R.B. 31/OUT/17 "Mais uma farsa dos governos petistas"



"Mais uma farsa dos governos petistas"

São Paulo, 31 de outubro de 2017 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em queda, para zerar os ganhos ainda acumulados neste mês de OUT/17 (0,7%), pressionada pelos mesmos motivos de ontem também influenciada negativamente pela instabilidade das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode subir, com os comprados ganhando a “briga” para a formação da cotação de fechamento do mês, cuja elevação acumulada aliás ameaça superar os 4,0%.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,6%, registrando a maior baixa diária desde 20/JUN/17, prejudicada pelo recuo das commodities, pela manutenção de Lula na liderança das pesquisas de intenção de votos para presidente em 2018 e pela possibilidade cada vez menor de aprovação da reforma da Previdência e (2) o DÓLAR subiu 1,4% à R$ 3,29, para fechar o dia no maior patamar desde 6/JUL/17, impulsionado pelos mesmos motivos que derrubaram a bolsa tupiniquim e também seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão 0,1%, sustentada pelas ações do setor de tecnologia e renovando a máxima dos últimos 21 anos e China -0,8%, prejudicada por preocupações com o mercado de bônus e com novas ofertas públicas iniciais, (2) da EUROPA, também sem uma tendência única, Inglaterra -0,2%, pressionada pelo desempenho negativo das exportadoras, diante da valorização da moeda local frente ao dólar, porem França -0,1% e Alemanha 0,1%, beneficiadas pela divulgação de dados positivos da economia, como a elevação do índice de sentimento econômico da zona do euro para o maior patamar desde JAN/01 e (3) dos EUA, em um saudável movimento de realização de lucros recentes, S&P -0,3%, DJ -0,4% e NASDAQ -0,1%, influenciados por questões políticas envolvendo o presidente Trump e por possíveis mudanças na reforma tributária no projeto a ser divulgado nesta semana.

Podendo animar o “mercado”, segundo “rumores” Trump, presidente dos EUA, deve indicar para ser o próximo chefe do FED (“BC” norte-americano) o republicano Jerome Powell, que já preside uma das unidades regionais do FED desde 2012 que tem raízes profundas na elite de seu partido e no setor financeiro.

Segundo economistas do Comitê de Datação de Ciclo Econômicos, que é um grupo, independente, hospedado na FGV, o consumo das famílias tirou o Brasil da recessão, mas a retomada vai ser lenta porque o investimento das empresas dificilmente voltará antes da próxima eleição.

Já influenciado pela última redução da taxa básica de juros e pela rejeição da segunda denúncia contra Temer, o “mercado” elevou, de 3,06% para 3,08%, suas “apostas” para a inflação de 2017, que segue bem baixo do centro da meta (4,5%), e manteve em 0,73% suas projeções para o avanço do PIB tupiniquim deste ano.

Ontem Meirelles, ministro da Fazenda, (1) atuando em prol dos caloteiros, confirmou que será publicada hoje uma Medida Provisória que prorroga o prazo de adesão ao novo Refis para 14/NOV/17 e (2) arrumando inimigos no funcionalismo público, confirmou que estuda aumentar, de 11% para 14%, a contribuição de funcionários públicos que ganham mais de R$ 5 mil e adiar o reajuste de servidores com salários entre R$ 15 mil e R$ 20 mil, que ficaria apenas para 2019.

Além de “meter a mão” no bolso dos servidores, o governo Temer, para contar com R$ 14,5bi a mais em receitas em 2018, pretende restabelecer a cobrança de impostos sobre a folha de pagamentos e também a taxação sobre fundos de investimentos exclusivos fechados.

Apresentando números positivos, (1) um pouco abaixo do esperado (R$ -23,2bi), o setor público consolidado brasileiro registrou déficit primário de R$ -21,3bi em SET/17 e (2) diante da desaceleração dos preços do atacado, o IGPM de OUT/17 ficou em 0,20%, patamar abaixo do esperado (0,305) e também menor do que no mês anterior (0,47%).

Diante do crescimento de cerca de 20% das exportações tupiniquins neste ano, que são impulsionadas principalmente por vendas de automóveis, veículos de carga, produtos siderúrgicos, produtos do agronegócio e commodities minerais, o governo Temer decidiu elevar, de US$ 60bi para US$ 70bi, sua “aposta” para o superávit da balança comercial brasileira neste ano de 2017.

-    O Itaú caiu -0,6% e, após o fechamento do pregão o banco anunciou que no terceiro trimestre deste ano seu lucro líquido ficou em R$ 6,2bi, patamar 11,8% maior que no mesmo período de 2016, impulsionado pelo aumento das receitas de tarifas e pela queda drástica na provisão para crédito duvidoso.
-    A Netflix caiu -0,6% na bolsa de NY, após a companhia anunciar o fim da série House of Cards por conta de um escândalo de abuso sexual envolvendo o protagonista Kevin Spacey.
-    A Braskem disparou 19,9%, diante de “rumores” sobre uma possível proposta de compra do controle da empresa pela holandesa LyondellBasell.
-    A MRV 5,8%, em resposta ao noticiário sobre os planos do governo para utilização do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, que passaria a ser utilizado em outras frentes, como o pagamento de dívidas com o Fies, programa de financiamento estudantil.

Política:

Apesar de dizer que o governo tem de aproveitar os últimos 40 dias úteis de 2017 para tentar aprovar a Reforma da Previdência, Meirelles, ministro da Fazenda, praticamente “jogou a toalha” sobre este projeto ao admitir na sequência que, no ano que vem, pelo fato de ser ano eleitoral, é praticamente impossível que a matéria avance.

Contrariando a vontade de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, o presidente Temer, mesmo após embates com o Congresso, assinou ontem duas medidas provisórias de ajuste fiscal que terão impacto no Orçamento de 2018.

Provavelmente acreditando que é Deus, ontem o ex-presidente Lula, maior bandido do Brasil, afirmou, em um palanque em BH, que está "perdoando os golpistas" e que é perseverante para "virar o jogo e trazer a democracia de volta".

Sob risco de entrar na disputa presidencial de 2018 novamente rachado, o que deve ser fatal para suas pretensões, o PSDB estuda colocar Alckmin no lugar de Aécio como novo presidente do partido.

Após uma reunião realizada ontem, a bancada do PT de SP decidiu marcar para o início de DEZ/17 o lançamento oficial da candidatura do ex-prefeito de São Bernardo do Campo Luiz Marinho ao governo do Estado e ressaltou que ainda estuda o lançamento da candidatura do vereador Eduardo Suplicy ao Senado.

Segundo uma pesquisa anunciada ontem, em um cenário de disputa presidencial sem Lula, (1) Bolsonaro lidera com 23%, (2) Ciro Gomes tem 14%, (3) Alckmin tem 10%, (4) Marina Silva tem 9% e (5) Haddad tem 4%.

Investindo em um discurso menos radical e mais pró-mercado, Bolsonaro conseguiu reduzir de 53% para 42% o percentual dos eleitores que não votariam nele de forma alguma.

Crítica:

Revelando “mais uma farsa dos governos petistas” Lula e Dilma, segundo uma nova métrica que passou a ser usada neste mês pelo Banco Mundial, o brasil tem atualmente 20% da população vivendo abaixo da linha da pobreza, o que representa 45,5 milhões de pessoas.

Como certamente ainda tem algumas “cartas na manga”, o peemedebista Sergio Cabral, ex-governador do RJ e atualmente presidiário, pediu ao STF, onde os “nobres ministros” adoram ajudar bandido de colarinho branco, que ele não seja transferido para um presidio federal “simplesmente” por ter ameaçado o juiz Marcelo Bretas.

500 anos atrás Martinho Lutero, um monge agostiniano, mudou a Igreja Católica, e também o mundo, ao iniciar a reforma protestante, que questionava o poder divino da Igreja e aproximava o homem do seu Deus, porem atualmente igrejas de aluguel vendem indulgencias e milagres por preços bem mais salgados do que fazia o catolicismo em 1.517.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário