R.B. 12/JUN/18 "Calou a boca dos críticos"



"Calou a boca dos críticos"

São Paulo, 12 de junho de 2018 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em baixa, para fechar em território negativo pelo sexto pregão consecutivo, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais, prejudicada pelo recuo das commodities e influenciada pela piora gradativa das perspectivas econômicas tupiniquins e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e impulsionado pela crescente redução do fluxo positivo de recursos externos.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,9%, na “contramão” do movimento ascendente observado nas principais bolsas mundiais, diante da confirmação de que Alckmin, o candidato e bandido “queridinho do mercado”, segue com poucas chances de ganhar as eleições presidenciais tupiniquins e da redução das expectativas de crescimento da economia brasileira e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 3,71, recuperando uma pequena parte da queda artificial de sexta-feira, mesmo diante dos intensos leilões de venda do BC.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,5%, com as exportadoras beneficiadas pela desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e China -0,5%, realizando lucros recentes, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,7%, França 0,4% e Alemanha 0,6%, impulsionadas pela redução das tensões políticas na Itália e com destaques de alta para as ações dos bancos, como Intesa Sanpaolo (6,6%), UniCredit (6,12%), BNP (1,8%), Commerzbank (3,5%) e Deutsche Bank (1,3%) e (3) dos EUA, com poucos negócios e baixa volatilidade, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,2%, em compasso de espera antes de diversos eventos importantes durante a semana no campo geopolítico e na política monetária de grandes BC.

Fazendo a coisa certa, o presidente argentino Mauricio Macri, que acaba de fechar um empréstimo de US$ 50bi com o FMI, anunciou que prepara para implementar ainda este mês um corte de até 25% dos cargos de 86 órgãos públicos.

Como se vivesse “no país nas maravilhas”, Eduardo Guardia, ministro tupiniquim da Fazenda, teve a “cara de pau” de dizer que a economia brasileira voltou ao normal, após desabastecimentos e perdas causadas pela paralisação de caminhoneiros, retomando a trajetória de crescimento.

Enquanto o ministro tupiniquim da Fazenda conta lorotas, segundo uma pesquisa divulgada ontem apenas 26% da população brasileira acredita que a situação econômica do país vai melhorar e 53% “apostam” que a inflação vai aumentar.

Após alertar que o tabelamento dos fretes vai ser um problema para as empresas enviarem seus produtos e que será o consumidor quem pagará esta conta, José Roriz Coelho, presidente interino da Fiesp, afirmou que o efeito da paralisação dos caminhoneiros sobre a indústria ainda não foi quantificado e vai prejudicar bastante o PIB do país.

Elevando gradativamente seu pessimismo, ou quiçá se rendendo à realidade dos fatos, o “mercado” reduziu pela sexta semana consecutiva, desta vez de 2,18% para 1,94%, suas “apostas” para o crescimento do PIB tupiniquim neste ano e elevou, de 3,65% para 3,82%, suas previsões para a inflação do país em 2018.

Apresentando “novas faturas” da terrorista greve dos caminhoneiros, que será paga por todos os brasileiros, (1) o preço do frango congelado vendido no atacado no estado de SP acumulou alta de 44,48% apenas nos últimos 11 dias e (2) em MAI/18 a indústria de cimento registrou uma queda de -20% nas vendas na comparação ao mesmo mês do ano passado.

Prejudicada pela greve dos caminhoneiros e também pelo desempenho pífio da economia tupiniquim, a balança comercial brasileira, que em tese deveria se beneficiar da disparada do dólar, acumula um superávit de “apenas” US$ 25,0bi no ano, valor que é -19,7% menor do que o registrado no mesmo período de 2017 (US$ 31,2bi).

-    A siderúrgica russa Evraz disparou 7,5% na bolsa de Londres, após a Fitch elevar sua “nota” para a empresa.

Política:

Sem apoio popular, mas ainda com bastante influencia nas altas cortes do país, o presidente Temer enviou emissários para conversar com magistrados do Supremo Tribunal Federal sobre a possibilidade de apresentação de uma nova denúncia contra ele.

Raquel Dodge, procuradora-geral nomeada por Temer, está prestes a apresentar uma nova denúncia contra o referido presidente do Brasil, e o principal argumento para o peemedebista se manter no cargo é que sua gestão está quase no fim e que sua queda poderia piorar ainda mais a economia tupiniquim.

Criando leis e impondo multas ao invés de educar a população, a Câmara de SP começou a discutir um projeto de lei que prevê a proibição de fornecimento de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais da cidade.

Com o objetivo escuso de tentar manter sua influência política quando o presidente Temer deixar o cargo, o PMDB decidiu incorporar todas as vagas de diretorias disponíveis nas agências reguladoras com indicações que serão feitas pelo Senado em negociações que são conduzidas pelo ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun.

Para o bem dos trabalhadores, sob novo comando, a Secretaria de Relações do Trabalho, do Ministério do Trabalho voltou atrás e anulou a nota técnica em que defendia a cobrança do imposto sindical de todos os trabalhadores de uma categoria após a aprovação em assembleia.

Depois da indefinição apontada pelas últimas pesquisas, o DEM, liderado por Rodrigo Maia, decidiu procurar o PDT, que tem Ciro Gomes como candidato à presidente, para conversar sobre uma possível aliança entre os dois partidos.

Hoje a Polícia Federal deflagrou a segunda fase da Operação Registro Espúrio, com o objetivo de aprofundar as investigações a respeito de organização suspeita de fraudar a concessão de registros sindicais no Ministério do Trabalho e cujo principal alvo é a deputada federal Cristiane Brasil, do PTB.

Definhando com 7% das intenções de voto, o que é o menor patamar da história de um candidato tucano à presidente, Alckmin, segundo relatos de auxiliares próximos, está vivendo dias de irritação, se isolou e tem desconfiança da maioria dos caciques do PSDB, que por sua vez relatam não serem chamados a colaborar com a campanha.

Notório tucano de toga, Gilmar Mendes deu a Serra prazo de 10 dias para que o senador se manifeste sobre o pedido da PGR para remeter à primeira instância o inquérito sobre o envolvimento dele no caso Odebrecht.

Raquel Dodge, procuradora-geral da República, decidiu recorrer ao plenário do Supremo para tentar restabelecer as prisões preventivas de Paulo Vieira de Souza e Orlando Diniz, que foram suspensas após decisões liminares de Gilmar Mendes.

Contrariando a opinião de FHC, que está correto ao propor uma aliança com Marina Silva, Lula Guimarães, o marqueteiro da campanha de Alckmin, afastou a possibilidade de aproximação entre o PSDB e a Rede, ressaltando que os 2 partidos são como água e óleo e por isto não se misturam.

Até agora favorita, segundo o R.B., para ganhar as eleições presidenciais deste ano, Marina Silva, que tem a possibilidade de ser a opção de centro, afirmou, com uma boa dose de razão, que as pesquisas de intenção de voto, que colocam ela como segunda colocada, refletem o momento da sociedade brasileira, que está descontente com o cenário político brasileiro e com os escândalos de corrupção.

Crítica:

Como que considerados “cidadãos de uma castra diferenciada”, os servidores públicos tupiniquins agora podem financiar até 80% do valor dos imóveis que forem comprar com financiamento da Caixa, contra 70% do restante da população.

Apenas 1 dia após mostrar na reunião cúpula do G-7, com toda a razão, que seu país não precisa e não segue o que os outros países querem, Trump, presidente dos EUA, “calou a boca dos críticos”, que aliás se proliferam como coelhos na imprensa socialista tupiniquim, ao realizar um encontro histórico com Kim Jong-um, o ditador norte-coreano, dando assim um importante passo em direção da paz mundial.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário