R.B. 9/MAI/18 "Disposto a naufragar abraçado com seu líder"



"Disposto a naufragar abraçado com seu líder"

São Paulo, 9 de maio de 2018 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, ainda recuperando perdas recentes, acompanhando o movimento ascendente das principais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e impulsionada pela avaliação de que a candidatura de Alckmin pode ser beneficiada com a desistência de Joaquim Barbosa e (2) o DÓLAR pode cair, respeitando, ao menos por hora, a resistência dos R$ 3,60, diante da esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim e dos leilões de venda do BC.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,3%, tentando iniciar uma recuperação após 5 pregões seguidos de queda, com bom volume de negócios (R$ 12,1bi) e sustentada pelos ganhos de Petrobrás (1,1%) e Itaú (0,3%) e (2) o DÓLAR subiu 0,5% à R$ 3,57, para fechar o pregão no maior patamar do ano, mesmo com os leilões de venda do BC, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, por conta da piora do cenário geopolítico, após Trump retirar os EUA do acordo nuclear com o Irã, e também impulsionado pela crise na Argentina.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,2% e China 0,8%, impulsionadas pela divulgação de dados mais fortes do que o esperado da balança comercial chinesa, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,1%, França -0,2% e Alemanha -0,3%, em um movimento de cautela antes do anúncio da saída dos EUA do acordo nuclear com o Irã, que ocorreu após o fechamento das bolsas europeias, e mesmo diante do anuncio de que em MAR/18 a produção industrial alemã cresceu 1,0%, patamar acima da previsão de alta de 0,8% dos analistas e (3) dos EUA, após um pregão com bastante volatilidade, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,1%, sustentadas pela valorização das ações das empresas petrolíferas e de empresas de armamentos militares, que serão as principais beneficiadas da saída do país do acordo nuclear com o Irã.

Como que justificando as atitudes de Trump de proteger a economia norte-americana, em ABR/18 as exportações chinesas para o mundo cresceram 12,9% na comparação com o mesmo período de 2017, com isto, superando as “apostas do mercado” (US$ 27,5bi), a balança comercial da referida segunda maior economia do mundo registrou um superávit de US$ 28,8bi no quarto mês de ano.

Negociando mais uma linha de apoio financeiro com FMI, a Argentina vive uma crise de confiança, por conta da alta inflação e dos problemas fiscais, que levou o país a elevar os juros de 27% para 40% nos últimos dias, numa tentativa de conter a desvalorização de sua moeda.

Dando novos sinais negativos da economia tupiniquim, (1) as vendas de smartphones no Brasil caíram -4% no primeiro trimestre de 2018, na comparação com o mesmo período do ano anterior e (2) em ABR/18 o Indicador Antecedente de Emprego registrou queda pelo segundo mês seguido, desta vez de -4,1pts, e mostrou que o país iniciou o segundo trimestre com desaceleração no ritmo de recuperação do mercado de trabalho.

Além de ter sua capital ainda confundida com Buenos Aires, o Brasil certamente sofrerá com a crise Argentina, principalmente na parte comercial, já que que 70% das exportações de automóveis tupiniquins vão para a terra do Maradona.

Enquanto no Brasil a CVM, que protege mais os grandes bancos que os próprios banqueiros, segue chamando moeda virtual de jogo, nos EUA alguns dos maiores nomes em Wall Street estão começando a simpatizar com o bitcoin e a empresa que administra a Bolsa de NY já está trabalhando em uma plataforma online para operações que permitiria que grandes investidores vendam e comprem bitcoins.

Se livrando do “lastro e do lixo” deixado pelo governo Dilma, o BNDES anunciou ontem que pretende vender ainda este ano mais de R$ 10bi em participações que detém em sua carteira, porém sem revelar que empresas ou segmentos serão alvo do desinvestimento.

Obviamente sem acreditar na besteira que falou, Eduardo Guardia, ministro tupiniquim da Fazenda, afirmou que não há canal de contágio da economia brasileira com a situação da Argentina, cujo governo anunciou intenção de negociar ajuda com o FMI, ressaltando que o baixo déficit das contas externas e as altas reservas internacionais deixam o Brasil em situação confortável.

-    Petrobrás subiu 1,1%, após anunciar que, superando as “apostas do mercado”, acumulou um lucro líquido de R$ 7,0bi no primeiro trimestre deste ano, o que representa alta de 56% em relação a igual intervalo de 2017.
-    A Magazine Luiza disparou 14,6%, em repercussão ao balanço da companhia, também acima do esperado pelos analistas, com fortes vendas em dispositivos móveis, alta taxa de conversão no site e maturação de projetos multicanal.

Política:

Ajudando todos os demais candidatos, menos o eleitor, Joaquim Barbosa, que ninguém sabia o que pensava e que pensa que é o biscoito mais gostoso do pacote, anunciou ontem que não vai concorrer à presidência do Brasil.

Conhecido nacionalmente como o principal operador de propinas do PSDB, Paulo Preto, que está com medo de apanhar na cadeia, passou a estudar a sério a possibilidade de fazer um acordo de delação premiada, ideia que rejeitava até agora.

“Disposto a naufragar abraçado com seu líder”, o PT passará a divulgar em suas redes sociais trechos de uma entrevista do “professor de aluguel” Luiz Fernando Casagrande Pereira, autor de parecer que sustenta que Lula pode ser candidato, mesmo preso.

Após tentar se aproximar de Alckmin, que já percebeu que ficaria pior com ele, o presidente Temer, em busca de presidenciável que lhe garanta anistia em 2019, agora se aproxima de Flávio Rocha, que é candidato à presidente pelo PRB.

Enjaulado desde o ano passado, Geddel, ex-ministro e forte aliado do presidente Temer que escondia R$ 51mi de propina em um apartamento, virou réu no Supremo Tribunal Federal e terá que responder às acusações de lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Ontem o general da reserva Antonio Hamilton Mourão filiou-se ao PRTB e pode ser candidato da legenda ao Palácio do Planalto, substituindo o lendário Levy Fidélix, que ficou conhecido nacionalmente pela defesa de um aerotrem como principal bandeira.

Podendo ser considerado um retardado, um bandido ou apenas um idiota, o filósofo Roberto Mangabeira Unger, que é considerado o guru de Ciro Gomes, afirmou que não vislumbra no cenário atual a chance de o PT participar da coalizão vencedora caso não apoie o referido candidato do PDT e também avisou que seu programa de governo terá mudança no controle de gastos, taxação de lucros e dividendos e alterações na legislação trabalhista.

Crítica:

Enquanto no Brasil milhares de pessoas morrem pela guerra inútil ao tráfico e viciadas pelo álcool, nos EUA, poucos anos após a regulamentação do uso recreativo da maconha, Colorado e Washington, dois Estados com as indústrias varejistas de cannabis mais bem estabelecidas, já tem cerca de 2% do total da sua arrecadação de impostos anuais em rendas relacionadas à erva.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário