R.B. 17/MAI/18 "Para a alegria dos tucanos corruptos"



"Para a alegria dos tucanos corruptos"

São Paulo, 17 de maio de 2018 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, ampliando os ganhos acumulados no mês (0,5%), impulsionada pela valorização das commodities e pelo movimento ascendente das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode cair, em um “ajuste técnico” após acumular alta de 4,8% no mês e de 11,0% no ano, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e “aliviado” com a decisão do Copom de não reduzir a taxa básica de juros da economia tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,6%, para retomar o patamar dos 86.000pts e terminar o dia aos 86.537pts, acompanhando a trajetória ascendente das bolsas de NY, beneficiada pela valorização das commodities e com destaques de alta para as ações dos bancos e (2) o DÓLAR subiu 0,3% à R$ 3,67, desta vez na contramão do movimento de outras moedas emergentes, em função das expectativas, frustradas após o fechamento do pregão, de mais um corte da taxa básica de juros tupiniquim.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,4% e China -0,7%, prejudicadas pelo aumento das incertezas geopolíticas ligadas à Coreia do Norte e pressionadas por ações de bancos, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,3% e Alemanha 0,2%, sustentadas pela divulgação de dados de inflação ligeiramente abaixo do esperado e com destaques de alta para as ações das mineradoras, como Glencore (3,6%), BHP Billiton (1,9%) e Antofagasta (1,7%) e (3) dos EUA, retomando a trajetória de alta, S&P 0,4%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,6%, com os investidores e analistas “apostando” que, mesmo diante do ciclo de alta de juros, os dados econômicos fortes do país sigam impulsionando os lucros das empresas e consequentemente a valorização de suas ações.

Surpreendendo mais de 90% do “mercado”, algo que não é normal, ontem o Copom, provavelmente enxergando uma pressão inflacionária maior por conta da recente disparada do dólar e da tendência de aperto monetário nos EUA, decidiu, por unanimidade, manter a taxa básica de juros da economia brasileira em 6,5% ao ano, sinalizando assim o fim do ciclo de cortes iniciado em OUT/16.

Coberta de razão, a agencia de classificação de risco Fitch divulgou um relatório afirmando que política monetária tupiniquim é “demasiadamente frouxa” diante das condições econômicas do país e alertando que a normalização monetária global pode elevar juros de emergentes mais do que o mercado prevê.

Mentindo sem fazer força, algo que deve ter aprendido com seu ex-chefe Meirelles, Mansueto Almeida, secretário tupiniquim do Tesouro, “garantiu” que a atual escalada do dólar frente ao real não preocupa a equipe econômica de Temer e alertou que a volatilidade atual é “coisa de muito curto prazo”.

Confirmando, mais uma vez, que é mentira o discurso de Temer/Meirelles de que a economia tupiniquim está se recuperando, o IBC-Br de MAR/18, que é uma espécie de prévia do PIB, registrou queda de -0,74% na comparação com FEV/18, acumulando com isto uma retração de -0,13% no primeiro trimestre deste ano na comparação com o quarto trimestre de 2017.

Indicando novamente que atualmente é um péssimo negócio investir em imóveis no país, (1) em ABR/18 o valor médio dos alugueis na cidade de SP caiu -1,0% na comparação com ABR/17 e (2) em MAR/18 as ações na Justiça paulista por inadimplência do condomínio cresceram 144,3% na comparação com MAR/17.

-    A Paddy Power Betfair subiu 6,3% na bolsa de Londres, após confirmar que negocia uma fusão com o site norte-americano FanDuel.

Política:

“Para a alegria dos tucanos corruptos”, Paulo Preto, operador de propina da organização criminosa do PSDB e que foi posto em liberdade por Gilmar Mendes, “avisou” que não fará nenhuma delação premiada e afirmou que vai enfrentar as acusações que pesam contra ele.

Com cerca de 5% nas pesquisas de intenção de voto para presidente, Alckmin agora é aconselhado por sua equipe a se posicionar mais claramente em relação à Lava Jato, respondendo às acusações para tentar reforçar sua imagem de austeridade, algo bem complicado para quem tem “culpa no cartório”.

Segundo pesquisadores da FGV, Aécio Neves usou na sua campanha presidencial de 2014 os mesmos métodos supostamente usados por Trump, já que a equipe do referido picareta tucano contratou perfis falsos e automatizados do Facebook e do Twitter, criados na Rússia, para atacar seus opositores e falar bem dele.

Jogando a toalha, nos próximos dias o presidente Temer deve se reunir com os principais dirigentes peemedebistas e confirmar que não será candidato à reeleição, abrindo assim caminho para Meirelles consolidar sua candidatura que, se tudo correr bem para o Brasil, será um enorme fracasso e vai tornar o PMDB da Câmara tão nanico quanto será o PT.

Tentando salvar seu candidato à presidente ontem a cúpula do PSDB (1) “avisou” não há possibilidade de Alckmin, com 5% de intenções de voto, ser substituído por Dória e (2) começou a negociar com Temer a sua nomeação para uma embaixada em caso de vitória do referido candidato tucano, o que lhe garantia o fórum especial necessário para livra-lo dos processos judiciais e consequentemente da cadeia.

Em uma aproximação que pode resultar em casamento na corrida presidencial, com Haddad como noiva, Paulo Okamoto, presidente da organização criminosa chamada de Instituto Lula, afirmou que concorda com Ciro Gomes quando o candidato do PDT diz que seria “uma loucura” prometer indulto ao petista já que ele ainda não foi condenado em definitivo.

Representando uma opção descente de voto para governador de SP, Rogerio Chequer, que trocou o VemPraRua pelo Partido Novo, lança neste sábado sua pré-candidatura ao palácio dos Bandeirantes.

Aécio Neves, o senador, picareta e bandido tucano, sabe que sua presença é contagiosa e por isso ele ficará longe, nas próximas semanas, de candidatos do partido, como Antonio Anastasia, que tenta ser novamente governador de MG.

Crítica:

Confirmando, pela enésima vez, a enorme insegurança jurídica tupiniquim, contrariando uma decisão do Congresso Nacional, que é quem faz as leis, o Tribunal Superior do Trabalho, que deveria se ater a julgar dentro das leis, decidiu que o trabalhador não terá de pagar honorários devidos e as custas do processo em caso de derrota na ação trabalhista.

PAZ, amor e bons negócios;

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: rb@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário