mais competitivo da economia tupiniquim, os produtores rurais norte-americanos, que são os principais apoiadores do presidente Trump e atualmente os mais prejudicados pela guerra comercial entre EUA e seus parceiros, podem ser compensados, segundo rumores ainda não oficiais, por um pacote de ajuda de US$ 12bi do tesouro norte-americano, que inclusive garantiria a compra de produtos não exportados.

Fazendo um importante alerta, ontem a agência de classificação de risco S&P, que em JAN/18 rebaixou sua nota para o Brasil, afirmou que “está de olho” na capacidade do futuro presidente tupiniquim de formar coalizões e promover reformas fiscais para reavaliar novamente a classificação brasileira.

Impulsionada principalmente pela agropecuária, que continua sendo o setor mais competitivo do país, em JUL/18 a economia tupiniquim criou 47.319 postos de trabalho com a carteira assinada, o que representa o melhor resultado para o referido mês em 6 anos.

Segundo informações oficiais do Tribunal Superior do Trabalho, nos 7 primeiros meses deste ano, quando a reforma trabalhista já estava em vigor, o número de ações trabalhistas contra bancos despencou -62% na comparação com o mesmo período de 2017.

Provavelmente acreditando que “dinheiro nasce em árvore”, ontem o Superior Tribunal de Justiça decidiu que todos os aposentados do INSS que precisam da assistência permanente de outra pessoa poderão ganhar o adicional de 25% em seu benefício.

Aumentando a atratividade dos investimentos na Petrobrás, segundo Adriano Bastos, presidente da British Petroleum (BP) no Brasil, o petróleo extraído do pré-sal brasileiro já pode ser considerado um produto de "baixo custo" da indústria petrolífera global e capaz de competir de igual para igual com óleo de xisto que é produzido principalmente nos EUA.

Com a taxa de juros baixa, o que reduz os rendimentos brutos dos investimentos conservadores, no ano passado o número de brasileiros que arriscou dinheiro em startups cresceu 16% na comparação com 2016.

-    A Xiaomi caiu -1,4% na bolsa de NY, mesmo após anunciar que teve alta de 68,3% em sua receita do segundo trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2017.

Política:

Passando a impressão de que “o Mito é covarde” e tem medo de ser confrontado, Bolsonaro, alegando que tem outros compromissos agendados e que o formato atual é inócuo, indicou que avalia não participar de mais nenhum debate durante as eleições presidenciais, decisão que se levada à diante certamente vai beneficiar bastante seus adversários e inclusive comprometer sua ida para o segundo turno.

Provavelmente por não querer ter seu nome associado a um possível perdedor que também denunciado por corrupção, Rodrigo Pacheco, candidato a senador em MG pelo DEM, decidiu não incluir o número e a foto de Alckmin, do aliado oficial de seu partido, na “cola” do seu material de campanha.

Assim como Alckmin, que consegue estar atrás de Bolsonaro nas pesquisas em SP, Estado que governou por mais de 12 anos, Haddad, que foi prefeito da cidade de SP, tem apenas 6% dos votos dos eleitores paulistanos.

Apresentando um cenário que pode se modificar, Marina Silva é a candidata que mais herda votos (21%) dos eleitores de Lula num cenário sem o presidiário, superando Ciro Gomes, com 13% dos votos do petista, e também o poste oficial petista, Fernando Haddad, com 9%.

Admiradores das maracutaias daquele que é chamado de “Santo” nas planilhas da corrupção da Odebrecht, 53,6% dos empresários entrevistados em uma enquete realizada pelo Valor “apostam” que Alckmin será o próximo presidente do Brasil.

Certamente fazendo o pior investimento da sua vida de sucessos financeiros, ontem Meirelles, candidato nanico do PMDB à presidência, anunciou que doou R$ 20mi do próprio bolso para torrar em sua campanha egocêntrica, inútil e fadada ao fracasso.

A cúpula da campanha de Alckmin decidiu, diante dos sinais de que o tucano pode ser abandonado por aliados nos estados, que ele vai ter estrutura própria em todas as 27 unidades da Federação, inclusive preparando material de campanha apenas com seu nome.

Terminando de forma melancólica sua vida política de crimes e corrupção, ontem finalmente Maluf teve seu mandado de deputado federal cassado, porém segue livre leve e solto usufruindo da fortuna que roubou em sua mansão.

Podendo complicar a candidatura de Alckmin, o Ministério Público da Suíça decidiu enviar para as autoridades brasileiras detalhes sobre as quatro contas que o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, manteve naquele país, o que pode levar ele a decidir fazer uma delação premiada finalmente entregando seu referido ex-chefe tucano.

Crítica:

Mostrando que continua tendo bastante força “política” junto ao judiciário, a JBS, controladora da Friboi e que pertence aos picaretas Joesley e Wesley, conseguiu uma liminar na justiça para cortar o pagamento do salário dos empregados durante o tempo em que eles levam para serem transportados até o trabalho em ônibus fretado pela empresa.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário